Puro "Avacalho"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Puro "Avacalho"

Mensagem por Andréas Papandréou em Sab 03 Jan 2015, 17:52

1 de Janeiro de 2015, Setúbal, Portugal (Continental)


Henrique Coelho: Aish....que dor de cabeça! Onde raios estou?

Henrique acorda na sua cama na sua quinta em Setúbal, onde havia regressado após assinar contrato com a UWL exatamente à um mês atrás. O açoriano estava em tronco nú, todo despenteado e com um ar lastimável.

Henrique Coelho: Por mil queijos! O que se passou comigo?

???: Bom dia bo.

Henrique Coelho: Ah, bom dia amor, dormiste be...espera, o quê?

Henrique roda a face para o lado esquerdo e encontra uma rapariga desconhecida de tom de pele escuro. Esta estava a cobrir os seios com os lençois e sorria para o lutador açoriano...

Henrique Coelho: AHHHHHHHHHHHH! Quem raio és tu sua bezuga chamuscada!?

???: Tipo que não sabes quem eu sou madjé! Sou a Jussara, claro!

Henrique Coelho: Madjé? Quem é o Madjé? O meu nome é Henrique! Henrique Coelho! E quero saber o que fazes aqui na minha cama?! Onde está a minha vaca?!

???: Que disseste lindo?

Henrique roda a cabeça rapidamente para o lado contrário e encontra outra rapariga, esta caucasiana de cabelo moreno...

Henrique Coelho: Que demónio é este?!

???: Podias ser mais bem educado! Não te lembras? Cátia Pereira? Engataste-nos num bar em Setúbal quando todos celebravam a passagem de ano!

Henrique fica estupefacto a olhar para ela e começa a ter lembranças do que aconteceu...

Jussara: Espera só moh! Tu chamaste-nos de vacas?!

Henrique Coelho: Não grites! E não, não vos chamei de vacas, eu respeito-as demasiado para vos comparar a vocês! Saiam daqui já! Não quero mais a vossa fêjoca a sujar-me os lençóis!

As raparigas ficam extremamente ofendidas e saem rapidamente da cama, vestem-se mal e apressadamente e vão-se embora...

Henrique Coelho: Devo ser atoleimado! Nunca mais faço a passagem de ano aqui e muito menos com álcool de cá!

Henrique senta-se na cama e observa o quarto. Tudo desarrumado e uma quantidade considerável de garrafas de bebidas alcoólicas por todo o lado. Levanta-se e veste um par de calças de fato de treino e uma t-shirt que encontrara debaixo da cama...

Henrique Coelho: Nem acredito que comi aqueles fogareiros. Não era desta forma que imaginava começar o ano...

Henrique sai de casa e dirige-se ao barracão onde dormem Miquelina e Gueixão...

Henrique Coelho: Miquelina!!!! Estás aqui???

Henrique ouve um mugir atrás de um monte de palha e corre até lá...

Henrique Coelho: Mique...ah. És tu Gueixão! Estás bem meu pitxeno?

Gueixão parecia estar sem qualquer problema, fazendo com que Henrique suspire de alívio...

Henrique Coelho: Vocês pregam-me cá um susto! Onde está a vaca da tua mãe?

Gueixão começa a mugir e Henrique abana a cabeça, como que percebendo o que a vitela está a dizer-lhe...

Henrique Coelho: Não sabes? Deixa-te estar aí, vou à procura dela!

Henrique sai a correr e dá uma volta à quinta a correr e a chamar pela sua vaca. Henrique decide então entrar na quinta mais perto, onde vive um casal de velhotes. Henrique dirige-se à porta, sempre observando se encontrava a sua vaca por ali...

Henrique Coelho: Ó da casa!!! Devolvam-me a minha vaca! Ela não é almoço para ninguém!

Henrique bate à porta com imensa força e repetidamente, até que finalmente alguém a abre...

Velho: Boa tarde!

Henrique Coelho: Bom di...tarde?

Velho: Sim, boa tarde, já são 17 horas. Bom ano para si vizinho!

O velho começa a fechar a porta mas Henrique reage a tempo e coloca o pé à frente desta...

Henrique Coelho: Espere meu corisco mal amanhado! Eu não vim aqui desejar-lhe um bom ano!

Velho: Bom ano? Ah sim! Bom ano vizinho!

O velho volta novamente a tentar fechar a porta, deixando Henrique estupefacto e volta a colocar o pé à frente...

Henrique Coelho: Mas você é atoleimado? Vim aqui perguntar-lhe se viu a minha vaca.

Velho: A sua bata?

Henrique Coelho:
Não! A minha vaca!

Velho: A sua barba? Está aparada não se preocupe!

Henrique Coelho: Por amor do Pauleta! A MINHA VACA!

Velho: Ah! Porque não disse isso logo?

Henrique fica satisfeito ao pensar que o velho finalmente o tinha entendido e sabia o paradeiro de Miquelina. Henrique fica então à espera de uma resposta. E espera. E espera. Henrique fica a olhar para o velho, que também não desvia o olhar do açoriano...

Henrique Coelho: Então?

Velho: Então? Ora vivas vizinho! Tenha um bom ano!

Henrique fica furioso e começa a gritar com o pobre velho...

Henrique Coelho: Meu grandessíssimo naião! Você oiça-me de uma vez e preste muita atenção ao que lhe vou dizer! Voce viu ou não viu...A MINHA VACA! A MINHA VACA! A MINHA VACA!

O velho sorri para o lutador açoriano e abana a cabeça afirmamente, fazendo com que Henrique mude drasticamente de humor e sorria também...

Henrique Coelho: Ainda bem! Muito obrigado! Onde está?

Velho: Matilde! Vem cá!

O velho olha para o interior da casa e chama por uma mulher. Esta também idosa, aparece à entrada, deixando Henrique confuso...

Velho: Querida, este nosso vizinho quer falar contigo! Resolve o assunto, parece importante, não pára de te chamar!

O velho vai para o interior da casa e a senhora olha para Henrique a sorrir...

Velha: Olá vizinho! Tenha um bom ano!

A velha volta a entrar e fecha a porta. Henrique fica de boca aberta a olhar para a porta por alguns segundos. Henrique começa então a rir-se de forma estranha, como se tivesse enlouquecido...

Henrique Coelho: Bom...ano. O quê? Bom ano?! Não! MIQUELINA ONDE ESTÁS!?

Henrique vai-se embora apressadamente e quase em lágrimas e regressa a casa. Começa a procurar em todo o lado, até sítios desnecessários, como gavetas ou debaixo de sofás...

Henrique Coelho: Tens de estar aqui em algum lado! Como posso eu viver sabendo que me embebedei, comi dois fogareiros e perdi a Miquelina?! Foi o maior erro da minha vida!

Henrique sobe as escadas e abre a porta do quarto de hóspedes e acende a luz...

???: Hey! Desliga as luzes!

Henrique olha espantado e vê um homem deitado na cama. Ao lado da cama, está...Miquelina.

Henrique Coelho: Quem és tu??

O homem levanta-se e começa a vestir as calças de forma atrapalhada...

???: Por favor não chame a polícia! Ela é que me engatou num bar aqui perto! Vou-me já embora!

O homem sai a correr e do quarto, passando por Henrique, que fica estático a olhar para a sua vaca...

Henrique Coelho: Miquelina...é verdade o que ele disse?

Miquelina começa a mugir e baixa a cabeça, quase mostrando uma expressão de vergonha...

Henrique Coelho: Ao menos encontrei-te, estava super preocupado!

Henrique suspira e fica a olhar para a sua vaca. Passados uns segundos começa a rir...

Henrique Coelho: Pelos vistos não fui o único a cometer um erro deste género na passagem de ano. Anda lá sua vaca safada, vai ter com o teu filhote que eu fico a arrumar isto.

Miquelina sai do quarto abanando a cauda e Henrique fica mais uns segundos a olhar para o vazio...

Henrique Coelho: Isto é que é começar o ano. 2015 promete ser cheio de surpresas. Interessante...

Henrique começa a sorrir e dá um passo em frente, acabando por pisar algo. Este olha para baixo para ver o que é...

Henrique Coelho: O que raio é isto? Ah, leite.

Henrique fica mais um pouco a olhar e a sua expressão aos poucos começa a mudar, ao perceber que não se tratava de leite. Henrique levanta o pé e põe um ar irritado e ao mesmo tempo enojado...

Henrique Coelho: Oh...meu...Deus. Segundo erro de 2015. A minha estreia dia 5 é bom que valha a pena...

Henrique afasta-se lentamente do quarto e fecha-o. Respira fundo e começa a gritar...

Henrique Coelho: Miquelina! Quem limpa este quarto és tu minha grande vaca!!!
avatar
Andréas Papandréou
Pantomimus

Mensagens : 106
Data de inscrição : 23/12/2014
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum