MONDAY NIGHT KEROSENE #2 (SIC-R) - (12/01/2015)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MONDAY NIGHT KEROSENE #2 (SIC-R) - (12/01/2015)

Mensagem por Guerrero em Qua 07 Jan 2015, 18:35




CO-MAIN EVENT - MEIA FINAL DO TORNEIO "MASTER OF THE MAT"
EDWARD HOSKING VS MICAEL ESTEFARI

CO-MAIN EVENT - MEIA FINAL DO TORNEIO "MASTER OF THE MAT"
HENRIQUE COELHO VS JORGE GANTE

******

DESAFIO ABERTO DE JAMES BRANDÃO
JAMES BRANDÃO VS ???

LUCAS TELES VS CARLOS FREIXO VS FEDRIX
RICARDINHO VS DASH

_______________________________________________________________

avatar
Guerrero
Danny McLaughlin

Mensagens : 230
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 26
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #2 (SIC-R) - (12/01/2015)

Mensagem por CChris em Seg 12 Jan 2015, 21:20

Surgem imagens do primeiro Monday Night Kerosene: são mostradas imagens dos comentadores na semana passada a falar sobre as suas expectativas e esperanças para este evento. De seguida, os melhores momentos do combate entre Edward Hosking e Cláudio Rosas que o primeiro venceu, avançando para as meias-finais do Masters of the Mat. O próximo combate foi extremamente curto, com Cherysenko a destruir Anselmo Baldé e a levar este último para o hospital.
 
De seguida, são mostradas as entradas de ambos Gabriel Paquet e Jorge Gante que travaram o combate mais técnico e pausado da noite. Após mostrar alguns melhores momentos, vemos Gante a rezar antes de aplicar o Piledriver e vencer "Gancho" por assentamento. No combate mais curto da noite no que toca ao torneio, Micael Estefari levou a melhor sobre Diogo Valente num combate que iria anteceder ao último duelo da noite, a contenda entre Chris Wickings e o açoriano Henrique Coelho. Este último acabou por levar a melhor, via submissão, avançando assim para as meias-finais do Masters of the Mat.
 
São também mostradas imagens das ilustres figuras que fizeram parte da história do wrestling português e estiveram presentes na apresentação do UWL Undisputed Championship, como Crusher, Santiago Guerrero, o agora comentador Michel Baptiste-Bangalter, Mr. Rotten "The Ace" e até Venom. Esta recapitulação do evento da semana passada termina com imagens de Cavaleiro a ser levado pela segurança, ele que estava presente na plateia e confrontou Bruno Pavão.
 
*****
 

A câmara foca a mesa de comentadores pela primeira vez neste evento, ela que é constituída por dois ilustres rostos na história do wrestling português. Tito Ribeiro, experiente  comentador que em tempos foi a voz de brilhantes federações como a EWL ou a própria VWW, e Michael Baptiste- Bangalter, antigo campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre que regressa à atividade como comentador.
 
Tito Ribeiro: Sejam bem-vindos à segunda edição da história do Monday Night Kerosene! Desta feita estamos em direto no pavilhão do Sporting Clube de Portugal em Odivelas e ao vivo e em grande definição aí em casa na SIC Radical! Eu sou o Tito Ribeiro e ao meu lado tenho uma personalidade inegável da história do wrestling nacional: antigo campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre, o único Michel Baptiste-Bangalter!
 
A câmara foca o francês que, tal como Tito Ribeiro, se apresenta muito bem vestido.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Bonsoir Tito, e a  todos os que nos vêm neste momento na SIC Radical! Hoje estamos em Odivelas e é para doer! São as meias-finais do Masters of the Mat e não há qualquer tolerância para erros. Temos casa cheia e a expectativa é encher este recinto de sangue, suor e lágrimas! Novamente, como disse na semana passada, continuaremos a ver quem é que de facto tem estofo para pertencer a esta federação e quem tem bilhete anunciado para casa...
 
Tito Ribeiro: Hoje temos um evento espetacular para trazer até si e, tal como na semana passada, temos uma mão cheia de combates e entre eles um desafio aberto e a primeira ameaça tripla da história da Ultimate Wrestling League! Como pontos altos do evento temos, como disse o meu colega Bangalter, as meias-finais do torneio que irá coroar o primeiro Undisputed Champion desta companhia: o controverso Edward Hosking irá estar cara-a-cara com o treinador da vida Michael Estefari, enquanto o renovado Jorge Gante irá encontrar Henrique Coelho no ringue! Dois lutadores que se conheceram na Vanguarda da Luta Livre e supostamente têm a lição estudada...
 
Michel-Baptiste Bangalter: É verdade sim senhor! Hoje vamos distinguir verdadeiramente quem só tem paleio e quem consegue chegar às finais do torneio. Eu já tenho as minhas apostas e já fiz as pipocas!
 
Tito Ribeiro: Há que admitir que são combates extremamente equilibrados! Continuando com o programa de hoje, teremos mais três combates a não perder: Ricardinho irá encontrar Dash numa batalha de estreantes e certamente que nenhum deles quererá começar na federação com o pé esquerdo! Na ameaça tripla desta noite Lucas Teles, Carlos Freixo e Fedrix estarão frente-a-frente num combate que promete muitas emoções fortes. Também temos uma dose de mistério, com James Brandão a efetuar um desafio aberto. Estamos todos em pulgas!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Não percamos mais tempo... estamos em direto no pavilhão do Sporting, em Odivelas, e este é o segundo Monday Night Kerosene!

Theme:https://www.youtube.com/watch?v=pAgnJDJN4VA

Tito Ribeiro: Vem aí o Presidente... e ele certamente não parece contente.

Michel-Baptiste Bangalter: E como poderia? Foi uma verdadeira infâmia o que Cavaleiro fez! Quem se julga ele para arruinar o maior evento da história do Wrestling Europeu?

Tito Ribeiro: Vamos ver a repetição do que aconteceu a semana passada na cerimónia de apresentação do UWL Undisputed Championship...
 
Bruno Pavão: Como tal, senhores e senhoras... Com a presença de tão distintos convidados neste ringue, demonstrarei então o único, o oficial  e o prémio mais cobiçado da história do Wrestling em Portugal... O UWL Undisputed Championship.

Bruno Pavão prepara-se para tirar a cúpula perante o olhar atento das Lendas presentes no ringue. Súbitamente há algum movimento na  primeira fila da plateia e ouve-se uma reacção mista da mesma. Pavão interrompe o que ia fazer para se aperceber do que se está a  passar e vê-se alguem rodeado de seguranças que consegue escapar aos mesmos após agredir um, invadindo a mesa de comentadores tirando  um headset perante Tito Ribeiro que se afasta do indíviduo. O indíviduo está encapuçado com o Título de Pesos-Pesados da Vanguarda da  Luta Livre.

???: Pavão... Achavas que ias apagar-me da história?

Os Seguranças tentam aproximar-se mas são de imediatamente agredidos pela pessoa misteriosa que está presente no ringside com o título  de Pesos-Pesados da Vanguarda da Luta Livre, utilizando-o como arma.

???: Permitam-me que me apresente... Sou o último Campeão da Vanguarda da Luta Livre... O Campeão de Pesos-Pesados... Cavaleiro!

Cavaleiro retira o capuz e a multidão enlouquece a gritar pelo ex-Campeão da defunta Vanguarda da Luta Livre. Bruno Pavão fica furioso  e as Lendas observam com curiosidade o que está a acontecer.

Cavaleiro: Pavão! Não me convidaste para estar presente nesta cerimónia e recusaste todos os meus telefonemas para tentar negociar um  contrato com a Ultimate Wrestling League após a aquisição da Vanguarda da Luta Livre não foi...? Mas fica sabendo. EU VOU FAZER DA TUA  VIDA UM INFERNO! EU NUNCA, MAS NUNCA TE VOU DAR DESCANSO. VOU SER O TEU MAIOR PESADELO, PORQUE PESSOAS COMO TU PASSAM PELO WRESTLING  MAS QUEM FICA SÃO CAMPEÕES COMO EU! EU DEVIA ESTAR AO PÉ DE TODOS ESSES NO RINGUE! EU DEVIA SER A CARA DESTA EMPRESA!

Cavaleiro tenta acalmar-se perante Bruno Pavão que começa a pedir um microfone.

Cavaleiro: Como tal, a partir de hoje, quer o Pavão queira quer não queira, eu vou...

Pavão dá sinal para cortarem o microfone de Cavaleiro que deixa de funcionar com efeito imediato após o pedido do Presidente.

Bruno Pavão: Não! O que tu vais é ser imediatamente expulso do meu espetáculo televisivo. Desaparece daqui imediatamente! Segurança! Levem  este amador de volta ás ruas que é onde ele pertence!

A segurança aproxima-se de Cavaleiro, Cavaleiro após alguns segundos e bastante expectativa tenta entrar no ringue sendo que as lendas  tentam acalmar Cavaleiro e a Segurança, o tenta agarrar. Uma enorme confusão começa entre todas as estas pessoas e vê-se Cavaleiro a  tentar por as mãos em Bruno Pavão, sendo que o Presidente está furioso e também quer atacar Cavaleiro! Após uns relvantes segundos de  confusão a segurança finalmente consegue agarrar em Cavaleiro e mesmo que com muita resistência conseguem retirá-lo do ringue. Vemos  Bruno Pavão com um joelho no chão furioso a olhar para Cavaleiro pela segunda corda... A câmera aproxima-se de Pavão.

Pavão: Arruinaste tudo! Tu arruinaste tudo! Vais pagar por isto Cavaleiro, és história! Nunca hás de ser ninguém neste desporto, vou  apagar-te da história! Garanto-te seu filho da puta! 

Pavão: Levem-no da minha vista! É a primeira e última vez que ele irá aparecer nesta federação!


A imagem regressa ao ringue, onde o theme de Pavão "Back in Black" continua a tocar. Vemos o Presidente com as mãos na corda superior do centro do ringue a olhar para as câmeras já com um microfone na mão.

Bruno Pavão: Cortem a música.

Os fãs reagem de forma mista ao Presidente da Ultimate Wrestling League.

Bruno Pavão: Vamos directos ao assunto. Toda a semana ouvi falar do Cavaleiro e do... alegado impacto que ele fez ao arruinar um momento que teria sido dos melhores de sempre da história do nosso desporto... Um momento épico, com o título mais cobiçado de todos os tempos da modalidade... E com os melhores de sempre da modalidade presentes.

Pavão faz uma breve pausa.

Bruno Pavão: Sim, ouviram bem. Os melhores de sempre! Venom, Guerrero, Rotten... Cavaleiro?

O Presidente ri-se para o microfone.

Bruno Pavão: O Cavaleiro não serve nem para levar a mala a qualquer um desses três que mencionei. Ele teve o descaramento de dizer que devia estar ali presente e que devia ter sido convidado não só para tal evento como deveria ter tido uma lucrativa proposta para ser a cara da Ultimate Wrestling League...

Bruno Pavão continua a sorrir fazendo troça de Cavaleiro.

Bruno Pavão: Cavaleiro, a verdade é nua e crua. E como tal, vou-te dizer exactamente o porquê de não teres sido convidado ou não fazeres parte do plantel da Ultimate Wrestling League...

Ouve-se uma ligeira reacção negativa para Pavão.

Bruno Pavão: ...isto não é a Vanguarda da Luta Livre. Eu não premeio mediocridade. Afinal de contas... Foste campeão porquê? Ganhar um título ao medíocre Ryan Angel...? Patético. És ridículo, nunca tiveste talento algum e conquistaste um título vazio de significado contra talento medíocre numa federação que já de si sempre foi medíocre no seu auge... E que me lembre... Quando foste campeão a Vanguarda da Luta Livre estava em plena decadência...

A reacção negativa para Pavão é bastante mais audível desta vez.

Bruno Pavão: Ah. Querem vaiar-me? Força. A verdade dói não é? Cavaleiro? Vanguarda da Luta Livre? Os coveiros do Wrestling em Portugal! Eu salvei esta modalidade. Olhem para esta federação, o talento que temos, o prestígio dos nossos títulos! Isto é Wrestling! Isto é como o Wrestling deve ser! Não há aqui amadores a brincar a títulos sem significado ou prestígio...

Bruno Pavão coloca uma postura algo mais séria.

Bruno Pavão: Mas chega de falar de medíocridade. A idade negra do Wrestling em Portugal passou e que fique enterrada no passado para todo o sempre. E nesse passado, Cavaleiro também ficará enterrado... Falei com os seguranças e posso garantir-vos que Cavaleiro teve os seus 5 minutos de fama... pela última vez. Não haverá mais menção a Cavaleiro e tão pouco ele aparecerá nesta plataforma suprema da nossa indústria...

O público vaia a decisão de Pavão.

Bruno Pavão: Falemos de qualidade. De talento. De algo relevante... Que é a razão da minha vinda a este ringue aqui e agora perante todos vós. Quero anunciar que para além do UWL Undisputed Championship, teremos mais dois títulos em jogo no Pay-Per-View Battlecry a 25 de Janeiro... Um deles será o UWL Hardcore Championship.

O público reage muito positivamente.

Bruno Pavão: Vêm? Isto sim vale a pena. Mas calma, isto ainda vai ficar melhor. Para além desses dois títulos teremos o Gen-X Championship onde o futuro e o presente desta grande modalidade se enfrentarão em clássicos para provar o seu valor para um dia serem eles as caras desta federação e desta indústria...

O Presidente começa a abandonar o ringue mas tem um segundo pensamento antes.

Bruno Pavão: Ah e sim. Antes que me esqueça. Não irei anunciar nenhum participante para os combates pelos dois novos títulos que mencionei... A razão pela qual não o faço é simples. Nesta federação, o passado o presente e o futuro do Wrestling é construído pelo talento, qualidade e desejo... Como tal... No próximo Kerosene avaliarei quem de facto merece ter um combate por estes títulos e comunicarei a decisão a todos vós no final do espetáculo...

A plateia agita-se de forma algo expectante.

Bruno  Pavão: Como vêm... Os títulos e a qualidade aqui têm significado. Nós somos o verdadeiro Wrestling... E ao contrário de breves e sombrias notas de rodapé da história da nossa modalidade...

Bruno Pavão sorri com um ar confiante.

Bruno Pavão: Nos seremos o eterno título, o eterno cabeçalho e o eterno destaque desta modalidade. 

A plateia reage de forma mista pela diversidade das decisões de Bruno Pavão que abandona o ringue com uma postura muito confiante, interagindo de forma discreta com alguns fãs no caminho.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Bem, que inicio de programa com o nosso presidente a marcar posição. Mas assim é que é! Meter ordem nisto! Aplaudo de pé a postura de Bruno Pavão!

Tito Ribeiro: Muitos dos nossos fãs não ficaram satisfeitos com o que ele disse... Mas, sabes o que é agora Michael? Está na altura de seguirmos para o primeiro combate da noite! Jorge Gante vs Henrique Coelho pela primeira vaga na final do torneio “Master of the Mat”!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Acho que é mais que evidente quem sairá daqui vencedor. Henrique Coelho é bastante superior a Jorge Gante e não terá dificuldades em ultrapassa-lo.

 
 
Bernardo Roque: Este combate está marcado para uma derrota e conta para o torneio “Master of the Mar”! Em primeiro lugar, directamente de São Miguel, Açores, pesando hoje 95 kilos, ele é a “Sensação Açoriana, Henrique COELHO!
 
Henrique entra no stage e é fortemente vaiado pelo publico. A controvérsia dos últimos dias, onde o foco foi as duras palavras de Henrique sobre Jorge Gante e os portugueses do continente deixaram a maioria do publico da UWL bastante zangado. Henrique entra com a bandeira dos açores às costas, com um olhar focado no ringue e ignorando tudo o que se passa à sua volta. Este, antes de chegar ao ringue, decide dar uma volta sobre este, para se exibir a si e à sua bandeira. Coloca a sua bandeira em cima da mesa de comentadores e vai directamente para o ringue, onde fica pacientemente à espera do seu adversário.
 
Tito Ribeiro: As palavras de Henrique Coelho nos últimos dias têm feito mudar a opinião do público em relação a este, Michael. O público que costumava apoiar fortemente Henrique, virou-lhe agora costas devido às ofensas deste em relação ao “continente”.
 
Michel-Baptiste Bangalter: O publico é uma cambada de hipócritas. Jorge Gante ofendeu todos os Açorianos, mas disso ninguém fala, apenas falam do que o Henrique disse. Hipocrisia, hipócritas digo eu!
 
 
 
Um pequeno espetáculo de pirotecnia antecede a entrada de Gante. Este entra no stage, lentamente, fitando o ringue. Ele dirige-se ao longo da rampa, a paço lento e, a meio deste, abre os braços como se fosse Jesus Cristo. Jorge entra no ringue e fica frente a frente com Henrique Coelho.
 
Tito Ribeiro: Jorge Gante tem estado numa viagem à redenção. Conseguiu que o público começa-se a ficar do seu lado depois de ser uma das pessoas mais odiadas da VLL. Depois de ter um combate equilibradíssimo contra Paquet, conseguiu passar a esta fase do torneio.
 
Bangalter Ribeiro: O Gante nem sabe como ganhou aquele combate, Paquet ia destruindo-o. Ele não tem hipóteses hoje contra o Coelho que vem bastante motivado para passar à próxima fase.

 
O combate começa e Marco Baiano é o árbitro desta disputa.
Os dois lutadores estão cada um no seu canto e dirigem-se agora para o meio. Os dois prendem o Lock-up neste início de combate. O público torce na sua esmagadora maioria por Jorge Gante, mas é Henrique Coelho que consegue levar a melhor graças ao seu grande background em judo, aplicando um Head Lock e prendendo durante alguns segundos. Coelho consegue, de seguida, atirar Jorge Gante ao chão com um arremesso de judo. Os dois caem no chão e Henrique cai em cima de Jorge, com o Headlock ainda preso. O homem da Covilhã vê-se aflito neste inicio de combate, perdendo contra a experiencia em judo do açoriano. Gante consegue ver-se livre na manobra ao enrolar as suas pernas à volta do pescoço de Coelho, mas este rapidamente consegue livrar-se da manobra. O Açoriano parte para o ataque aplicando de seguida um Armbar Submission, ainda com Gante no Chão. Os dois estão no centro do ringue e Coelho tenta acabar com o combate ainda com este no início. Jorge tem dificuldades em se libertar da manobra e Coelho mostra-se bastante agressivo, mas este consegue rolar para cima do açoriano, fazendo-lhe um cover nada ortodoxo e forçando Coelho a romper a submissão. Jorge apressa-se a ir para as cordas, ganhando algum tempo para respirar e repensar na sua estratégia.
 
Jorge finalmente sai das cordas e vai para cima de Coelho. Os dois voltam a prender o Lock Up mas desta vez é Jorge que sai por cima, aplicando o mesmo Headlock que Coelho aplicou antes. Coelho consegue ir às cordas com Jorge e romper a submissão, fazendo Jorge correr até as outras cordas. Jorge vem de volta e aplica uma Clothesline a Coelho que cai no chão. Gante parte para o pin mas Henrique consegue safar-se antes do árbitro chegar ao 1. Jorge pega Coelho pela cabeça e atira-o para o canto, começando a dar pontapés e cotoveladas em Coelho. O publico gosta e Jorge vai ganhando animo. Cada vez mais potentes os golpes de Gante mas, num movimento súbito, Coelho agarra em Gante e aplica um Reverse STO contra o canto, fazendo Jorge bater em cheio com a cara. O publico vaia intensamente o homem açoriano mas este não liga, Henrique está bastante focado no combate. Este observa o homem da Covilhã enquanto este se levanta, estudando-o. Assim que tem oportunidade, Henrique pega no adversário e aplica um Overhead Belly to Belly Suplex, fazendo voar Jorge de um canto do ringue ao outro. Coelho levanta-se e grita para o público: “QUEM É O MELHOR? O DORGADO OU EU?” O público vaia intensamente Henrique e começa a cantar o nome de Jorge Gante. Coelho vai ter com o seu adversário e prende o Dragon Sleeper nele. “Então Jorginho? Que se passa? Está a ser difícil lutar com o Açoriano?” Dizia ele a Jorge Gante que se encontrava em dificuldades. Este consegue chegar com o pé à corda do ringue, fazendo o árbitro intervir para Henrique quebrar a submissão, mas este apenas o faz à contagem de 4 do árbitro.

O combate está a ser praticamente todo dominado por Henrique Coelho que está a impingir o ser próprio ritmo neste. Este deixa o adversário levantar-se e começa a atingi-lo com alguns socos para finalmente conectar com um European Uppercut. Jorge fica meio sonso mas não cai. Henrique aplica mais um Europenas Uppercut mas Jorge contínua de pé. Henrique vai para o terceiro… mas não! Jorge consegue esquivar-se e agora é a vez de ele aplicar o Dragon Sleeper. Henrique vê-se aflito agora que está preso na manobra de Gante, mas, graças ao desgaste que o seu adversário leva, este consegue chegar facilmente às cordas. O árbitro começa a contar para Gante quebrar a contagem e este faz isso mesmo, mas em vez de se afastar de Henrique, agarra-o pela cintura e aplica um German Suplex que conecta com impacto. O publico aplaude Jorge depois deste comeback. Os dois lutadores estão agora estendidos no chão e o árbitro dá início à contagem. 1…2…3...4,  Coelho consegue ser o primeiro a levantar-se e tenta levantar Gante, mas apenas para levar com um Step-Up Enzuigiri! Que impacto! Jorge está bastante hyped nesta altura do combate e o publico está a gritar o seu nome. Jorge começa a sentir a emoção a florir pelo seu corpo. Este para no meio do ringue e, juntando as mãos à frente do rosto, como se estivesse a rezar, prepara o publico para o que vem ai. O publico reconhece o geste e sabe que Gante está pronto para acabar com o combate. Jorge levanta o seu adversário, apenas para por a sua cabeça entre as suas pernas. Este vai levanta-lo para a posição de Piledriver, mas Coelho consegue bloquear o movimento, escapando-se e empurrando Jorge contra as cordas. Sem querer, Jorge bate contra o arbitro e este cai para fora do ringue. Jorge fica preocupado com este e espreita para fora do ringue, para ver se este está bem. Henrique, que ainda não se deve ter apercebido do que aconteceu ao arbtiro, agarra Jorge Gante pelas costas e BAM! Coelho contecta o Mugir da Vaca Miquelina! O finisher de Coelho! Este vai para o pin! 1… 2… 3! Mas espera, não há árbitro no ringue. Este está estendido no lado de fora devido à queda aparatosa que teve. O publico que, já estava nervoso por causa da possível derrota de Gante, suspira agora de alivio, mas ao contrario deles, Henrique Coelho encontra-se irritado por o árbitro não estar no ringue. Este parte para cima de Gante, com um monte de murros e cotoveladas na cara deste. A única coisa que este pode fazer é levantar os punhos para proteger a cara. Depois de passar um bom tempo em cima de Gante, Coelho finalmente larga o adversário e sai de cima deste, dando um pontapé da corda do ringue mostrando frustração. “Eu já devia ter ganho isto!” grita o açoriano. Este encosta-se agora a um canto do ringue e leva as mãos à cara, como que tentando-se acalmar. Fica assim durante uns segundos e de seguida, dá duas chapadas a si próprio, como que a acordar para o combate. Jorge Gante estava neste momento a levantar-se, lentamente, depois de ter sofrido uma violenta agressão por parte de Coelho. O Açoriano fita o seu adversário com os olhos enquanto este tenta voltar a uma base vertical para voltar ao combate. Henrique sai do canto e aproxima-se de Jorge e este tenta acertar-lhe com alguns socos em desespero, mas o desgaste faz com que este esteja algo lento e Henrique consegue desviar-se destes com facilidade. Coelho parece gozar com o adversário e, depois de se desviar de uns quantos murros deste, aplica um Exploder Suplex. Por esta altura o arbitro já voltou ao ringue, com dificuldades e ainda um pouco atordoa-lo. Henrique parte para o cover, 1…2… e Gante safa-se para surpresa de Coelho. O público ainda sente o homem da Covilhã vivo e vai-lhe dando forças. Coelho parece estar já cansado e diz que é hora de terminar o combate!
 
Henrique parece estar a preparar-se para aplicar a sua manobra letal, o “Voo do Açor”. Este ameaça Jorge enquanto o levanta. Jorge mal consegue aguentar-se em pé e torna-se difícil para Henrique aplicar a sua manobra com o seu adversário neste estado. Coelho decide então, em vez de aplicar o seu finisher, aplicar mais uma vez o Dragon Sleeper, mas desta vez, para terminar o combate. Henrique quer ganhar isto por submissão, quer mostrar-se superior a Gante. Coelho encontra-se no meio do ringue com o seu adversário preso na sua submissão e Jorge parece estar a desfalecer nas mãos dele. O arbitro faz o habitual ritual para ver se Gante está inconsciente. Levanta o braço uma vez, e o braço deste cai. Levanta o braço mais uma vez, e o braço volta a cair. Marco Baiano volta a levantar o braço e se, este cair, o combate acaba e a vitória vai para Coelho.
 
Mas não! Jorge Gante consegue segurar o seu braço no ar! Parece que a vida está a voltar ao corpo do homem da Covilhã e o publico apoia-o mais que nunca. Os olhos de Gante parecem esvaziar e ele começa a ter convulsões, como que alucinando. De repente, Jorge parece ter levado uma injecção de adrenalina e está de volta ao combate! Jorge consegue conectar com um conjunto de cotoveladas na barriga de Coelho que faz este quebrar a submissão. Gante passa agora para os pontapés e conecta com uma serie deles nas parnas do Açoriano que faz este ficar de joelhos. Gante solta um grito de adrenalina e diz a Coelho: “Esta é por eles!” Apontando para o público. Jorge vai as cordas e conecta com um Shinning Wizard que deixa Coelho estendido. Gante decide ainda não acabar o combate e quer aplicar um ultimo golpe! Gante levanta Coelho… VOO DO AÇOR! VOO DO AÇOR! Coelho consegue aplicar a sua submissão do nada! O combate pode acabar aqui! Gante tem as duas mãos agarradas e luta para não as soltar, pois pode ser o fim do combate para ele caso o fizer. Gante ainda se encontra de pé e Coelho tenta jogar este ao chão enquanto tem a manobra presa, mas a resistência de Gante é muita e o apoio dos fãs é ainda maior! Gante parece começar a soltar os dedos, mas, num movimento rápido e brusco, este levanta Coelho no ar enquanto este contínuo agarrado ao braço deste. Como que numa Powerbomb, Gante joga Coelho para o canto do ringue e de seguida, dá um pontapé do estomago deste, fazendo este ficar agarrado à barriga. Jorge mete as suas mãos juntas à frente da cara, mais uma vez e mete Coelho em posição de Piledriver! VERNAL! VERNAL! VERNAL! Jorge Gante consegue conectar com o seu finisher! Vai para o Cover e 1…2…3!

 
Bernardo Roque: O vencedor deste combate e o primeiro finalista do torneio Master of the Mat… Jorge GANTE!
 
Tito Ribeiro: E já está! Jorge Gante é o primeiro finalista do torneio que irá decidir o primeiro Undisputed Championd da UWL! E que combate renhido Micheal!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Isto vai de mal a pior! O Henrique Coelho deveria ser o vencedor deste combate! O árbitro incompetente estava deitado fora do ringue enquanto o Henrique estava a ganhar o combate! Acho vergonhoso uma pessoa como o Gante passar à final… vergonhoso!
 
Tito Ribeiro: Não te esqueças de uma coisa, foi o empurrão de Coelho que fez com que o arbitro fosse parar lá fora! Mas isso agora não interessa! Jorge Gante é o primeiro finalista da noite!
 
No ringue, Jorge Gante está de pé e é aplaudido pelos milhares de fãs que estão na arena. Gante agradece aos fãs e, antes de ir embora, vai ao pé de Coelho que está encostado às cordas, visivelmente chatiado. Gante chega ao pé dele e mete-lhe a mão no ombro, estendendo a outra mão para o cumprimentar em sinal de respeito.
 
Tito Ribeiro: E aqui está o desportivismo de Jorge Gante! São momentos como estes que fazem o nosso desporto bonito.
 
Henrique fica um pouco a olhar para a mão de Gante e, acaba por recusar o aperto de mão. Este sai do ringue, visivelmente frustrado e dirige-se aos bastidores, a reclamar pela derrota.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Muito bem! Henrique Coelho não tem necessidade nenhuma de aturar as coisas do Gante! Ele deveria ser o finalista, não aquele drogado que está no ringue.
 
A imagem corta para os backstages e lá está Daniel Kaiser, jovem lutador da Ultimate Wrestling League que assinou muito recentemente pela mesma. Com ele está Pedro Lombarda que já tinha passado pela VLL também como entrevistador.
 
Lombarda: Boa noite Daniel.
 
Daniel: Boa noite… Pedro? It's Pedro, right?
 
Lombarda: Sim. Daniel, diga-me… que está a achar desta experiência até ao momento?
 
Daniel: So far... tem sido uma boa experiência, tenho aprendido coisas novas aqui na Europa, tenho gostado.
 
Lombarda: A adaptação tem sido difícil?
 
Daniel: Well… é um habitat bastante diferente, mas com esforço tudo fica fácil... ou quase tudo.
 
Lombarda: Qual a história que quer escrever na UWL?
 
Daniel: Uma história simples, a história de alguém determinado a fazer tudo que lhe é possível nos limites da legalidade para ser o melhor. Alguém com bastante garra e dedicação para ser o número um!
 
Lombarda: E acha-se capaz de vencer os grandes nomes do wrestling português?
 
Daniel: Não existem missões impossíveis, só nos filmes de Hollywood.
 
Daniel afasta-se da zona de entrevistas abandonando Lombarda que pelas suas expressões faciais dá para perceber que ainda não tinha acabado as perguntas. A imagem muda de seguida para o recinto, onde vamos ter o próximo combate.

 
Bernardo Roque: Senhoras e senhores este combate está marcado para uma derrota.. O primeiro a caminho do ringue vindo do Rio de Janeiro com os seus 70Kg de peso.. Lucas Teles!
 
Tito Ribeiro: Senhoras e senhores, que reação por parte do público mais novo da Ultimate Wrestling League, incrível, até agora foi quem mostrou ser mais acarinhado pelo público!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Correção! O público infantil, as crianças! Esta imitação de homem é patética, olhem para aquilo, a imitar o Vegeta, é a única razão para ter tido as criancinhas a gritar por ele…
 
Tito Ribeiro: Não sejas assim, não és capaz de ver carisma numa pessoa? Claramente que este jovem tem algo que cativa o público, algo que os faz acreditar!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Tretas.. Vamos lá ver se os restantes tem mais juizo e não são nenhumas crianças.. A vitória seguramente será de outro homem!
 
Theme: https://www.youtube.com/watch?v=GHnfX1RmZX8 
 
Bernardo Roque: O seu adversário, vindo de Bragança com os seus 120Kg de peso.. Carlos Freixo!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Mas que raio? Que bandeira é aquela? Deveria ser proibida a propaganda de um clube quando faz shows num pavilhão de outro, neste caso do Sporting Clube de Portugal, que apesar de ser um dos maiores de Portugal não se compara aos clubes franceses!
 
Tito Ribeiro: Então não tem mal nenhum, coitado do rapaz, já não basta estar a ser apupado pelos fãs que gritam pelos grandes clubes portugueses ainda tem que levar contigo.
 
Michel-Baptiste Bangalter: A verdade pode doer, eu sei...

 
 
Bernardo Roque: O seu adversário, vindo de Nova Iorque com os seus 120Kg de peso.. Fedrix!
 
Tito Ribeiro: Este homem tem um look do outro mundo, vejo muito potencial para ser uma estrela, tem cara de que algum dia vai ser uma das grandes caras desta empresa...
 
Michel-Baptiste Bangalter: Sabes quem é que percebe algo sobre grandes caras, de grandes empresas? Eu! Fui a cara da Vanguarda da Luta Livre e digo-te que não é por um bonito cabelo, ou uns bonitos músculos que se fazem, lendas, campeões, pessoas como eu! Um vencedor.
 
Tito Ribeiro: Claro que primeiro ele terá que demonstrar, mas lá que tem cara para isso tem, e olha que já ando nisto à muito tempo.. Bem, vamos seguir para o que interessa, Bruno Pavão disse na segunda-feira passada que este mesmo combate iria ter uma estipulação, mas até agora não sabemos de nada…
 
Michel-Baptiste Bangalter: Não te preocupes com isso, o presidente Bruno Pavão sabe o que faz, já demonstrou ser um homem sensato ao correr com Cavaleiro da MEO Arena a semana passada.
 
A imagem que estava focada na mesa dos comentadores passa para o ringue onde estão os 3 homens que irão participar no combate, então a imagem começa a afastar-se lentamente sendo possível observar o grande ecrã e também o ringue..
 
Bruno Pavão: Mais uma vez, boa noite público!
 
A imagem do grande ecrã que outrora estava totalmente negra fica em direto do escritório de Bruno Pavão, ele está na sua secretária com os cotovelos em cima da mesa e os dedos entrelaçados, também é possível ver uma garrafa de agua em cima da mesa assim como alguns papéis, e na parede os habituais cartazes.
 
Bruno Pavão: Calculo que estejam ansiosos por este momento… Momento este em que irei revelar qual a estipulação deste combate..
 
Bruno Pavão coloca começa a mexer no queixo enquanto fala.
 
Bruno Pavão: Então sem mais demoras, o vencedor deste combate irá terá a oportunidade de lutar pelo título Gen-X!
 
YEAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH
 
Bruno Pavão: As consequências dos que perderem serão reveladas aos mesmos no meu escritório, entretanto continuem com um bom espetáculo!
 
A imagem desvanece e passa para a mesa de comentadores que estão algo surpresos.
 
Tito Ribeiro: Bem não estava nada à espera deste acontecimento, está agora em jogo uma coisa das grandes, o segundo título desta grande federação!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Certamente que agora vão-se esforçar mais não só para ganharem essa oportunidade mas também para não sofrerem as consequências..
 

André Esteves é o oficial da contenda, depois de inspeccionar todos os lutadores dá ordem para começar o combate, os 3 lutadores aproximam-se e Carlos Freixo começa a gritar o nome do seu clube, Fedrix e Lucas Teles trocam um olhar por instantes.. Superkick por parte de Fedrix na zona abdominal de Carlos Freixo.. Lucas Teles não quer ficar para trás e ataca “O Presidente” com o seu Kamehameha! Carlos Freixo rola para fora do ringue visivelmente magoado, o combate agora é entre duas pessoas com raízes no Brasil!
 
Lucas Teles é mais pequeno que Fedrix e por isso não quer medir forças, finta o seu adversário passando para as suas costas, quando ele se vira, dropkick em cheio na zona do peito de Fedrix, o “Iron Fist” não estava nada à espera.. O “Vegeta Jr.” é aplaudido de pé, o mesmo corre em direção ás cordas, passa para a borda do ringue, Fedrix levanta-se e leva em cheio com um diving crossbody! O brasileiro Lucas Teles passa para o cover ..1…...2.. Nada! O combate continua, o “Vegeta Jr.” corre novamente em direcção ás cordas, depois volta na direcção de Fedrix mas o “Iron Fist” agarra o mesmo, belly-to-belly suplex, que força demonstrada pelo americano.
 
No entanto Lucas Teles não desiste e mostra que não é um simples golpe que o mete estendido no chão, levanta-se, corre novamente na direcção de Fedrix mas hip-toss, Fedrix aproveita as costas do brasileiro que começam a ser massacradas, ataca as mesmas com várias elbows, o “Vegeta Jr.” grita de dor mas quando Fedrix tenta aplicar uma elbow mais potente perde demasiado tempo e dá espaço para o lutador mais pequeno desviar-se e ficar novamente no combate, Fedrix fica visivelmente descontente e corre na direcção do brasileiro, Choque do Trovão, como é possível? Scoop powerslam mais conhecido por Choque do Trovão do nada! Nenhum dos dois quer perder, é notável a prestação de ambos!
 
Lucas tenta manter o seu passo, Kamehameha mas Carlos Freixo do nada aparece com uma clothesline, vira-se spear.. O “Presidente” só pode estar fora do combate depois desta, o Fedrix vai para o cover.. 1…...2…… Lucas teles interrompe a contagem, salvou-se de ter um castigo no futuro, mas quem não ficou contente foi Fedrix, superman punch, o quê? Lucas Teles só pode estar fora do combate depois deste murro, é impossível permanecer no combate.. 1…….2…… Safa-se, não quer perder e o público vai ao rubro!
 
Fedrix, o “Iron Fist” coloca Lucas Teles nas suas costas e tenta o Fedrisher.. Está a meio do movimento mas Lucas Teles cai de pé, parece um gato como é possível? Corre na direcção das cordas, Fedrix tenta apanhar-lhe, o brasileiro usa as cordas a seu favor contra o “Iron Fist”.. Chute de Trivela! Um Jumping corkscrew roundhouse kick em cheio na nuca de Fedrix. Lucas Teles prepara-se para o seu golpe final, vai tentar o Kamehameha novamente.
 
Carlos Freixo aparece do nada e disfere primeiro um bulldog em Lucas Teles não deixando o brasileiro finalizar o combate, Lucas Teles acaba por rolar para fora do ringue, Carlos Freixo aproveita, começa a levantar o americano, vai para a sua sitout powerbomb conhecida como A bomba de Christophe mas Fedrix recusa a perder dessa forma, do nada, spinebuster, veio do nada… O americano coloca-se num canto à espera que Freixo se levante, Spear! Finalmente, no meio do ringue! Vai para o cover…. 1……...2…… Lucas Teles está a entrar para o ringue para tentar parar a contagem, consegue? Não ……..3! A vitória vai para Fedrix!

 
Bernardo Roque: Senhoras e senhoras, o vencedor deste combate… Fedrix!
 
Tito Ribeiro: Que combate, nenhum dos lutadores quis perder, e agora Fedrix vai ter uma oportunidade pelo titulo Gen-X! Parabens!
 
Michel-Baptiste Bangalter: A verdade é que nem foi assim um grande combate, tiveste um “Presidente” de um clube que ninguém conhece que mal apareceu no combate, e outros dois sem conseguirem dominar por completo, nenhum merece essa oportunidade, digo-te já.
 
Tito Ribeiro: Não sejas assim, tanto Fedrix como Lucas Teles demonstraram que queriam ganhar, e por falar nisso é possível ver agora Lucas Teles e Carlos Freixo a dirigirem-se para os balneários bastantes preocupados com o que poderá acontecer.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Acho muito bem, Bruno Pavão tem que dar consequencias aos que não que perdem, aos que não merecem aqui estar, apoio essa decisão!
 
Tito Ribeiro: Agora vamos ter a actuação da Banda Supporting que irá tocar durante a entrada de Ricardinho, um adepto do Sporting Clube de Portugal que agora ingressa para a zona de combate, e faz logo a sua estreia num pavilhão do Sporting! Deve ser um momento de grande orgulho.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Mais futebol? Já estou farto, mas mesmo farto de ouvir falar de futebol num show de wrestling.
 
Começa a actuação da Banda Supporting

 
Bernardo Roque: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota.. Vindo de Alvalade com os seus 92Kg de peso… Ricardinho!
 
Tito Ribeiro: Aqui está ele, uma ovação por parte do público sportinguista, conseguimos ver algumas bandeiras a serem levantadas neste momento e também Ricardinho vai cumprimentar a banda que está a cantar o seu tema de entrada!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Felizmente o adversário tem mais juízo que ele, isto não passa de um homem que vai fazer uma entrada por saída.
 
Tito Ribeiro: Não foste tu que disseste que não devemos dizer esse tipo de coisas sem ver as pessoas dentro do ringue?
 
Michel-Baptiste Bangalter: Sim, mas isso foi com o Fedrix, e estavas a dizer coisas boas, estavas a valorizar alguém sem o merecer. Eu estou a dizer a verdade, compreendes as diferenças?
 
Tito Ribeiro: Como queiras Michel Baptiste-Bangalter.


Bernardo Roque: O seu adversário.. Vindo de Lisboa com os seus 79Kg de peso… Dash!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Este homem apesar de não ter provado nada em ringue, já mostrou ter atitude, fez frente ao maldito russo que julga ser o maior, e dou a vitória deste combate a Dash!
 
Tito Ribeiro: Dizes que é atitude? Ok, concordo, mas não sei se foi a jogada mais inteligente, porém terei que esperar para ver, o que é certo é que os dois no ringue neste momento querem mostrar do que são capazes na sua estreia!
 

Ambos os lutadores estão dentro do ringue a olharem um para o outro, o árbitro é Mário Baiano, ele revista os lutadores e manda soar a campainha para dar início ao combate. Os dois lutadores medem forças com um hold a meio do ringue e o adepto sportinguista ganha facilmente devido à discrepância de pesos. Ricardinho acaba com uma clothesline, Dash rasteja para um canto fugindo assim da ofensiva do “Coração de Leão”.
 
Ricardinho não perde tempo e corre na direcção do mesmo tentando aplicar um uppercut, o lisboeta sportinguista não quer perder tempo e quer continuar a ganhar terreno, já Dash está no chão a queixar-se, mas quando Ricardinho tenta fazer o seu kick to the head o “Capitão da Perfeição” devia-se!
 
Dash tenta um roll up 1…2… mas Ricardinho safa-se. Dash tenta voltar ao combate disferindo vários socos na cabeça de Ricardinho. O "Capitã da Perfeição" levanta e tenta disferir um pontapé em Ricardinho mas este agarra o pé do mesmo. Dash começa a perder o equilíbrio mas antes que caia ataca com o seu spinning wheel kick, em cheio na nuca de Ricardinho.
 
Dash quer ganhar, Ricardinho também, ambos estão de pé e começam a trocar vários socos com força, cada um como se fosse o último! Dash parece que vai perder esta luta, mas não Enzuigiri em Ricardinho. Vai para o cover.. 1…..2… Não! Ricardinho levanta-se, Dash corre na sua direcção Double Rotation Headscissors com sucesso que projecta Ricardinho para o canto, Dash corre, vai para o seu Kick by Dash (Running big boot to a cornered opponent)! Roll-up! Ricardinho faz Roll-Up! O árbitro dá início à contagem e 1…2…3!

 
Bernardo Roque: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate.. Ricardinho
 
Tito Ribeiro: Ricardinho ganha o combate, isto certamente irá alegrar a todos os fãs! Olhem para aquele sorriso de orelha a orelha!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Foi um combate horrível, sem velocidade, sem momento, sem carisma, as manobras foram horríveis, o final horrível, a única coisa que se ainda aproveita foi o vencedor.

Dash, que estava caído fora do ringue, volta para dentro deste com uma cadeira. Este atinge Ricardinho nas costas com esta e atira-o para fora de ringue. Dash Pede um microfone à produção
 
Tito Ribeiro: Era mesmo necessário isto? Agora Dash está a pedir um microfone, vai prestar declarações ao público?
 
Dash já com o microfone na mão começa a falar enquanto anda pelo ringue, é possível notar algum cansaço pela sua voz.
 
Dash: Posso ter perdido contra o Ricardinho, mas isto não foi nada mais que um golpe de sorte! O Ricardinho não é competição para mim, por isso, vou exigir outro combate esta noite!
 
Tito Ribeiro: O quê? Contra quem? Dash, quer combater outravez!
 
Dash:Nada melhor do que o combate mais esperado do ano por isso.. Russo… Vamos combater, aqui e agora! Vamos!
 
Tito Ribeiro: O quê? Dash está a desafiar o Cheryshenko como se ele estivesse na arena, mas não está! Será que ele sabe disso?
 
Dash: Que venham um arbitro para aqui, imediatamente…
 
André Esteves sobre para o ringue preparado para arbitrar o combate.
 
Dash: André, por favor faz suar a campainha, começa o combate… Já!
 
Tito Ribeiro: Inacreditável, Cheryshenko não está aqui!
 
Soa a campainha.
 
Dash: Agora, André Esteves, por favor queira dar-me a vitória por falta de comparência, é possível ver que Andrey Cheryshenko, o russo, afinal não é assim tão forte!
 
O oficial dá ordem para soar a campainha de novo.
 
Dash: Como podem ver, eu quebrei a streak profissional de Andrey Cheryshenko, está 1-0, agora sou eu que detém uma streak! Eu sou melhor que Cheryshenko, sempre fui, e sempre serei. Obrigado!
 
Toca a música de Dash o mesmo começa a abandonar o recinto, a imagem passa para a mesa de comentadores.
 
Tito Ribeiro: Viste isto Michel? Ele desafiou Andrey Cheryshenko como se o homem aqui estivesse… Auto-proclamou uma vitória, inacreditável.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Tito.. Tito… Não julgues o rapaz, ele sabe o que está a fazer, é um miúdo inteligente, mas de facto ele desafiou alguém que não está na arena, como se estivesse, algo que eu não tinha visto..
 
A camara muda para o Backstage onde nos encontramos com o entrevistador da League, Pedro Lamborda. Este está pronto para dar uma entrevista e, ao seu lado, temos um dos wreslters estrangeiros na UWL, Chris Wickings. O jovem prodígio Inglês é uma das grandes apostas da League para o futuro. Os dois estão lado a lado, Lamborda com o seu fato e Chris, em vez de estar na sua roupa de wrestling, está vestido casualmente.
 
Lamborda: Boa noite espectadores da UWL. Daqui é o vosso já conhecido entrevistador de wrestling, Pedro Lamborda. Hoje tenho aqui comigo o lutador inglês Chris Wickings. Chris, antes de mais nada, boa noite.

Chris: Do you mind speaking in English?

Pedro Lamborda fica algo atrapalhado com esta resposta de Chris e durante alguns segundos fica um grande silêncio na emissão. Neste momento, aparece um senhor nos seus 60 anos, com um fato e gravata bem justes ao corpo. Este coloca-se ao lado de Wickings e este lança-lhe um olhar de grande desagrado pela sua presença. Lamborda fica algo confuso.
 
Lamborda: Peço desculpa senhor, mas estou aqui a conduzir uma entrevista, importa-se de sair?
 
???: Meu amigo, isto é tudo menos uma entrevista, visto que não vai haver comunicação entre si e este senhor ao meu lado (apontando para Chris). Mas eu, posso muito bem facilitar as coisas. O meu nome é Thierry Hermes e fui contratado pelo senhor Bruno Pavão para traduzir tudo aquilo que o menino Chris Wickings disser em Ingles. Visto que vai ter dificuldades em conduzir esta entrevista caso isto não acontecer, vamos prosseguir com este método.
 
Lamborda: E as perguntas têm que ser feitas e Inglês ou…?
 
Hermes: Não, vai faze-las em Português. O meninos Chris percebe a língua perfeitamente, e sabe também fala-la. Visto ele ter vindo de uma família importante no mundo dos negócios e, supostamente, ele seria o único descendente de todo o seu legado, este foi obrigado a aprender as mais diversas línguas do mundo, onde claro, o Português estava incluído. Chris não fala nesta língua por mera teimosia e desrespeito à cultura.
 
Chris está com cara de poucos amigos. De braços cruzados, ele espera pelas perguntas de Lamborda
 
Lamborda: Ok… Então, Chris, diga-me, o que tem a dizer sobre o combate que teve no ultimo Kerosene?
 
Chris: What happened last Monday was na error. I didn’t gave the value that Coelho deserved and I paid the price for it. He beat me fair and square. But that will not repeat in the future, I will succeed in UWL.
 
Hermes: O que o menino Chris disse e, eu traduzo: “Na ultima segunda-feira e cometi o erro de subestimar o Coelho e paguei o preço. Nada disso vai voltar a acontecer no futuro e eu irei ter sucesso na UWL.”
 
Lombarda: E em relação a planos futuros?
 
Chris: You know, Lombarda, Bruno Pavão has just announced the new Gen-X Title. A title for people who like to take a risk, for people who don’t have fear to put their body in danger just to have a great match, a title only for the most gifted wrestlers on this company! The Gen-X Title is the Title for the next generation of great wrestlers just like me, and that is my next objective here, in the League!
 
Hermes: “Bruno Pavão anunciou à pouco o novo título da UWL, o Gen-X. Um título para as pessoas que gostam de correr riscos, um títulos para as pessoas que não têm medo de por o seu corpo em risco para apresentar grandes combates, um titulo apenas para os melhores wrestlers desta companhia. O Titulo Gen-X é o Titulo da próxima geração de grandes wrestlers como eu, e esse é o meu próximo objectivo aqui na Liga!”
 
Lamborda: Ou seja, está a candidatar-se para a corrida ao titulo?
 
Chris: I am not applying for nothing, i am saying that i will be the first Gen-X Champion. Mr. Bruno Pavão has to give me a shot for the title, its clearly, the best for business to have someone like me has champion.
 
Chris abandona a local de entrevistas e deixa Lamborda e Hermes sozinhos. Hermes ainda vai dar a tradução desta ultima fala de Wickings.
 
Hermes: Como o menino disse antes de se ir embora de forma indelicada: “Eu não estou a candidatar-me a nada, eu estou a dizer que vou ser o primeiro Campeão Gen-X. O Senhor Bruno Pavão tem que me dar uma opurtunidade pelo titulo, é claramente, o melhor pro negocio ter alguem como eu a campeão.
 
Neste momento, também Hermes abandona o local. Pedro Lamborda fica sozinho e dá a entrevista como terminada. A imagem passa agora para outra zona do backstage, um corredor com várias pessoas. Começamos a ouvir uma voz a sobressair-se que as outras e, depois de rodar o angulo, conseguimos ver que é Henrique Coelho que está a reclamar com tudo e mais alguma coisa.
 
Henrique (irritado): Eu deveria ter ganho aquele combate, não o naião do Gante! Se não fosse o asno do árbitro, eu estaria na final!
 
Coelho vai furibundo, derrubando coisas e nem sequer olhando para a frente. A certa altura, vai contra outro lutador e o Açoriano quase que cai ao chão.
 
Henrique: Foge diante asno do cacete! Tás vesgueta ou que?

O lutador vira-se e é Richard Fernandes, o ex-polícia que ainda não se estreou pela UWL.
 
Richard (enfrentando Henrique): Estás com algum problema Coelho? Ou a derrota contra o Gante deixou-te aziado?
 
Henrique: Oh petxeno, tu sabes com quem estás a falar? Sai da minha frente antes que me passe. Eu não estou a ter um bom dia!
 
Coelho empurra Richard e este fica com cara de poucos amigos. Henrique já ia a passar quando Fernandes volta-se a dirigir para este.
 
Richard: Sabes, o que te aconteceu naquele ringue não foi nada mais que a justiça, depois do que andaste a dizer sobre este povo.
 
Henrique para repentinamente. O açoriano fica uns quantos segundos no mesmo local, a pensar naquilo que Richard disse. De seguida, este volta-se para o ex-policia, encostando a sua cabeça à dele e fala-lhe com bastante agressividade.
 
Henrique: Ouve-me naião, se querias arranjar um inimigo, conseguiste. Se querias arranjar confusão, conseguiste. Queres tanto provocar-me com bocas? Vamos ver se no ringue tens a mesma coragem que aqui. Para a semana, eu e tu, naquele ringue para eu te calar a boca de uma vez.
 
Richard (com um leve sorriso na cara): Está combinado, Coelho. Vamos ver do que és capaz contra alguém como eu.

Henrique: Vaias apanhar nas ventas asno do cacete!
 
Henrique Coelho retira-se do local, continuando a sua caminhada, desta vez muito mais calado do que antes. Richard fica a sorrir e a estalar os dedos, enquanto a imagem desaparece lentamente.
avatar
CChris
Diogo Lourenço

Mensagens : 174
Data de inscrição : 20/05/2014
Idade : 21
Localização : Monte Gordo, Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #2 (SIC-R) - (12/01/2015)

Mensagem por CChris em Seg 12 Jan 2015, 22:06

Tito Ribeiro: E depois deste curto intervalo, voltamos à emissão com mais um combate!





Bernardo Roque: Senhoras e senhores, este combate está marcado para uma derrota... A caminho do ringue vindo de Coimbra com os seus 82Kg de peso… James “Havoc” Brandão!

Tito Ribeiro: Este homem a semana passada fez este desafiou, foi corajoso, quer mostrar que consegue ser forte, mas não podemos dizer que tenha sido inteligente..

Michel-Baptiste Bangalter: A verdade é que são atitudes como estas que levam este tipo de homem a acabar cedo a sua carreira, pode sair qualquer um a seguir cá fora para o vir enfrentar, pode ser o mais fácil, mas também o osso mais duro de roer... Foi só estúpido. 

Tito Ribeiro: Veremos, James Brandão já mostrou ter coragem durante a semana, mostrou ser destemido fazendo frente a Bruno Pavão...

Michel-Baptiste Bangalter: Como eu disse, não é inteligente, é só estúpido.



Bernardo Roque: O seu adversário, vindo de Lisboa com os seus 138Kg de peso... Delmar Bento! 

WOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOW

Michel-Baptiste Bangalter: Eu disse! Eu disse! Este é o osso mais duro de roer, James Brandão não tem a minima chance para ganhar este combate, é Delmar Bento o seu adversário, Delmar Bento respondeu ao desafio! 

Tito Ribeiro: Confirmamos aqui o que já se especulava nas redes sociais, Delmar Bento é mesmo o adversário de James Brandão, vai ser um com combate acredito plenamente nisso.

Michel-Baptiste Bangalter: Claro que vai, quando tu vez um homem que cresceu graças a mim, só pode vir coisas boas, Delmar Bento a voltar em grande.


O combate está então prestes a começar, e o árbitro oficial para esta contenta é David Peralta, depois de inspeccionar alguma possível ilegalidade nos lutadores, dá ordem para o combate começar. James Brandão atira-se para cima do experiente Delmar Bento com vários socos e pontapés mas o lutador natural de Lisboa acaba por passar por baixo, vai às cordas ganhando ímpeto nas mesmas, um potente shoulder block que atira ao chão o “Havoc”

James apresenta-se um pouco queixoso, Delmar Bento corre em direção ás cordas e o “Havoc” aproveita para tentar uma rasteira com um drop down rápido, porém o “The Wall” salta para cima e continua a correr na direção das cordas, James levanta-se enquanto Delmar Bento vem na sua direcção, o lutador de Coimbra não estava à espera da velocidade do ex-Deluxe e usa o leapfrog no desespero saltando por cima do adversário, Delmar continua a ir na direcção das cordas ganha ainda mas ímpeto e usa novamente um shoulder block que dispara James Brandão contra o chão de forma fácil!

O lutador de Lisboa levanta o “Havoc” facilmente e coloca o mesmo num bear hug, castigando assim James Brandão que grita mas recusa-se a desistir, Delmar Bento não perdoa e começa então a aplicar ainda mais pressão nas costas do seu adversário isto decidir já aqui o combate, mas o “Havoc” resiste, continua a não desistir, mostra uma grande garra! Delmar Bento decide quebrar a manobra, vai experimentar algo novo.. Coloca o seu adversário no chão, corre na direcção das cordas com tudo o que tem, volta na direcção de James Brandão… Splash! Que potente mais de 130Kg a cair directamente sobre o lutador de Coimbra que grita de dor.. O Lisboeta vai para o cover...  1...2... Não. James Brandão, o “Havoc” recusa a perder desta forma, Delmar Bento começa a não gostar do rumo que o combate está a tomar.

O “Havoc” começa a rebolar para as bordas do ringue, começa a levantar-se com a ajuda das cordas, entretanto Delmar Bento vai ao seu encontro, James Brandão consegue colocar-se de pé , Delmar Bento agarra no pescoço de Brandão com ambas as mãos, mas o “Havoc” pontapeia Delmar, sendo assim forçado a largar o pescoço do seu adversário... Roundhouse kick! James Brandão finalmente com alguma ofensiva, parte para cima do “The Wall” com um Lou Thesz press! Descarrega a sua energia em Delmar Bento, o público começa a gritar o nome de James Brandão, é a única coisa que se ouve na arena, que combate, finalmente alguma ofensiva de Brandão tornando assim a contenda mais equilibrada. 

James Brandão vai então para o seu discus clothesline, mas foi mal pensado, não faz efeito, James fica perplexo, Delmar Bento com um sorriso de orelha a orelha, pega no “Havoc” como se fosse um boneco e coloca o mesmo nas suas costas, vai para o chamado Backbreaker Rack! As costas de James Brandão continuam a ser castigadas, é inacreditável como ele ainda não desistiu, mostra muita garra novamente, apesar de continuar a ser castigado cada vez mais, grande fighting spirit por parte do atleta de Coimbra, um combate de estreia muito difícil para o mesmo, Delmar Bento interrompe a manobra, coloca James Brandão de pé.. headbutt! James Brandão desmonta-se com este headbutt… Camel Cluth! De uma manobra para outra, que massacre, James Brandão começa a desvanecer lentamente, o oficial levanta o seu braço uma vez… Caiu… Levanta a segunda… Caiu… Levanta a terceira vez… Será que cai o braço? Não, James Brandão volta à vida, os fãs começam a puxar por si! 

Delmar Bento não está nada contente, quebra a manobra, espera que o “Havoc” fique de pé… Right-handed knockout hook! Não pode ser, o combate acabou aqui, ninguém consegue manter-se de pé depois disto, oh meu deus! Delmar Bento vai para o cover… 1...2….. Pé na corda! O pé de James Brandão está na corda, ele continua no combate, ainda existe esperança! Delmar Bento levanta James Brandão com bastante agressividade, atira o seu adversário contra o canto, vai para o Lariat to an opponet cornered… James Brandão desvia-se do nada, roll-up do nada….. 1…...2……….3! James Brandão ganha o combate! Delmar Bento não consegue acreditar e está furioso! 

Bernardo Roque: Senhoras e senhores, o vencedor deste combate… James “Havoc” Brandão! 

Tito Ribeiro: Inacreditável! James Brandão sai da arena a festejar, sobreviveu ao massacre e Delmar Bento não consegue acreditar, está furioso! Muito furioso! 

Michel-Baptiste Bangalter: Não posso acreditar! Que injustiça que aconteceu agora, James Brandão com um momento de pura sorte, Delmar Bento dominou o combate, ele merecia ganhar, ponto.





Michel-Baptiste Bangalter:  Mas que música é esta?! Que coisa horrível e sem classe!
 
O público fica em silêncio, na expectativa de ver quem surge no topo da rampa da entrada.
 
Tito Oliveira: Parece que vamos ver alguém pela primeira vez num espetáculo da Kerosene!
 
E eis que aparece no topo da rampa um homem com um aspecto descuidado, trajando roupas casuais -  um par de calças de ganga, uma camisa preta e um par de ténis – a saltitar e a dançar energeticamente, para delírio do público!
 
YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Por que é que os fãs estão a reagir assim a este tolo?!
 
Tito Ribeiro: Michel, o porquê é óbvio. Aquele homem no topo da rampa é Alexandre Oliveira, um dos nossos novos lutadores, que reside precisamente aqui, em Odivelas! Devias saber, o seu nome tem andado nas bocas do mundo depois da conferência dada pela sua mulher, Natália Oliveira!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Mas achas que eu tenho a vida tão desocupada como a tua para saber tudo isso, Tito? Isto é para eu ganhar mais uns trocados, nada mais.
 
Alex cumprimenta os fãs enquanto vai descendo a rampa com um sorriso estampado na face. O lutador corre para dentro do ringue, onde continua a abanar a cabeça freneticamente ao som do seu tema de entrada. Quando este se acalma, o tema pára de ressoar pelo recinto e
 
Alex pede um microfone a um membro do staff da UWL que se encontrava à beira do ringue. Vendo o seu pedido concedido, Torres volta-se a colocar no centro do ringue com um sorriso de orelha a orelha. Não diz nada e deixa o público fazer barulho à sua vontade.
 
ALEX!!! ALEX!!! ALEX!!!
 
Tito Ribeiro: Bem, e que recepção esta, que Odivelas preparou para Alexandre Torres! Está visto que este é um homem adorado por estas bandas! Nem todos podem ter este tipo de sorte!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Nem todos têm esse tipo de sorte porque nem todos a merecem Tito! E bem gostava de saber o que é que este rapaz fez para merecer algo assim!
 
Tito Ribeiro: Bem, talvez seja simplesmente um bom tipo, e não alguém completamente prepotente e com tiques de hedonista, isso costuma ajudar Michel.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Isso é alguma indirecta, Tito?!
 
Tito não responde. O público acalma-se um boco e Alex aproxima o microfone da boca.
 
Alex: BOA NOITE ODIVELAAAAAAAAAAS CIIIITTYYYYYYYYYYYYYYY!!!
 
BOA NOITE, ALEX!!!
 
O lutador continua sorridente depois de ouvir a resposta dos fãs.
 
Alex: Vocês são demasiado bons!!! O povo de Odivelas é demasiado bom para mim!!!
 
YEAAAAAAAAAAAAAAH!!!
 
Alex quase que cora perante a reacção do público. Grande parte do mesmo são seus conhecidos e amigos, mas isso apenas acrescenta significado ao momento para o lutador.
 
Alex: Tenho que dizer que não podia pedir uma melhor primeira aparição aqui na UWL. Junto dos meus, junto daqueles que já me conhecem e sabem quem sou. Vocês têm a plena noção do que acontece quando um lutador recém-contratado desce pela rampa abaixo e se mete no meio do ringue com um microfone na mão. Ele vai-se apresentar ao público, mas neste caso…que sentido é que isso faz?! Vocês, odivelenses, conhecem-me! Apresentem-me vocês ao mundo, digam ao Universo da UWL quem é que é o Alex Torres!
 
Alex pára de falar e abre os braços, esperando que alguém do público se chegue à frente e diga algo sobre ele. No entanto, a única coisa que se ouve é silêncio.
 
Alex (num tom descontraído e simpático): Vá lá pessoal, não sejam tímidos!
 
Do nada, uma mulher mais velha, com os seus sessenta anos já bem aviados levanta-se da sua cadeira e grita:
 
“O Alex é o rapazinho que subiu uma árvore de vinte metros para ir buscar o meu gato Laranjinha!”
 
Alex olha para a velha e aponta para ela, ainda com o sorriso bem estampado na face.
 
Alex: Dona Laurinda, obrigado pela participação e pelas bolachinhas de canela e o leite morno que me ofereceu depois de eu salvar o seu gatinho!
 
A velha manda um beijo para Alex e senta-se. Uma outra pessoa, neste caso um homem que teria os seus trinta anos, de tronco entroncado, corpo de desportista, levanta-se e diz bem alto:
 
“O Alex é o tipo que depois de me ter visto dar um grande malho a meio de uma corrida minha, que me deixou com o braço fora do sítio, chegou-se ao pé de mim e em três tempos pô-lo no lugar com as próprias mãos!”
 
Alex fica com uma expressão convencida depois disto.
 
Alex (num tom de falsa humildade, quando dá bem para ver que está com o ego inflamado): Ó, vá lá, Carlos, também qualquer pessoa faria o que eu fiz numa situação como essas! Não custa nada meter um braço deslocado no lugar!
 
Carlos sorri para Alex e levanta-lhe o polegar, antes de abanar a cabeça com uma expressão de quem diz “Só tu…”. Então, uma jovem loira, gostosa e mamalhuda, que estava uns cinco lugares à esquerda de Carlos levanta-se da cadeira e grita bem alto:
 
“O Alex é aquele que deu três orgasmos a mim e à minha amiga antes de se vir pela primeira vez!”
 
Grande parte do público se ri depois desta tirada da loira. Alex abana as mãos freneticamente, a pedir para ela não dizer nada, e, perante os risos, acaba por tapar a cara, completamente envergonhado. Quando a destapa, está vermelho que nem um tomate. Ainda ressoam risos pelo recinto.
 
Tito Ribeiro: Parece que alguém vai ter problemas em casa…
 
Michel-Baptiste Bangalter: Que patetice, que pateta. Vão ter que me aumentar se eu tiver que assistir a coisas como estas demasiadas vezes.
 
Alex (num tom embaraçado): Viviane, por muito que te agradeça…
 
“FOI O MELHOR SEXO DA MINHA VIDA!” – Grita a loira mamalhuda a plenos pulmões, apenas para depois tapar a boca, talvez apercebendo-se tardiamente da parvoíce que fizera. O público presente no pavilhão volta a rir desalmadamente. A cara de Alex fica ainda mais vermelha.
 
Alex (já sem saber o que dizer): Ham… - Há uma pausa confrangedora, preenchida ainda com alguns risos do públicos. – Como estava a dizer, por muito que te agradeça, Viviane, e me orgulhe das minhas capacidades na bela arte de fazer o amor, eu sou hoje um homem casado que adora a sua mulher e que…bem, quer evitar problemas com ela. Portanto gostava que essa parte da minha vida fosse esquecida, sim?
 
A loira senta-se e encolhe-se toda, envergonhada pelo buraco em que se meteu, e por se ver agora, ainda mais que Alex, como o centro das atenções. A maior parte dos presentes olha para ela e ri-se, embora ainda haja uma ou outra pessoa mais velha que olha para ela com um ar de desprezo e repugnância.
 
Alex (voltando ao tom descontraído): Vá, o que interessa é que este momento aqui serviu para vos entreter, pessoal. E é isso que vocês procuram, mais do que tudo, quando compram bilhetes para um espectáculo como este, certo? Procuram ser entretidos. Pelo menos eu vejo a coisa assim, custa-me a crer que todos vocês sejam fãs acérrimos de luta livre, e acredito que estão cá em grande parte por causa da outra parte do espectáculo: o entretenimento puro. Mas pronto, isto sou eu, que nem gosto de luta.
 
Tito Oliveira: O Alex acabou de dizer, como quem não quer a coisa, que não gosta de luta? Mas que…
 
Michel-Baptiste Bangalter: Idiota, Tito! Mas que idiota!
 
Alex: Pois é, e se vêem pelo entretenimento, têm todo o direito em fazê-lo. Até porque, podem ou não sabê-lo, esta dita modalidade nasceu precisamente dentro do mundo do entretenimento! Os espectáculos de Wrestling como este a que estão assistir começaram por fazer parte de circos e feiras itinerantes! Pois é, gente, espectáculos onde homens em cuecas lutavam não só uns com os outros, mas até com animais do circo. Batalhas épicas que se travaram entre homens e chimpanzés!
 
Tito Ribeiro: Bem, quer se queira quer não, isto aqui que o Alex está a dizer é verdade.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Mas onde é que ele quer chegar com isto?
 
Alex: Eu hoje venho aqui para entreter-vos, meus amigos e companheiros odivelenses, num espectáculo que combina o melhor da arte circense tradicional, em que o elemento do perigo é uma constante, como nas actuações dos homens que caminham sobre uma corda bamba a dezenas de metros do chão ou dos que fazem malabarismos com fogo, e a arte pós-moderna, em que o público participa directamente no espectáculo! Mas claro, se assim é, preciso de um voluntário! Quem é que se chega à frente?! Quem é que quer fazer parte do espectáculo que é a UWL?!
 
Os membros do público ficam surpreendidos com a proposta de Alex Torres. Vão trocando impressões entre si, sussurrando uns com os outros e olhando à volta, tentando perceber se alguém se levanta do lugar e acede ao pedido do lutador.
 
Alex: Vá lá, gente, preciso de alguém destemido aqui! Não sejam tímidos!
 
Tito Ribeiro: E parece que alguém já aceitou o desafio do Torres!
 
O público aplaude um homem alto e extremamente musculado que se levantou da sua cadeira e começou a caminhar rumo ao ringue.
 
Alex: Muito bem, amigo, muito bem!
 
O homem chega à beira das barreiras de protecção. Os seguranças parecem algo confusos e não o querem deixar passar as barreiras.
 
Alex: Pessoal, deixem lá o maninho entrar no ringue! Isto é pelo espectáculo, o patrão não vai criar problemas!
 
Os seguranças acabam por deixar o homem musculado passar, embora sem aparentemente terem a certeza de terem feito a decisão acertada. O homem entra no ringue, para delírio dos presentes, que o aplaudem freneticamente.
 
Alex sorri para o público e o próprio monte de músculo não parece enervado.
 
Alex: Muito bem, homem coragem, qual o teu nome?
 
O lutador estica o microfone, colocando-o mesmo em frente ao homem.
 
Homem: Carlos. Carlos Teixeira.
 
YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Há alguma coisa com que este público não se excite? Um grito destes por causa de um Zé-Ninguém dizer o seu nome?
 
Tito Ribeiro: Há alguma coisa que não te chateie?
 
Alex: Óptimo Carlos, prazer.  – Alex estende a mão a Carlos, esperando um cumprimento que recebe. – Pronto para ser um homem de espectáculo e conquistar umas babes?
 
Carlos (com um sorriso estampado): Prontíssimo, Alex!
 
Alex: Então, vamos a isto!
 
Alex sai do ringue para poder procurar algo debaixo do mesmo. De lá, tira um saco preto, ainda grande, que parece cheio. Alex leva-o para o ringue e abre-o. Tira de lá uma caixa castanha que abre no meio do ringue, para ansiedade do homem musculado e de todo o público.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Um conjunto de facas?
 
Tito Ribeiro: Um enorme conjunto de facas!
 
De seguida Alex tira do saco um par de maçãs, que dá ao homem musculado para este segurar.
 
Alex: Só tens que as segurar, hein, homem sem medo? Segurar as maçãs e sem mexer! Se não te mexeres estás seguro!
 
Carlos engole em seco, aparentemente afectado por perceber o que é que vai acontecer a seguir. Alex afasta-se e coloca-se junto às cordas com um par de facas nas mãos. Membros do público fazem “OOOOOOOHHHHHHH” em antecipação.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Vamos ter um assassinato em directo! Este tipo vai mandar a UWL abaixo e ainda agora ela começou!
 
Alex atira as duas facas com gestos secos, ágeis e habilidosos, que acertam em cheio nas maçãs que Carlos segura. O homem musculado sopra de alívio e o público aplaude.
 
Alex: Eu disse-te que ‘tavas seguro, man, não stresses! Aqueles cinco minutos de treino ontem à noite serviram o propósito!
 
Carlos fica com os olhos esbugalhados e com uma cara de absoluta incredulidade, para riso do público.
 
Tito Ribeiro: Cinco minutos? O tipo treinou cinco minutos para um truque como estes?
 
Michel-Baptiste Bangalter: Agora já me dás razão quando lhe chamo de idiota?!
 
Alex: Agora vamos lá dificultar um bocadinho isto, ‘tá bem gente?
 
Torres fala com o anunciador de ringue, Bernardo Roque, que se encontrava à beira do círculo quadrado. O mesmo entra no ringue e Alex continua a conversar com ele em tom baixo.
 
Tito Ribeiro: O que vem aí agora?!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Nem quero saber…
 
Alex pára de falar com Bernardo, que assente com a cabeça, e passa-lhe três maçãs.
 
Alex: Carlos, agora tu ficas num lado do ringue e eu no oposto, capiche? Vamos lá dar alguma emoção a este pessoal.
 
Carlos olha para todos os lados, claramente arrependido da sua opção em vir para dentro do ringue. Mas, talvez por não querer parecer um cobarde, faz o que Alex diz. Ele e o lutador ficam em frente um do outro. Bernardo está entre os dois, e uns metros para o lado, em pose de quem está preparado para atirar as maçãs. Alex agarra uma faca.
 
Alex: Bora Bernardo!
 
Bernardo atira uma maçã entre Alex e Carlos. O lutador atira a faca, acertando em cheio na maçã! Tivesse falhado e ela ia direita a Carlos!
 
YEEEEEEEEEEEEAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!! ALEEEEX!!! ALEEEEEX!!!
 
Tito Ribeiro: O coração do pobre Carlos deve ter parado por uns momentos, o homem está pálido!
 
Alex agarra em mais um par de facas.
 
Alex: Vá, agora duas de seguida!
 
 Bernardo atira duas maçãs, uma praticamente a seguir à outra. Carlos encolhe-se todo, Alex atira as facas…e torna a acertar em cheio nas maçãs!
 
YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!
 
Michel-Baptiste Bangalter: A gritar por um energúmeno desta maneira...
 
Alex: Ã, espectáculo, meus companheiros! Sou ou não sou fantástico?!
 
ALEX!!! ALEX!!! ALEX!!! ALEX!!! ALEX!!! ALEX!!!
 
Tito Ribeiro: Quer-me parecer que isso é uma costela invejosa, Michel.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Inveja é o que os homens comuns têm de mim, não o contrário Tito…
 
Do nada, ouve-se o som de um telemóvel a receber uma mensagem.
 
Alex: Ups, é só um momentinho, amigos! Desculpa aí Carlos, aguenta só um bocado!
 
Carlos está a tremer todo. Alex tira o telemóvel do bolso das calças e toca no ecrã umas poucas vezes antes de começar a rir descontroladamente, para espanto do público que não entende o que se está a passar.
 
Alex (tentando controlar o riso): Ai…ai, o meu velho amigo Marcos mandou-me um vídeo, ele sabe que eu adoro destas coisas. É pá, têm que ver isto, é de partir o cocô. Psst, cameraman chega cá.
 
O cameraman aproxima-se de Alex, que mostra o telemóvel à câmara. No ecrã gigante instalado no pavilhão aparece…um cãozinho a comer cocó.
 
Michel-Baptiste Bangalter: Sacrebleu!
 
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEWWWWWWWWWW!!!
 
Tito Ribeiro: Ó Deus, a programação em Portugal acabou de descer ao nível mais baixo.
 
Algumas mulheres do público parecem estar quase a vomitar-se, enquanto alguns homens não fazem nada se não rir. Alex acaba por guardar o telemóvel.
 
Alex: Ah, desculpem! Com isto tudo distraí-me! Está na hora do meu último acto no espectáculo!
 
Do nada, Natália Oliveira surge no topo da rampa com o seu equipamento de lutador.
 
YEAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH!!!
 
Tito Ribeiro: E ei-la! Natália Oliveira, estrela portuguesa no MMA! Fará ela parte do acto final do marido?!
 
Michel-Baptiste Bangalter: Eu já estou de costas viradas para isto, conta-me depois o que acontece Tito.
 
Natália desce a rampa com cara de poucos amigos e entra no ringue. Alex olha para ela com cara de espanto.
 
Alex: Amor, o que é que…
 
Natália agarra Alex pela orelha, sem dizer nada.
 
Alex (gemendo de dor): Ah…ah…amor…
 
A ex-lutadora puxa Alex pela orelha, fazendo com que este deixe cair o microfone no chão. Quando chegam à beira das cordas, Natália larga Alex e aponta para fora do ringue, com uma expressão ameaçadora. Alex acaba por rolar para fora do ringue e a esposa acompanha-o. Parte do público ri-se enquanto o casal começa a subir a rampa.
 
Alex, vai caminhando à frente de Natália, e olhando para trás ocasionalmente com um ar de medo. Os dois acabam por desaparecer para os bastidores do pavilhão. Carlos é quem fica no ringue, olhando para todo o lado com cara de quem não sabe o que fazer.
 
Tito Ribeiro: Isto…foi das coisas mais estranhas que já vi na minha carreira. 

A imagem vai agora para os bastidores onde está “Gancho” e uma produtora do canal que transmite a UWL, ou seja, a SIC Radical. Ambos estão a falar há uns valentes minutos e Paquet ofereceu-se para ir buscar café para os dois. Enquanto o lutador portimonense se ausentou, um predador bastante conhecido no mundo feminino aproximou-se com o típico olhar de que o alvo já estava no papo.

Rosas: Olá gata.

A rapariga é morena com olhos castanhos bem claros, a sua cara transbordava de beleza e o corpo não ficava atrás. Algo que atraiu Cláudio Rosas para mais uma caçada. O nome dela é Mara.

Mara: Boa noite… Cláudio, não é?

Rosas: Sim beldade...

Mara: Não digas isso!

Mara estava toda sorridente e com a tonalidade vermelha a sobressair na cara devido a estar corada com os elogios de Cláudio Rosas.

Mara: Assim deixas-me sem jeito!

Rosas: Sou assim… Deixo sem jeito qualquer rapariga… posso-me sentar à tua beira?

Mara: Esse lugar já está ocupado, desculpa…

Rosas: Sem problema bebé, sem problema algum.

Ao longe a ver toda a aquela interação estava Gabriel Paquet que decidiu intrometer-se e sentar-se no lugar que ocupava antes de ir buscar o café.

Quem não gostou nada foi Cláudio Rosas.

Rosas: Não vês que estava a falar com ela?

Gabriel: Estavas? Eu estava aqui sentado a falar com ela também…

Rosas: Sai daqui, ela quer estar comigo agora!

Gabriel: Eu acho que é ela quem tem de decidir isso e aliás, a nossa conversa de certeza que estava a ser muito mais produtiva que a tua amostra de engate, por isso quem devia sair daqui se calhar até és tu.

Mara: Eu acho que não é preciso esta agressividade toda…

Gabriel: Há por aí mais gajas para levares para a cama.

Rosas a não gostar do que estava a ouvir agride com um soco a cara de Paquet que levanta-se furiosíssimo e ataca com vários socos a cara de Rosas fazendo assim desenrolar-se uma brawl violenta nos bastidores. Foi preciso vários seguranças intervirem para pôr fim àquele espetáculo deprimente e mesmo assim foi difícil travar tal luta. Já os dois em cantos opostos dos bastidores com bastantes pessoas no meio dos dois vão-se insultado com todos os palavrões e mais alguns.

O foco do programa transpõe agora para as casas de banho do pavilhão onde estão Carlos Freixo e Lucas Teles depois de terem perdido o seu combate esta noite. Com eles está uma empregada de limpeza a dar-lhes algumas noções para limparem bem as casas de banho, que foi o castigo dado por Bruno Pavão para os perdedores do combate.

Empregada: Vá vamos lá! Estas casas de banho não se limpam sozinhas.

Carlos: Então esta é a sensação que as empregadas de limpeza tem quando limpam as instalações do clube… nunca pensei a fazer o trabalho delas.

Lucas: Há uma vez para tudo.

Carlos: Não devia de haver! Eu estou aqui para elevar o nome do grande GDC Santa Comba da Vilaraça!

Empregada: Deixem-se de coisas e mãos ao serviço!

Carlos Freixo foi o primeiro a tomar iniciativa e abriu uma das casas de banho, mas preferia não a ter aberto uma vez que estava toda mijada por fora, um ambiente muito nojento. Quando Carlos deparou-se com aquela realidade Teles pôs-se a rir do parceiro de limpezas e quando abriu a casa de banho ao lado, ela estava com papel por todo lado e algumas fez de fora da sanita, algo ainda mais nojento que a casa de banho do lado.

Empregada: Agora sabem a badalhoquice que tenho de aturar todos os dias! Mãos à obra rapazes!


*******


É mostrado um vídeo com a bandeira da União Soviética, acompanhado pelo correspondente hino. A imagem da bandeira vai gradualmente desvanecendo e vemos o russo Andrei Cheryshenko, imbatível na sua carreira como lutador. O vídeo vai mostrando alguns movimentos aperfeiçoados pelo mesmo ao longo da carreira: desde o boxe ao sambo, passando pelo Brazilian Jiu-Jitsu, Wrestling e Kickboxing. As imagens continuam a mostrar o seu claro domínio perante os seus adversários, ele que nunca foi derrotado durante toda a sua carreira.

De seguida são mostradas imagens de alguns dos seus combates na secção de Kickboxing do Exército Russo, onde este soviético terminou com um registo absolutamente intimidador de 27-0. Este registo não viria a ser maior porque Cheryshenko eventualmente seria expulso por não obedecer às regras, após agredir um superior ao recusar fazer continência à bandeira ucraniana, dizem os relatos. As imagens continuam a mostrar a rapidez e a tranquilidade com que Cherysenko amassava e esmagava os seus adversários. Iria, após o seu abandono, cumprir um ano na prisão.

Aquando do seu regresso à luta, desta feita às Mixed Martial Arts, o soviético continuou tão ou até mais dominante. Obteve um registo imaculado de 10-0, mantendo assim o seu registo invicto de carreira. À medida que as imagens vão passando, é notória a atitude do lutador que não tem dó nem misericórdia dos seus adversário. Rege-se pela violência fria e pela ausência de remorsos. É visível nas imagens que não apenas a vitória interessa, mas também o domínio claro e evidente sobre os seus oponentes.

A imagem desvanece.




********


A imagem volta e  fica subitamente toda negra. Vemos uma figura tapada por uma ligeira sombra que destoa da imensa escuridão da imagem. Essa mesma figura está de costas ergendo os braços e flectindo os músculos das suas costas...

Subitamente uma voz masculina ecoa no vídeo.


"Eu sou a violência."

O indivíduo aparece, coberto pela escuridão e sombras focado de perfil, sacudindo a cabeça, sendo perceptível uma intensa transpiração após o que parece ser um treino ou um exercício não sendo claro a imagem.

"Eu sou a ambição."

A câmera afasta-se um pouco. Entre as sombras e fria escuridão é possível observar as cordas de um ringue onde esta anônima figura está a agarrar cerrando os punhos.

"Eu sou a raiva."

O indivíduo vira-se para a câmera entre as sombras, estando a sua cara bastante escura devido à escuridão do vídeo.

"Eu sou... a supremacia."

A imagem desvanece ficando totalmente negra ecoando a palavra "Supremacia" por alguns segundos.

A imagem volta agora para a arena onde vamos ter o ultimo combate da noite.




Bernardo Roque: Senhores e senhoras, este combate está marcado para uma derrota e é parte das Semi-finais do Torneio Anual  Masters of the Mat... A caminho do ringue vindo de Inglaterra… Pesando 104 Kg… Edward Hosking!

O público tem uma reacção negativa para com Edward Hosking.

Tito Ribeiro: Depois de Cláudio Rosas, Edward Hosking terá pela frente Micael Estefari um lutador luso-italiano, a verdade é que o Inglês teve um grande combate a semana passada a par de Micael, ainda assim espero um bom combate.

Michel-Baptiste Bangalter: A verdade é que Micael Estefari não terá a mínima hipótese contra este homem, este grande lutador, com provas dadas no show passado! 

Tito Ribeiro: Micael Estefari ainda tem truques na manga, acredita no que te digo, vai dar luta até ao último segundo do combate, mas concordo contigo quando dizes que Edward é um grande lutador, e já provou isso mesmo. 

Michel-Baptiste Bangalter: Fico contente por concordares comigo, mas marca as minhas palavras, este Edward Hosking é diamante em bruto, uma estrela! 







Bernardo Roque: E o seu oponente vindo do Porto com 98 kgs… Micael Estefari!

Michel-Baptiste Bangalter: Que idiota! Não sei como conseguiu passar para as semi-finais do torneio, não merece, deveria ser Diogo Valente a ocupar este lugar, porque esse ainda mostrou ser um homem como deve ser! 

Tito Ribeiro: Ele ganhou isso é que importa, e tu não tiras o sorriso da cara de Micael Estefari.

Michel-Baptiste Bangalter: Infelizmente meu amigo, aposto que se perder nunca mais volta, diz que é um "Treinador da Vida" mas tem 28 anos, que experiência de vida é que tem? Este ainda consegue ser pior que o Gustavo.. 

Tito Ribeiro: Não sejas assim, ele está a lutar não só por ele mas também pelos seus pacientes..

Michel-Baptiste Bangalter: Estou farto deste tipo de pessoas, não sei como conseguiu ser contratado, quanto mais.. 





A campainha toca e o combate tem início! Edward Hosking está encostado a um canto e Micael Estefari está extremanente concentrado numa altura em que vai pedindo o apoio do público com a mão esquerda. O público reage positivamente e o treinador da vida rapidamente tenta tomar a iniciativa e dispara-se perante o adversário, mas falha um murro e agora é o luso-italiano que está encostado ao canto com Hosking a não perder tempo e a disferir sucessivos murros de direita. 

O inglês atira o seu adversário para o canto oposto, tomando balanço e aplicando com sucesso uma Corner Clothesline! Bastante impacto nesta manobra do inglês que aproveita o facto do adversário estar zonzo para o colocar ao chão e tentar aplicar a Fujiwara Arm Bar, mas Estefari esquiva-se rapidamente e vai a andar rapidamente para o outro lado do ringue, tentando recuperar algum fôlego enquanto Edward se levanta lentamente, rindo-se na cara do seu oponente. O inglês aproxima-se lentamente do treinador da vida que consegue pela primeira vez aplicar uma ofensiva de sucesso, pontapeando a zona do abdómen de Hosking. Dropkick, vindo do nada!

Micael Estefari tenta pela primeira vez o assentamento, mas o seu adversário consegue levar a melhor abandonando o ringue, não permitindo que fosse efetuado o assentamento. Estefari percebe que pode ser perigoso efetuar uma manobra de alto risco, portanto abandona apenas o ringue pela corda inferior. O luso-italiano aproxima-se do adversário e vai desferindo alguns murros no adversário. Estefari vai correr riscos, afasta-se do adversário e toma balanço para o Superkick fora do ringue mas Edward esquiva-se! Planta o luso-italiano contra as barreiras de proteção! O árbitro já vai na contagem de 7 portanto o inglês arrasta o adversário até ao ringue, subindo depois por sua vez. Assentamento, 1... Estefari está longe de se render nesta contenda! O inglês levanta o adversário, vai às cordas e tenta o Big Boot mas com um enorme Leap Frog o treinador da vida esquiva-se e aplica desta feita o Superkick! Assentamento, 1... mas está visto que Hosking não irá ceder com tamanha facilidade. Leg Drop de Estefari no seu adversário!

O treinador da vida parece melhor neste momento e vai criando ímpeto! O público gosta do que vê e o inglês parece verdadeiramente em dificuldades pela primeira vez neste combate... o luso-italiano vê o o inglês se vai levantando, vai às cordas e toma balanço para o Spear mas acaba com a sala da bota de Hosking no seu rosto após um violento Big Boot! Assentamento, 1... 2... não! Micael Estefari continua no combate. O mesmo levanta-se lentamente e tenta aplicar uma poderosa cotovelada em Hosking que se esquiva! Black Hole Vacation! Está arrumado! Assentamento do inglês, 1... 2... mas não! Micael Estefari fica vivo no combate e não se dá por vencido! Hosking sinaliza que está na hora de acabar com tudo e fica com o seu adversário em posição vertical para o Mastermind! Será!? Não! Micael Estefari consegue esquivar-se e aterrar com os pés no chão! Hosking vira-se rapidamente mas não tempo de escapar a uma poderosa joelhada do luso-italiano na cara do britânico!

Estefari parece estar a ganhar terreno neste combate que irá ditar um dos finalistas do Masters of the Mat! Hosking está estatelado no meio do ringue e o treinador da vida sente que este é o seu momento para arriscar e conseguir a vitória! Sobe até ao terceiro andar e ergue o punho! Está na altura! Mergulha para o Diving Elbow Drop... mas claro, Edward Hosking desvia-se e o adversário bate com estrondo no tapete!  O inglês levanta-se com considerável rapidez e vai sorrindo ao ver a dor de Micael Estefari. O manipulador Edward deita-se perto do seu adversário e grita "fá-lo pelo Gustavo, seu filho da puta" com o público a ter uma reação mista, se bem que a generalidade odeia o inglês. 

Estefari levanta-se completamente enraivecido e descarrega em Hosking com sucessivos murros e pontapés sem qualquer tipo de planeamento! É o inglês a chegar-lhe à pele! O luso-italiano está lançado, mas eis que... joelhada em cheio no estômago de Estefari que emite um grito audível todo o pavilhão! Hosking ri-se da dor do adversário e parte para o assentamento: 1... 2... Estefari tem o pé na corda e safa-se da derrota e ainda está vivo neste combate! O inglês levanta o seu adversário mas falha o Spinebuster pois o luso-italiano esquiva-se! Aqui vai Estefari, completamente lançado... Spear! Spear! Spear! Assentamento, 1... 2... Edward safa-se! O que é preciso para que um dos lutadores termine este combate!?

Edward vai-se levantando lentamente e... é Diogo Valente! O que é que ele está a fazer aqui!? Micael Estefari derrotou-o no primeiro Kerosene! O mesmo vai-se aproximando do ringue e Estefari distrai-se por momentos vitais! Valente para na rampa de acesso ao ringue e quando Estefari olha para trás é tarde demais! Pontapé no estômago de Estefari! Package Piledriver do inglês que lhe cospe no rosto logo de seguida! Como se já não chegasse! Diogo Valente ri-se e aplaude o inglês que, apesar de tudo, não está com cara de muitos amigos. Hosking parte para o assentamento: 1... 2... 3! Está tudo terminado! Vitória de Hosking!



Bernardo Roque: E o vencedor deste combate, passando à final do torneio "Master of the Mat" Edward Hosking!

Tito Ribeiro: Que grande combate! Fiquei surpreso, apesar da distracção de Diogo Valente, foi um grande combate, digo e repito, um grande combate! Como disse a semana passada Edward Hosking parece-me um candidato sério a ser o primeiro campeão Undisputed!

Michel-Baptiste Bangalter: Eu disse, a experiência conta quando avaliamos este tipo de lutadores, Edward Hosking para mim é o primeiro campeão, venha quem vier.


Tito Ribeiro: E bem, chegamos assim ao fim do segundo show do Kerosene. Meus amigos, hoje foi uma noite cheia de emoções, por isso, não percam o próximo episódio do Kersone, porque nós... TAMBÉM NÃO!
Michel-Baptiste Bangalter: Bon voyage!

O show acaba com Edward Hosking a subir a rampa com o braço levantado em sinal de vitória. A emissão acaba.
avatar
CChris
Diogo Lourenço

Mensagens : 174
Data de inscrição : 20/05/2014
Idade : 21
Localização : Monte Gordo, Algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #2 (SIC-R) - (12/01/2015)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum