Vault #2 - Jorge Gante em "Onde o homem se torna em"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vault #2 - Jorge Gante em "Onde o homem se torna em"

Mensagem por Shotgun em Ter 20 Jan 2015, 17:37


***************

O vídeo inicia com um fundo negro, até que surge lentamente a seguinte frase distorcida, alvo de interferências:


"O seguinte vídeo não retrata a vida de um herói nem de um vilão, mas sim de um Homem."


Então a imagem muda para um planalto nevado, descritivamente no pico dum Inverno, revelando um indivíduo em tronco nu, sentado de pernas cruzadas, ao longe, na paisagem.

No fundo, uma voz-off murmura:



Só, só aquela solidão dos montes que eram tão maiores sós o podia ouvir, por fim liberto da Humanidade para ser homem.

Só, só os cantos dos pássaros instrumentalizavam o meio, embalavam a pré-vida eminente. Só, só os cantos das muralhas que lhe abrigavam a ausência presente saberiam onde estava para acontecer.

Covilhã, criadora das mãos que com força quiseram ver por detrás das muralhas que viriam a ver nascer o homem. Covilhã, progenitora da personalidade que com força quis ver por detrás das muralhas que viram ser esculpida a própria pedra.

Paradigma, gritava o vácuo dos ares dos montes esquecidos de serem respirados tantas vezes como as que sufocavam. Paradigma, gritavam os pais do futuro homem lembrado como aquele que jamais poderia ser esquecido.


Por momentos volta a tornar tudo negro, antes de surgir então imagens do MEO Arena totalmente lotado, na noite do Kerosene #1...


Pavão: ...começarmos o primeiro Monday Night Kerosene da nossa história com um torneio anual chamado "Master of the Mat"...

O Presidente volta a olhar para a câmera.

Pavão: ...onde a final deste torneio se disputará no Battlecry, a 25 de Janeiro, sendo que o vencedor deste torneio será o primeiro UWL Undisputed Champion da história da federação.


(...)


Paquet, em desespero, vai partir para o seu finisher, o Gancho. Ele tenta colocar o seu adversário em posição do seu finisher, de barriga para baixo, mas Gante oferece alguma resistência. Quando percebe que não o consegue aplicar, o Algarvio levanta Jorge, mas este muito débil mal se consegue manter em pé. (...) Paquet volta a tentar levantar Jorge, mas este consegue contra-atacar com um Shoulder Jawbreaker. Gabriel fica agora agarrado à boca e Gante aproveita a situação. Num movimento rápido, Jorge levanta-se e dá um pontapé no estômago de “Gancho”, fazendo-o curvar perante Gante que coloca a cabeça deste por entre as pernas. Junta as mãos em frente do rosto e reza durante uns segundos, para depois levantar o seu adversário em posição de Piledriver e aplicar o seu finisher, Vernal! Jorge vai para o assentamento de espáduas: 1… 2… 3! E o combate acaba!

Tito Ribeiro: E o combate acabou, Jorge Gante ganha e que fantástico hino ao Wrestling! Um dos combates mais renhidos que vi nos últimos tempos, mas Gante conseguiu superar as dificuldades e passar à próxima ronda do torneio "Master of the Mat".


A imagem corta, antes de passar agora para o Pavilhão Municipal de Odivelas, no Kerosene #2...


Tito Ribeiro: Mas, sabes o que é agora Michel? Está na altura de seguirmos para o primeiro combate da noite! Jorge Gante vs Henrique Coelho pela primeira vaga na final do torneio “Master of the Mat”!

(...)

VOO DO AÇOR! VOO DO AÇOR! Coelho consegue aplicar a sua submissão do nada! O combate pode acabar aqui! Gante tem as duas mãos agarradas e luta para não as soltar, pois pode ser o fim do combate caso o faça. Gante ainda se encontra de pé e Coelho tenta atirá-lo ao tapete enquanto tem a manobra presa, mas a resistência de Gante é muita e o apoio dos fãs é ainda maior! Gante parece começar a soltar os dedos mas, num movimento rápido e brusco, levanta Coelho no ar enquanto o açoriano continua agarrado ao braço... Como que numa Powerbomb, Gante projecta Coelho contra o canto do ringue e de seguida dá um pontapé do estômago deste, fazendo o açoriano ficar agarrado à barriga. Jorge coloca as suas mãos juntas à frente do rosto, mais uma vez e coloca Coelho em posição de Piledriver... VERNAL! VERNAL! VERNAL! Jorge Gante consegue conectar com o seu finisher! Vai para o o assentamento e 1… 2… 3!

Bernardo Roque: O vencedor deste combate e o primeiro finalista do torneio Master of the Mat… Jorge GANTE!

Tito Ribeiro: E já está! Jorge Gante é o primeiro finalista do torneio que irá decidir o primeiro Undisputed Championd da UWL!


Novamente o corte, e é depois apresentado o Pavilhão da Luz, recinto que recebeu o Kerosene #3...


O pavilhão está ao rubro nesta altura enquanto o lutador oriundo da Covilhã vai descendo a rampa, subindo então o ringue pelas escadas. (...) Jorge Gante entra finalmente no ringue, pedindo um microfone a Bernardo Roque. O mesmo acede ao seu pedido e, após dar uma pequena volta pelo ringue, senta-se no canto superior.

Jorge Gante: 5 de Maio de 2008. O dia em que eu acordei num hospital e me disseram que no decorrer dum combate Vale Tudo, um pontapé na minha zona lombar quase partiu o meu corpo em dois. Também foi o dia em que me disseram que possivelmente não poderia voltar a combater - tinha contraído uma lesão que se não fosse curada e respeitada me podia deixar preso a uma cadeira de rodas definitivamente.

O finalista do Master of the Mat baixa o rosto durante breves momentos. A plateia volta a fazer ecoar pelo pavilhão o nome de Gante.

Jorge Gante (erguendo o rosto novamente): Ironia do destino ou não, na cama ao meu lado um tipo lia a E-Press, impressa naquele mesmo dia. "O Coração ainda bate!" preenchia a capa da revista. Chris Michaels, ex-lutador da Virtual Wrestling Warzone, era o assunto quente do momento... Michaels sofria do coração, e devido a ele esteve inactivo durante meses e meses, fazendo todos temer que a sua carreira tinha chegado ao fim.

O lutador da Covilhã desce do canto superior dirigindo-se para o centro do ringue em passos lentos.

Jorge Gante: E subitamente, a meio dum evento da VWW, Chris Michaels surge numa cadeira de rodas, fazendo uma aparência pública em muito, muito tempo. Novamente todos temeram o pior cenário... Seria o anúncio da reforma precoce de Michaels? Não...

Bate três vezes com o palma da mão no microfone, enquanto olha em redor por todo o recinto.

Jorge Gante (elevando a voz de forma intensa): Chris Michaels levantou-se pelo próprio pé e fez toda a gente saber que ele ainda não estava acabado, Chris Michaels estava de volta aos ringues da VWW.

Uma pausa no seu discurso. A plateia vive intensamente este momento, ansiando pelas próximas palavras.

Jorge Gante (erguendo o punho no ar): Nesse dia jurei a mim mesmo que um dia iria ser eu a vencer o meu próprio corpo, nesse dia jurei a mim mesmo que iria ser eu a levantar-me pelos meus próprios pés, a reerguer-me diante de todos vós... E AQUI ESTOU EU FODA-SE!

Gante leva o pavilhão ao rubro, e é ovacionado de pé.

"OBRIGADO GANTE! OBRIGADO GANTE! OBRIGADO GANTE!"

(...)

Jorge Gante (dando uns passos lentos em frente, olhando de perto para o público): E aqui estou eu, a uma semana de disputar o combate da minha carreira, pelo título que representa o passado, o presente e o futuro do verdadeiro wrestling português!

O lutador da Covilhã consegue levar novamente a plateia ao rubro, ouvindo-se agora também cânticos pela UWL.

Jorge Gante: Mas antes disso... Eu e o meu adversário Edward Hosking teremos de enfrentar o veneno um do outro, hoje neste mesmo ringue, num Pick Your Poison,


(...)


Tito Ribeiro: É a segunda vez que Jorge Gante aparece hoje no evento, mas é aplaudido e apoiado da mesma forma! Provavelmente uma das ovações da noite para o lutador da Covilhã que não parece nada intimidado com as suas chances no seu combate!

Jorge Gante chega a meio da rampa, onde fecha os olhos e abre os braços, em posição de Cristo. É aí que do nada Edward Hosking vem a correr pela rampa abaixo e ataca por trás o lutador português com violência! O inglês é imediatamente vaiado pelo público no pavilhão na Luz mas não se parece importar. O seu adversário no Battlecry levanta-o, atirando-o de costas para a borda do ringue!

Tito Ribeiro: Ei!? Mas o que vem a ser isto!? Edward Hosking aparece do nada e ataca Jorge Gante de forma cobarde. Atitude deplorável do inglês que irá defrontar Gante no próximo dia 25. Alguém que pare com esta palhaçada...

Michel Baptiste-Bangalter: Genial!

Hosking continua a atacar Gante! O inglês acaba por atirar de qualquer maneira o seu rival contra os degraus! Após atirar Gante contra as barreiras de proteção, ele que está indefeso, Hosking exige imediatamente um microfone. O público quase que abafa as suas declarações com imensos apupos. Pontapé violento do inglês no rosto de Gante.

Edward Hosking: Finalmente... o teu Pick Your Poison de hoje será contra alguém que não se importa de sofrer danos, alguém que não se importa de jorrar sangue e que está faminto por causar destruição. Apresento-te o teu adversário de hoje... CHRIS... WICKINGS!

(...)

O inglês tenta aproveitar a oportunidade para mudar o rumo dos acontecimentos e coloca-se na borda do ringue! Gante vai-se levantando... Wickings salta para a Springboard Clothesline... OH MINHA NOSSAAAAAA! O que acabamos de ver! Jorge Gante apanha Wickings com uma joelhada no meio do ar que se ouviu em todo o pavilhão! Impressionante o coração e garra do português! A arena coloca-se de pé e este vai mesmo ser o fim! Gante coloca o adversário em posição, junta as mãos frente ao rosto e reza durante breves segundos... VERNAL! VERNAL! VERNAL! Depois de um dos momentos mais fantásticos da história da federação eis que Gante atinge o inglês com o derradeiro golpe! Assentamento do português, 1... 2... 3! É mesmo vitória para Jorge Gante!

Tito Ribeiro: Que brilhante demonstração de Jorge Gante, simplesmente impressionante! Mesmo depois da sova às mãos de Hosking...

Michel-Baptiste Bangalter: Ainda estou a ouvir o eco daquela joelhada. Filha da...

A imagem desvanece com Jorge Gante de punho erguido e cerrado.


Existe um fade out na imagem, recuperando novamente as imagens iniciais do planalto nevado, agora com o indivíduo bem no centro da imagem, focado. É Jorge Gante, de mãos juntas frente ao rosto...

E a voz-off murmura por fim:



Não poderia a saudade ser tão grande, tão grande, tão grande, se nunca se poderia amar a presença sem antes se ter amado a ausência...

E, então, Covilhã derrubou as muralhas, silenciou os pássaros, fez o homem.
Covilhã fez o Gante.

***************
avatar
Shotgun
Shotgun Eddy

Mensagens : 207
Data de inscrição : 26/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum