MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Mensagem por Sabor Gerações em Sab 07 Fev 2015, 05:33



SINGLES MATCHES
HENRIQUE COELHO vs. LUCAS TELES
GABRIEL PAQUET vs. CLÁUDIO ROSAS
VLAD CASTLE vs. PETRUS ALMANÇOR
DANIEL KAISER vs. TANK
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Mensagem por Sabor Gerações em Ter 17 Fev 2015, 01:00

Aparecem imagens do especial Battlecry e exibem-se inicialmente vários planos do estádio José Alvalade antes da imagem passar para o resumo do combate em que Cheryshenko dizimou Dash com relativa facilidade, pouco trabalho lhe deu o Capitão da Perfeição. Imediatamente de seguida os momentos altos do combate entre Daniel Kaiser e Sebástian Cabaye são transmitidos. Combate muito equilibrado, uma das grande surpresas da noite, que terminou com Kaiser a aplicar o seu Codebreaker e assim levar a vitória.

Depois foram expostas várias gravações do combate pelo título Hardcore tais como James Brandão a atacar Delmar com uma espada de kendo ou este a rasteirar o lutador de Coimbra, fazendo-o bater com a cara no canto da mesa de comentadores. Várias imagens sangrentas que culminam num Punchline, fazendo assim de Brandão o campeão hardcore. Bruno Pavão, que se iria dirigir à rampa logo a seguir ao combate, iria exigir mais um combate ao novo campeão em que Edward Hosking se iria sagrar o novo campeão hardcore.

Após os primeiros campeões da noite surge entao o ataque de Chaser a Diogo Valente na zona de entrevistas, dissipando todas as dúvidas sobre quem podia realmente ter atacado Micael Estefari. Seguidamente, foi mostrado o resumo do combate pelo Gen-X onde Chaser levou o título consigo após derrotar Henrique Coelho que ficou para último num combate onde estiveram outros participantes, ficando marcado pelo clima de tensão verificado entre Fedrix, Lucas Teles e Vinícius Nunes.

O momento mais aguardado é finalmente apresentado com os dois candidatos ao Undisputed a elevarem a tensão do ambiente nos bastidores após se cruzarem no corredor. Ambos conceberam um combate que levou o público ao rubro e ficou marcado por interferências de Pavão, Chaser e Alex Torres. Após assistirmos a várias brutais e incríveis cenas do combate, é mostrado Gante a pontapear a cara de Pavão e posteriormente a ganhar o título tão cobiçado.


*****


A câmara foca a mesa de comentadores pela primeira vez neste evento, ela que é constituída por duas figuras bem conhecidas desta modalidade! Tito Ribeiro, experiente  comentador que em tempos foi a voz de brilhantes federações como a EWL  ou a própria VWW, e Michael Baptiste- Bangalter, antigo campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre, sempre com a sua característica atitude e visão.

Tito Ribeiro: Sejam bem-vindos a mais uma edição do Monday Night Kerosene, depois de um histórico Battlecry! Estamos aqui em direto do Dragão Caixa, no Porto, e ao vivo na SIC Radical com casa cheia para mais um evento fantástico da Ultimate Wrestling League! Eu sou o Tito Ribeiro e ao meu lado tenho Michel Baptiste-Bangalter que também me acompanhou num evento histórico, que coroou Jorge Gante como primeiro campeão Undisputed! Conta-nos Michel, qual é o teu estado de espírito para hoje?

A câmara foca agora o francês que vai ajeitando o cabelo.

Michel-Baptiste Bangalter: Ainda estou abalado pelo magnífico evento que tivemos no Battlecry! Estamos esgotados hoje porque obviamente as pessoas querem ver o que acontece depois de um evento tão importante no paradigma desta federação! E obviamente eu, tal como tu, estou em pulgas para ver o que os principais artistas do evento especial nos trazem neste quarto Kerosene!

Tito Ribeiro: Muita razão te dou, será importantíssimo ver como os campeões vão aparecer aqui hoje! Depois do choque que foram as vitórias nos títulos, teremos uma noite repleta de incertezas. Mas no que toca a combates para o evento de hoje, temos um cartaz repleto de ação! Daniel Kaiser está extremamente motivado após vencer Sebastian Cabaye no evento especial e irá bater-se com Tank. O que esperas disto, Bangalter?

Bangalter torce o lábio.

Michel-Baptiste Bangalter: Este Tank... tem um nome estúpido. Ou é muito bom ou é muito mau. Depois duma noite como a do Battlecry quero pensar que nem tudo vai ser bom portanto não vou depositar grandes expectativas neste senhor hoje. Não que o Kaiser me encha as medidas, também.

Tito Ribeiro: Muito bem então! Teremos também a aguardada estreia de Vlad Castle e Petrus Almançor que se irão defrontar hoje! Vlad Castle apareceu no Battlecry e não parece que esteja para brincadeiras, mas não nos podemos esquecer da valia que Petrus Almançor poderá trazer à federação. Muito atenção para este combate... assim como o combate entre o Paquet e o Rosas. Estes já andam às turras há algum tempo e este tira-teimas será excelente para solidificar a posição de um deles nesta federação. Não concordas?

Michel-Baptiste Bangalter: Acho que o tipo das rosas vai perder. Não o acho grande piada.

Tito Ribeiro: Por último, mas não menos importante... Henrique Coelho irá enfrentar novamente Lucas Teles! A verdade é que após eliminar dois concorrentes no Gaunlet da semana passada, Lucas Teles viu-se extremamente enfraquecido quando Henrique Coelho chegou ao ringue e hoje, totalmente recuperado, o brasileiro vai medir forças com o açoriano que certamente estará igualmente focado na vitória. Espero um grande combate!


Tito Ribeiro: Começamos este Kerosene como começámos o número 3... Com Jorge Gante, agora UWL Undisputed Champion!

Michel-Baptiste Bangalter: Como é que consegues dizer isso com entusiasmo?

Jorge Gante surge no topo da rampa em passos lentos - a cambalear um pouco, sendo visível as marcas do combate contra Hosking no seu rosto e corpo - com o UWL Undisputed Championship ao ombro.

O lutador da Covilhã recebe uma imensa ovação e ouvem-se imensos cânticos, entre eles "Obrigado Gante!", conforme desce a rampa em direcção ao ringue.


Tito Ribeiro: Parece-me que o campeão não está muito satisfeito, dirigindo-se imediatamente para o ringue... E ele vem equipado para combater! Mas ele está lesionado, aparentemente...

Michel-Baptiste Bangalter: É tudo farsa, caro Tito! Será que percebeu a pressão de se ser um campeão e vai abdicar do título? Fazia-nos um favor a todos.

O UWL Undisputed Champion já no interior do ringue pede um microfone e estende o título no centro do ringue, sentando-se de pernas cruzadas diante dele. O público ainda o ovaciona.

Jorge Gante (por cima do público): No Battlecry...

A plateia aos poucos vai fazendo silêncio, dando margem ao campeão para continuar.

Jorge Gante: No Battlecry disputei provavelmente o combate da minha vida. Prova disso é isto mesmo...

Gante aponta para a cabeça ainda com pontos salientes. Então, pega no Undisputed Championship e a imagem foca manchas de sangue seco na chapa do título.

Jorge Gante (abanando o título, conforme fala): Isto é a prova que tive o combate da minha carreira - facto. Deveria ser também a prova de que o wrestling português está limpo, por fim... Mas não. Hoje, infelizmente, o wrestling português continua como sempre esteve.

Gante volta a estender o título no centro do ringue e levanta-se pouco depois, dando alguns passos sem direcção.

Jorge Gante: Ao longo da minha carreira inteira fui acusado de ser um estereotipado anti-sistema que no fundo precisava sempre de um sistema para me poder sobressair dos demais. A verdade crua e dura disto tudo é que eu nunca fui anti-sistema ou merda que o valha...

A plateia parece algo confusa e surpresa após estás palavras, reinando um silêncio profundo no Dragão Caixa.

Jorge Gante: Não, nunca fui anti-sistema nenhum... O sistema é que nunca foi a meu favor! O sistema é que nunca foi a vosso favor! O sistema é que nunca foi a favor do wrestling português! E sempre foi essa a minha luta... Não em derrubar o sistema, mas que ele não nos desse motivos para o derrubarmos.

A plateia vai ao rubro com as palavras do campeão, ecoando o seu nome por todo o recinto.

Jorge Gante: Mas engane-se quem acredita que vencemos, que tornámos o wrestling português naquilo que ele deveria ser.

Jorge Gante pega novamente no título, olhando para ele de seguida.

Jorge Gante: Isto apenas prova que vencemos numa noite em que o sistema tentou controlar-nos a todos, em que o sistema tentou ser maior que todos nós... Mas e agora? Qual foi a mudança que conseguimos?

O silêncio reina novamente no Dragão Caixa.

Jorge Gante: A resposta é: nenhuma. Não será surpresa para ninguém que o Ed continue a receber title shots atrás de title shots até conseguir levar este título para junto do Pavão. Não será surpresa para ninguém que lutadores como Alex Torres e James Brandão, por exemplo, continuem a ser ignorados nas contas da federação. Porque vencer o sistema não chega... Há que conseguir mudá-lo.

O público canta agora o nome de Alex Torres e James Brandão.

Jorge Gante: Durante a semana fui dado como lesionado e incapacitado para combater... Eu, que passei mais de metade da minha carreira lesionado. E porquê, perguntam-me vocês. Porquê? Porque o sistema sabe que a primeira coisa que eu faria para repor a verdade no wrestling português seria dar oportunidades a quem verdadeiramente merece... Mas sabem que mais?

Gante aponta para a rampa de entrada com o título na mão. O seu rosto revela pura intensidade.

Jorge Gante: James, Alex, seja quem for... Venha daí e vamos lutar pelo wrestling português! Tenho aqui o ouro à vossa disposição!

O público vai ao rubro com a oportunidade de estar a segundos de ver Gante combater e defender o seu UWL Undisputed Championship pela primeira vez.

No entanto, quem surge no topo da rampa é o Chairman da UWL, Bruno Pavão, com um microfone na mão e uma expressão séria no rosto.

BUUUUUUUUUUUUUUUUH!


Bruno Pavão: Bonito discurso, Gante... Quase tão bonito como o pontapé que deste ao teu patrão no Battlecry. Noutra situação qualquer iria despedir-te, e nada me daria mais prazer... Mas, para te ser sincero, há algo que me dará mais prazer do que te despedir: ver-te perder esse título, essa tua luta ridícula que tu insistes em criar...

Michel-Baptiste Bangalter: Despede-o Pavão! Despede-o!

A multidão continua a apupar o Chairman enquanto Gante, dentro do ringue, fixa intensamente Pavão.

Bruno Pavão: Mas, infelizmente, não será esta noite...

BUUUUUUUUUUUUUUUUH!

Bruno Pavão (cinicamente): Primeiro, porque James Brandão tal como tu também está lesionado... E eu preocupo-me com o bem estar dos meus lutadores. E Alex Torres? Falaste no Alex Torres, correcto? Aquele heroi idiota que no Battlecry salvou a noite das madres Teresas todas...

Jorge Gante (sério): Sim, esse mesmo.

Pavão sorri cinicamente, deixando o UWL Undisputed algo confuso.

Bruno Pavão (sorrindo com prazer): Esse mesmo... Também não acredito que esteja em condições para combater... Vejamos então...

O chairman aponta para o titantron e a câmera da emissão aproxima-se, focando-o em grande plano:

A imagem foca o parque de estacionamento do Dragão Caixa, e vê-se um Mercedes preto moderno a chegar ao recinto - no seu interior, Natália Oliveira no lugar de condutor e Alex Torres no lugar de pendura.

O casal troca algumas palavras dentro do carro, depois de estacionado, não sendo audível na gravação. Alex, pouco depois, abre a porta e...

??? (num grito):
Ó SUPER HERÓI!

De rompante, Hosking e Chaser atacam Alex Torres com tacos de baseball nas costelas, deixando-o caído encostado ao carro.

Hosking (ainda a gritar): Deixem lutar o Alex! Deixem lutar o Alex! Querias lutar não querias?!

Natália Oliveira (a sair do carro, em pânico): Socorro! Alguém nos ajude!

Chaser difere com o taco uma vez mais nas costelas de Alex, antes de Hosking lhe atingir por fim a nuca, deixando-o completamente inconsciente. Natália continua a tentar chamar ajuda, mas em vão.

Hosking (agarrando Alex pelo cabelo): Luta, Alex... Luta...

Chaser, então, aproxima-se de Alex e coloca-o na posição de Powerbomb... POWERBOMB EM CIMA DO TEJADILHO DO CARRO! Hosking ri-se compulsivamente enquanto Chaser mantém a sua falta de expressão, completamente indiferente. Pouco depois fogem do local.

Natália Oliveira corre para perto do marido rapidamente, percebendo a gravidade da situação de Alex.


Natália Oliveira (gritando em pânico): Socorro! Precisamos de ajuda aqui!

A emissão volta ao Dragão Caixa, vendo-se Bruno Pavão com um sorriso de satisfação no rosto e Jorge Gante completamente furioso dentro do ringue.

Bruno Pavão:
Vês, Jorge? Não me parece que tenha muitas condições para te enfrentar... Mas não te lamentes muito. A oportunidade de perderes esse título há de chegar... Mais tarde ou mais cedo.

Pavão sorri uma última vez, virando depois costas e seguindo para o backstage, e a imagem desvanece.

*****


Bernardo Roque: Senhores e senhoras, este combate  está marcado para uma derrota! Primeiro, a caminho do ringue, oriundo de Brooklyn, EUA, e pesando 121kg... TANK!

Tito Ribeiro: Muita expectativa para ver o que vai fazer Tank. Só aquela intensidade no seu rosto conta uma história...

Michel Baptiste-Bangalter: Gordo. É gordo!

Tank apressa-se a entrar no ringue, encostando-se ao canto e esperando por Daniel Kaiser.


Bernardo Roque: E o seu adversário, oriundo da Florida e pesando 107kg... "The Golden Kid"... Daniel... KAISEEEER!

Tito Ribeiro: Uma das ovações da noite no Dragão Caixa certamente será para este jovem que venceu um enorme combate no Battlecry! É a tua aposta para vencer hoje, Bangalter?

Michel Baptiste-Bangalter: Claro, claro. O miúdo dá uns toques...

Daniel Kaiser não perde tempo a deslocar-se até ao ringue.

Soa a campainha e começa o combate.



O árbitro dá início ao combate e é Tank que não perde tempo e vai para cima de Daniel Kaiser que foi apanhado desprevenido neste início de combate! Murros de esquerda e direita do lutador que se estreia hoje, deixando Kaiser encostado ao canto. Pontapés sucessivos de Tank na zona abdominal de Kaiser que continua queixoso neste início de combate. O público parece não estar no lado de Tank mas este pouco se importa. Finalmente o árbitro acaba por afastar o norte-americano do seu adversário à contagem de 4.

O árbitro acaba por dar a abertura que Kaiser tanto necessitava nesta altura, aplicando-lhe então um poderoso Uppercut que deixa Tank zonzo no centro do ringue. Aqui vai Kaiser, toma balanço e Bulldog! Assentamento, NEM CHEGA AO 1! Tank levanta imediatamente o adversário com enorme força, caindo Kaiser desamparado de cara no tapete! O público está impressionado com esta demonstração de força de Tank que parte para uma poderosa LARIAT QUE VIRA KAISER AO CONTRÁRIO! O Golden Kid é obrigado a sair do ringue, tal foi a potência da manobra do seu adversário. O árbitro começa a contar e começa de novo quando Tank abandona o ringue para continuar a castigar o seu adversário fora do ringue. Pega-lhe pelos cabelos e manda-o com estrondo contra as barreiras de proteção! Kaiser fica a queixar-se das costas e Tank entra no ringue, saindo imediatamente depois para fazer o árbitro recomeçar a contagem.

Tank continua por cima e levanta agora Kaiser, toma balanço e vai empurrá-lo em direção aos postes de aço... NÃO! KAISER ESQUIVA-SE! Consegue dar uma cambalhota para a frente no último segundo, esquivando ao impacto da sua cabeça com o poste de aço. Tank vai atrás dele, mas... Dropkick de Kaiser! O Golden Kid vai agora com esforço empurrar o adversário para dentro do ringue, tentando o assentamento novamente, 1... mas Tank, com facilidade, resiste! Kaiser não consegue deixar o adversário no chão por muito tempo e começa a desesperar! Kaiser sinaliza que vai terminar o combate!

O americano prepara Tank para a Powerbomb, coloca em posição e eleva-o... MURRO VIOLENTÍSSIMO DE TANK EM KAISER! COTOVELADA EM CHEIO NA TÊMPORA E KAISER ESTÁ ENCOSTANDO AO CANTO! Tank toma imenso balanço, corre em direção ao adversário e... HELLUVA KICK! O seu olhar continua extremamente intenso numa altura em que retoma os murros violentos no adversário sem parar! O árbitro tenta separar os adversários, mas Tank continua a esmurrar violentamente o seu adversário que já sangra do nariz, o árbitro começa a contar... 1... 2... 3... 4... 5! SOA A CAMPAINHA!


Bernardo Roque: O vencedor deste combate via desqualificação... Daniel KAISEEER!

Tito Ribeiro: Não percebo este indivíduo. Tinha o combate praticamente dominado e faz uma coisa destas. Começo sinceramente a duvidar da sua inteligência. Isto é wrestling, não é uma batalha de gladiadores até à morte...

Michel-Baptiste Bangalter: Eu chamo a isto fome de vitória... extremamente macabra.

Tito Ribeiro: OLHA, ATENÇÃO! NÃO!

TANK EMPURRA O ÁRBITRO E APLICA UM VIOLENTO PACKAGE PILEDRIVER EM DANIEL KAISER QUE DEIXA O GOLDEN KID ESTATELADO NO RINGUE!

O público apupa Tank que abandona o ringue sem dizer uma palavra.

*****

A imagem passa por uma enorme turbulência até focar uma tigela com água e alguns cabelos pequenos a boiarem no seu interior. Uma luz incide sobre a tigela - tudo à volta é negro.

???: O mundo está cheio…

Uma voz misteriosa entoa no que aparenta ser uma sala pequena, devido à forma como o som é refratado. A luz que incidia na tigela começa a tremer, revelando um pouco do solo onde assenta a tigela: um chão completamente negro.

???: O mundo está completamente cheio… de reis e rainhas. Eles vão consumir tudo aquilo em que acreditamos, vão ofuscar a nossa mente… E, no fim…

A luz cada vez mais percorre a sala, e revela-a minúscula, já sendo perceptíveis paredes brancas contrastando com o solo preto. Ainda assim, nenhum sinal do dono da voz masculina.

???: Roubam os nossos sonhos. Quantos ídolos deixaram almas para trás? Eles não eram reis… Nem rainhas. As almas dos que aqui continuam… Precisam de alguém como eu. Porque eu já não tenho sonhos. Eu não sou rei… Eu sou o homem que os reis chamam… Quando já não encontram solução.

A luz apaga-se completamente, depois de piscar durante alguns segundos.

???: Sentem-se no vosso sofá e observem, observem um Sicário.

Um flash de um rosto - um jovem com o cabelo completamente rapado e os olhos vermelhos - e um berro altíssimo fazem-se presentes. Tudo fica negro novamente, e a imagem volta a uma enorme turbulência.

*****

A imagem mostra a enfermaria do Dragão Caixa, onde Alex Torres inconsciente é assistido por vários médicos, e Natália, sua esposa, num dos cantos da pequena sala com um ar bastante preocupado.

De rompante, Jorge Gante entra na sala, sem fôlego, olhando imediatamente para o estado de Alex.


Jorge Gante (levando as mãos à cabeça): Foda-se...

Natália, apercebendo-se da presença do Undisputed Champion, aproxima-se.

Natália Oliveira: Está ali há imenso tempo, sem reagir... Eles apanharam-no...

Jorge Gante (ainda com o olhar focado em Alex): Lamento...

Gante cerra os punhos com força, numa demonstração visível de frustração.

Jorge Gante (pondo a mão no ombro de Natália): Aconteça o que acontecer, não saiam daqui... Não estão em segurança.

O lutador da Covilhã então vira costas olhando uma última vez para Alex e dirigindo-se à saída da enfermaria.

Natália Oliveira (antes de Gante sair): E tu?

Jorge Gante (parado em frente à porta): Eu nunca estive... Sou o alvo a abater desde o primeiro dia.

Depois, o lutador abandona o local deixando Natália a olhar para ele, pensativa, enquanto a imagem desvanece.

*****

A arena está iluminada a meia luz, dando lugar a murmúrios dos espectadores e uma leve expectativa sobre a continuação do evento. O ambiente fica cada vez mais tenso, até que uma voz rouca e arrastada interrompe a expectativa, ecoando pelo recinto "Make me a Superstar…". A luz apaga-se para se acender pouco depois, com um som seco semelhante a um tiro. A música "Superstar" da banda Saliva enche o vazio e uma pequena cortina de fumo cobre a porta de entrada. Um indivíduo de aspeto australiano - típico cabelo curto loiro e olhos azuis - irrompe do escuro. Traz um fio ao peito que se esconde atrás de uma t-shirt justa branca, esta coberta por um casaco de cabedal fino preto.


Filipe Dornelles avança até ao topo da rampa, onde pára por um momento. Na sua cara lê-se pura satisfação e prazer, num sorriso discreto no canto dos lábios, enquanto parece procurar algo com o olhar. Alguns fãs reconhecem-no como Félix e dão provas disso, chamando pelo seu nome ou simplesmente gritando.

Dornelles começa a descer a rampa, aproximando-se da lateral para cumprimentar alguns fãs da primeira fila. A câmara muda para um plano quase contra picado - de baixo para cima. As jeans azuis escuras com um leve tom de verde descem para uns sapatos beije, quando a câmara volta a subir, apanhando os fãs entusiasmados por cumprimentar o lutador.

Tito Ribeiro: Filipe Dornelles, mais conhecido por Félix, vem aí! Com um passado na federação portuguesa Extreme Federation e no México, é um lutador consagrado e...

Michel-Baptiste Bangalter (interrompendo Tito): Não conheço...

Tito Ribeiro: Enfim... Vamos ver o que ele veio cá fazer ao Dragão Caixa, esta noite!

Dornelles chega ao ringue, entrando vagarosamente, saboreando o toque do ringue. Dirige-se ao centro do mesmo e, armado de um microfone, aguarda enquanto a sua música de entrada chega ao fim e o público se silencia, regressando aos murmúrios do início. A recente contratação da UWL leva o microfone à boca mas hesita em falar, esboçando antes um leve sorriso.

Filipe Dornelles: Como estamos hoje, Ultimate Wrestling League?

Alguns espectadores respondem com gritos e assobios, enquanto outros aguardam em silêncio, não conhecendo Dornelles ou as suas intenções.

Filipe Dornelles: Parece que não estamos muito bem…

Interrompe-se com um olhar quase sério para a plateia, esboçando de seguida o típico sorriso.

Filipe Dornelles: Estou a brincar, eu sei que muitos de vocês não me conhecem, e gostei da atitude, ainda não fiz nada que mereça a vossa atenção. Eu chamo-me Filipe Dornelles, alguns de vocês reconhecem-me pelo meu passado nome Félix, da minha passagem pela Extreme Federation…

Os fãs que chamaram o seu antigo nome de início voltam a fazê-lo, obrigando a uma pequena pausa no discurso.

Filipe Dornelles: Obrigado, obrigado. É muito bom ser lembrado, mas hoje não queria alongar-me pelos feitos passados. Em vez disso, quero aproveitar esta oportunidade para me relacionar também com todas as pessoas que não conheço e que estão aqui esta noite. Vamos lá outra vez, eu sei que vocês fazem melhor: Como estamos hoje, Ultimate Wrestling League?!

Desta vez o público adere mais à emoção e ouve-se uma ovação maior de gritos e assobios. Dornelles exibe um ar satisfeito.

Filipe Dornelles: Eu sabia que vocês conseguiam! O vosso trabalho esta noite é serem entretidos e o meu é entreter-vos, deixem-me ouvir-vos se estão de acordo!

Um ruído mais forte percorre o recinto. Dornelles inspira fundo e continua.

Filipe Dornelles: Já se sente a energia aqui dentro Ultimate Wrestling League! Sinto que derrotava qualquer um naquele balneário neste momento só com a vossa força, se querem saber.

Interrompe-se com um riso curto e discreto.

Filipe Dornelles: Modéstia à parte, eu estou aqui para vos dar o melhor wrestling que vocês já viram. Para ter a certeza que o vosso dinheiro é bem empregue. Para lutar para vosso prazer e pelos vossos interesses.

Desta vez faz uma pausa para respirar e continua logo de seguida, um pouco mais sério, ainda que moderadamente descontraído.

Filipe Dornelles: Sou novo nesta casa, mas essa é a minha vida - sempre foi. E por isso mesmo espero poder fazer parte da vossa cultura, viver aqui convosco! Posso perder os sentidos aqui neste mesmo ringue se tal for preciso; só quero que tudo corra tal e qual como vocês desejarem! E digo-vos já, posso parecer um pouco velhote, mas garanto-vos que sou um osso duro de roer!

Os espectadores nesta altura já estão a gritar e assobiar, não necessariamente por simpatizarem com Dornelles, visto que ainda há pouco tempo era apenas um loirinho a fazer um grande espalhafato, mas pelo divertimento que este inspira neles. Dornelles continua, elevando um pouco o tom de voz e a intensidade por cima do ruído do público.

Filipe Dornelles: Sei que ainda tenho de travar muitas lutas para ser digno do vosso apoio, mas saibam que se pudesse enfrentava qualquer um, aqui, esta noite, sem receio ou rodeios! Eu estou aqui para dominar e, quem sabe, com o tempo tornar-me o vosso herói a tempo inteiro… Ainda estão comigo?

Os fãs concordam através de ruídos novamente.

Filipe Dornelles: Muito bem! Enche-me a alma sentir o vosso apoio, UWL,  vocês são grandes! Saibam apenas que estão a adquirir um produto de pedigree!

Uma pausa para respirar, exibindo um ar divertido pelo termo utilizado.

Filipe Dornelles: Uma lenda de Tag Team da Extreme Federation...  Eu sei o que é necessário para vencer, UWL! Só preciso de uma oportunidade… Estão comigo até lá?

O público concorda com gritos e assobios novamente, e Dornelles continua, agora completamente satisfeito.

Filipe Dornelles: Obrigado a todos! Prometo não vos decepcionar! Preciso de todos para isto resultar bem, estão comigo UWL?!

Um barulho ensurdecedor a percorre a arena como que eletricidade estática enrolada numa onda de choque.

Filipe Dornelles: Ultimate!

Wrestling League!

Filipe Dornelles: Muito bem! Mais uma vez. Vamos lá pessoal! Ultimate!

Wrestling League!

Filipe Dornelles: Muito bem! Isto é para todos vós aí atrás no balneário, para todos os espectadores em casa, vamos lá mais uma vez, ULTIMATE!

WRESTLING LEAGUE!

Michel-Baptiste Bangalter: Que tipo mais foleiro... Como é que esta plateia alinha nestes jogos infantis?!


Cláudio Rosas surge no topo da rampa com um ar confiante e é alvo de uma grande reacção vinda da sua cidade natal, e vai descendo em direcção ao ringue enquanto troca olhares com algumas mulheres da plateia. Dornelles olha para ele algo surpreendido.

Michel-Baptiste Bangalter: Acho que é a primeira vez em que fico feliz por ver este Rosas...

Tito Ribeiro: Mas o que é que ele está aqui a fazer? Cláudio Rosas também foi lutador da Extreme Federation e também ele com passado na divisão de tag team, ao lado de Robert Ryan...

Rosas já está dentro do ringue e pede um microfone. Aos poucos as mulheres no recinto vão-se acalmando e o silêncio é reposto no Dragão Caixa.

Cláudio Rosas: Antes de mais... Boa noite, belas mulheres do Porto!

É novamente alvo de uma grande reacção, enquanto Dornelles continua a olhar para ele com um ar surpreendido ou estupefacto até. Cláudio dirige-se então a "Félix".

Cláudio Rosas: Há quanto tempo, Félix... Desde os tempos da Extreme Federation, lembras-te? É bom voltar a ver-te!

Dornelles não parece muito convencido com as palavras de Rosas.

Filipe Dornelles: Não estou a ver...

Cláudio Rosas (irritado): Como assim não estás a ver?! Fui campeão de tag team! Lenda de tag team, tu? Eu é que sou a verdadeira e única lenda aqui neste ringue! Como é que tu não te lembras de mim?!

Dornelles leva a mão à cara, como se tivesse sido iluminado, claramente em tom de gozo.

Filipe Dornelles (pondo a mão no ombro de Cláudio): Claro, o grande e lendário Cláudio... Estás aqui pela UWL, também? O Ryan? Também anda por aí?

Cláudio algo confuso abana a cabeça negativamente, ainda aparentando estar irritado.

Filipe Dornelles (ainda em tom de gozo): Espera... Eles contrataram-te a solo, sem o Ryan? Estás a falar a sério? É isso possível?

Cláudio fita "Félix" nos olhos, que revela agora um rosto divertido.

Cláudio Rosas (furioso): Eu não era o parceiro do Ryan... Ele é que era a minha sombra! Eu sou o melhor que Portugal tem para oferecer! Sou a verdadeira lenda! E se não acreditas... Desaparece do meu ringue e vê tudo lá fora... A forma como uma verdadeira lenda viva luta!

Dornelles ainda divertido levanta os braços e acede ao pedido, rindo-se um pouco enquanto sai do ringue e encosta-se a uma das barreiras de protecção.

Cláudio Rosas (olhando para a rampa de entrada): Ó Paquetas, vem daí! Vamos lá, a bomba latina tem mais que fazer!


O recinto fica praticamente escuro, apenas com uma luz que incide em Gabriel Paquet que surge no início da rampa e caminha calmamente em direcção ao ringue.

Tito Ribeiro: E aí vem Gabriel Paquet, que já derrotou Cláudio Rosas no passado...

Michel-Baptiste Bangalter: Isso não pode nem deve ser considerado um grande feito... Quem é que nunca derrotou o Cláudio Rosas? Só quem nunca lutou contra ele.

Tito Ribeiro: Será que nunca tens uma observação ou comentário inteligente a fazer, Michel?

Michel-Baptiste Bangalter: O meu timbre por si só já é inteligente, caro Tito.

Paquet já está no interior do ringue e Cláudio Rosas vai falando num tom arrogante tanto para o lutador de Portimão como para Dornelles no exterior do ringue. Um árbitro entretanto aparece para dar início a este combate.


O árbitro manda soar a campainha e ambos os lutadores partem imediatamente para um teste de forças, dando algumas voltas no ringue... A certo momento Cláudio empurra Paquet e dá-lhe um estalo, gritando de seguida para Dornelles no exterior do ringue "Eu sou aqui a única lenda e mereço respeito!" e Dornelles sorri e bate palmas, distraindo-o. Paquet irritado interrompe o discurso do portuense com um Lariat que o derruba. Cláudio levanta-se com indícios de frustração e corre em direcção a Paquet... Spinning Side Slam do gangster de Portimão! A bomba latina contorce-se no ringue agarrado às costelas, e Paquet ainda irritado com a chapada de Cláudio rapidamente o prende num Rear Naked Choke.

Cláudio vai sofrendo na manobra, enquanto se tenta mover de forma a quebrá-la... Já está de pé no centro do ringue e difere cotoveladas em Paquet que não solta a submissão... Vejam! Cláudio arranha os olhos de Paquet! E Paquet solta a manobra... O árbitro repreende o portuense que não parece ligar, e ataca logo depois o gangster com fortes murros que não o derrubam... E novamente uma chapada! Que falta de respeito de Cláudio Rosas! Paquet parece ainda não ter recuperado totalmente a visão e aparenta estar algo perdido, mas por instinto tenta diferir um murro em Cláudio... A bomba latina esquiva-se e apanha Paquet num Olympic Slam! Assentamento... 1... 2... Paquet diz que não!

Cláudio vai olhando para fora do ringue tentando perceber se Dornelles está impressionado, mas a mais recente contratação da UWL permanece imóvel, apenas sorrindo para Cláudio. Paquet começa a levantar-se... Cláudio apercebe-se e Clothesline! Paquet levanta-se rapidamente... Outra Clothesline! Paquet não parece ter ainda recuperado dos olhos... Suplex de Cláudio! O combate está agora muito rápido, e Cláudio levanta rapidamente Paquet e atira-o para um dos cantos e difere-lhe múltiplas Uppercuts! Paquet parece começar a perder os sentidos... Não! De súbito Paquet dá uma cabeçada em Cláudio que se afasta... Belly-to-belly Suplex projectando Cláudio contra o canto! Paquet rasteja para o outro canto do ringue, tentando recuperar o fôlego... Cláudio algo atordoado levanta-se apoiado nas cordas... Paquet corre para um Yazuka Kick... CLÁUDIO BAIXA-SE E PAQUET ENFIA A VIRILHA NO CANTO SUPERIOR E GRITA DE DOR! CLÁUDIO APROVEITA! CLÁUDIO APROVEITA NUM ROLL-UP RÁPIDO! 1...   2... Paquet safa-se!

Mas o lutador oriundo de Portimão não parece estar em boas condições depois daquele embate com o canto superior, e levanta-se a custo... Cláudio sem dar margem a Paquet aplica-lhe um potente Big Boot! E vejam agora, Cláudio a dançar e a exibir o seu corpo para a plateia, em especial para Dornelles.. Paquet tenta rastejar para fora do ringue mas Cláudio repara e rapidamente o puxa para o centro do ringue... STF DE CLÁUDIO! MANOBRA DE SUBMISSÃO PRESA NO CENTRO DO RINGUE! Paquet não tem para onde ir... E DESISTE! CLÁUDIO ROSAS É O VENCEDOR!


Bernardo Roque: E o vencedor deste combate... Cláudio Rosas!

Tito Ribeiro: De uma forma pouco bonita, Rosas vence este combate e consegue a sua primeira vitória na UWL na sua cidade natal, o Porto.

Michel-Baptiste Bangalter (bocejando): Que sono... Isto já acabou?

Cláudio Rosas ergue o braço para Dornelles que se limita a bater-lhe palmas irónicas e virar-lhe costas, subindo a rampa em direcção aos bastidores com um sorriso nos lábios. O portuense fita-o ao longe, ainda irritado apesar da vitória.


Última edição por Sabor Gerações em Ter 17 Fev 2015, 04:41, editado 1 vez(es)
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Mensagem por Sabor Gerações em Ter 17 Fev 2015, 01:58

A imagem corta para a zona de entrevistas onde está o entrevistador Pedro Lombarda. Ao seu lado está um jovem de 20 anos que tem encantado toda a gente com as suas qualidades técnicas e que tem sido também bastante polémico fora dos ringues - James Brandão.

Pedro Lombarda: Boa noite James. O que sente depois do desfecho do Battlecry?

James está surpreendentemente calmo após os passados acontecimentos.

James Brandão: Sinto nojo… Nojo deste lodo onde estamos mergulhados.

Pedro Lombarda: O James parece bastante calm…

James Brandão (interrompendo Lombarda): Nojo de toda esta palhaçada, nojo de ver gente grande o suficiente a ser levada por entre braços…

Lombarda: Porque é que está…

James interrompe novamente o entrevistador deixando-o um pouco incomodado.

James Brandão: Nojo de ver gente com a mania que manda nas outras pessoas e que as pode obrigar a estarem onde querem.

Pedro Lombarda: Está-se a referir ao chairman Bruno Pavão? Saíram notícias que…

James rouba o microfone da não do entrevistador, deixando-o incrédulo.

James Brandão (olhando directamente para a câmara): Sabes Pavão… Eu até simpatizo contigo, acredita que sim, eu simpatizo… Tu és, dizendo em perfeito calão, o gajo com as bolas, o gajo capaz de meter as bolas em cima da mesa! Mas será que vale a pena meter as ditas bolas em cima da mesa se ficares sem elas?

Lombarda tenta tirar o microfone a James, mas este afasta-o com o braço.

James Brandão: Como tu bem sabes Pavão, tudo tem um preço… Vais a um supermercado e tudo tem um preço… Queres ir ver a bola e o bilhete tem um preço… Queres ir às putas e todas têm um preço... E aqui é igual… Tu quiseste ir ao circo e ousavas em pensar que ias embora sem pagar o bilhete?!

Lombarda tenta novamente sem sucesso tirar o microfone das mãos de James.

James Brandão: Há semanas atrás avisei-te para não tentares entrar dentro da minha cabeça, mas tu não deste ouvidos… Não deste importância ao aviso... Afinal eu sou teu prisioneiro, tu és prisioneiro das tuas acções, somos todos prisioneiros… Resta saber quem se vai libertar.

James olha para Lombarda e entrega-lhe novamente o microfone.

James Brandão: Acredito que isto seja teu.

A imagem desvanece com James a abandonar o local.

*****

Uma imagem negra predomina no ecrã enquanto entoa uma música de circo bizarra como pano de fundo.

"Um circo global prestes a presenciar o espectáculo mais aterrador..."

Então a câmara foca gradualmente uma peruca de palhaço e um nariz vermelho algures num chão lamacento.

"Um artista que se alimenta dos gritos de terror absoluto como a sua maior inspiração..."

Aos poucos, são perceptíveis ao longe bancadas degradadas com restos de lixo abandonado sem perdão - a plateia inexistente dum circo decadente.

"Ele que faz da desgraça alheia a sua graça... O único riso a prevalecer na Ultimate Wrestling League..."

A imagem revela então um foco de luz que ilumina Nicklas Hunt a rir-se de forma bizarra, curvando o corpo em forma de agradecimento às palmas silenciosas de ninguém. De rompante, a luz apaga-se regressando o fundo negro à imagem.

"Nicklas Hunt está a chegar...

FOGE!"


E a imagem desvanece ouvindo-se gritos aterrorizados e as gargalhadas sinistras do palhaço.

*****


Bernardo Roque: Senhores e senhoras, este combate entre estreantes está marcado para uma derrota! Primeiro, a caminho do ringue e acompanhado por BomberBen, oriundo de Almada e pesando 110kg... "O Ranger"... Petrus ALMANÇOR!

Tito Ribeiro: Aí vem ele! Muita expectativa para ver o que de facto pode fazer Petrus Almançor, ele que vem acompanhado por um lutador da velha guarda, BomberBen!

Michel Baptiste-Bangalter: Complexos de inferioridade.

O lutador dá uns estalos em si próprio, deslocando-se até ao ringue.


Bernardo Roque: E o seu adversário, acompanhado pelo Ministro, oriundo do Iulia Hasdeu Castle, Romênia e pesando 114g, "O Ministro do Mal"... Vlad CASTLE!

Tito Ribeiro: Um ambiente extremamente sombrio acompanha os primeiros passos de Vlad Castle num recinto da Ultimate Wrestling League! É, de facto, um indivíduo muito estranho...

Michel Baptiste-Bangalter: Isto está um frio de rachar aqui...

Castle desloca-se rapidamente para o ringue sob a tutela do Ministro, que lhe vai dando constantes indicações mesmo antes do início do combate. Está focado e olha sem medo para Almançor.

Soa a campainha e começa o combate.



O árbitro David Peralta dá início ao combate e Vlad Castle continua imóvel, à espera que o seu adversário avance. Continua uma guerra de olhares durante alguns segundos e assim que O Ministro levanta a sua bengala, Castle vai para cima do adversário com uma agressividade inacreditável, acertando-lhe com murros sucessivos no rosto e na zona do peito e estômago. Petrus vai-se encostando às cordas sem quer Castle vá parando. Por fim é o árbitro que separa o romeno, que fez com que Petrus se deitasse perto das cordas. Castle acaba por ignorar o árbitro e aplica uma violenta Stun Gun, catapultando o pescoço do adversário contra a 1ª corda! Petrus fica queixoso e mete as mãos ao pescoço, enquanto Castle lhe olha com desprezo.

O árbitro decide verificar o estado de Petrus, enquanto este acaba por sair do ringue para recuperar e disfarçar esta má entrada no combate. Castle vai atrás dele, mas só para ser projetado contra a mesa dos comentadores! Petrus vai para cima do adversário com murros e pontapés sucessivos, até entrar no ringue e levar o romeno consigo. Assentamento, 1... Castle safa-se sem qualquer problema e é Almançor que continua agora na ofensiva com um Armbar. Castle rapidamente chega às cordas e safa-se da manobra de submissão. Petrus dá-lhe demasiado tempo para respirar e... DECAPITATOR! Enorme Lariat por parte do romeno que levanta imediatamente Almançor para o Bear Hug! Manobra de submissão presa e isto não está fácil para Almançor!

O português lá consegue safar-se da submissão, usando a cabeça para acertar na têmpora do adversário, deixando-o zonzo! O Ministro não gosta do que vê, ao contrário de BomberBen! DDT repentino do Ranger que pode partir para o assentamento... não! Castle esquiva-se e abandona o ringue, onde o Ministro o vai tentando levantar! Almançor não perde tempo e persegue Castle, mas apenas para ser barrado pelo Ministro que não deixa o português tocar no seu pupilo! Almançor empurra o Ministro para o lado, mas acaba por se desconcentrar outro Decapitator por parte de Castle! O romeno está furioso e com estrondo projeta o adversário para os degraus de aço! De seguida levanta-o, deixando-o cair depois com extrema violência sobre as barreiras de proteção, fustigando-lhe a zona do peito! O árbitro continua a contagem e aos 8 Castle coloca-se a si próprio e ao adversário dentro do ringue.

Castle está por cima e sabe disso, pontapeando o seu adversário que está no chão. Parece extremamente confiante nesta altura e quer acabar com tudo... levanta o seu adversário e leva-o para meio do ringue onde prepara o Ministério do Mal... BLOQUEIO DE ALMANÇOR COM UMA COTOVELADA! Petrus vai às cordas e... LARIAT! Castle quase que dá um mortal! Assentamento, 1... 2... Castle safa-se para alívio do seu tutor! O público parece gostar desta reviravolta de eventos à medida que o romeno se vai levantando... pontapé de Almançor na zona abdominal de Castle! VAI PARA O FIM DA LINHA! RODA E VAI PARA O MURRO! Castle esquiva-se e COSPE UM LÍQUIDO NEGRO PARA A A CARA DE ALMANÇOR! COLOCA-O EM POSIÇÃO E... MINISTÉRIO DO MAL! 1... 2... 3!


Bernardo Roque: O vencedor deste combate... Vlad... CASTLE!

Tito Ribeiro: Uma vitória injusta por parte de Vlad Castle que, de todo, não mereceu vencer esta contenda! No meu livro de registos, é um triunfo para Petrus Almançor. Que mal!

Michel-Baptiste Bangalter: Inteligente o homem. Très bien!

Tito Ribeiro: Nada disso... fugiu ao combate! Isto não é wrestling, não é nada... o Bruno Pavão é que devia ver isto devidamente e tomar as suas próprias conclusões.

O público apupa imenso Vlad Castle e o Ministro que saem de cena, sendo que a equipa médica se apressa para verificar o estado de Petrus Almançor, atingido por um líquido negro. A câmara foca-o, ele que mal consegue abrir os olhos nesta altura. A imagem passa para os bastidores.

*****

A imagem foca o escritório de Pavão, que está sentado em frente à sua secretária repleta de papelada. O Chairman da UWL fixa a câmera com um breve sorriso.

Bruno Pavão: Mais uma vez, boa noite Ultimate Wrestling League. Tenho algumas declarações a fazer, mas antes de tudo, quero felicitar os mais variados lutadores estreantes que hoje combateram aqui neste Kerosene. De certo que vocês, aí em casa, ficaram tão impressionados como eu...

O Chairman faz uma breve pausa, voltando o sorriso cínico ao seu rosto.

Bruno Pavão: Mas partindo para assuntos mais sérios... Quero também dar as boas vindas a Filipe Dornelles, e agradecer-lhe por ter assinado pela nossa companhia. É um prazer tê-lo cá.

Pavao abre as mãos, tentando criar suspense no seu discurso.

Bruno Pavão: Vi que o Cláudio Rosas também já lhe deu as boas vindas... Velhos conhecidos... Isso deu-me uma ideia. O que me dizem em recordarem o passado e na próxima semana se enfrentarem... Num Tag Team Match!

Pavão cerra agora o punho direito e coloca-o diante da câmera.

Bruno Pavão: Quanto aos vossos parceiros, "lendas"... Terão de o recrutar... Na Youth Wrestling Academy! Veremos então quem é a verdadeira lenda de tag team, depois disto.

Mais uma pausa de Pavão, com uma expressão mais cínica do que nunca.

Bruno Pavão: O outro comunicado que tenho a fazer é sobre James Brandão, que aparenta estar algo indignado com a minha gestão e a forma como perdeu o Hardcore Championship no Battlecry.

O Chairman levanta-se da secretária e dá alguns passos pelo escritório, de olhos sempre focados na câmera.

Bruno Pavão: Sabes, James... Eu não tenho nada contra ti. E parece-me que essa tua revolta contra as minhas decisões são apenas uma desculpa para os teus fracassos... Se não consegues competir duas vezes na mesma noite, então talvez não sejas verdadeiramente bom para seres Hardcore Champion.

Pavão pára agora em frente a um cartaz publicitário da VWW, com Venom em grande plano.

Bruno Pavão: Mas eu, como homem justo que sou, dar-te-ei a possibilidade de me provares o contrário... Porque para a semana irás ter a tua desforra pelo Hardcore Championship frente a Edward Hosking... Se conseguires primeiro derrotar Vlad Castle. O que te parece?

O Chairman sorri novamente.

Bruno Pavão: Boa sorte.

A imagem desvanece.

*****

A imagem continua nos bastidores, desta vez focando um corredor onde Mário Leal, treinador de Lucas Teles, vai dando indicações ao seu pupilo para o combate que terá já a seguir contra o açoriano Henrique Coelho. São os últimos preparativos para o combate e, logo de seguida, Mário dá o sinal para ambos se posicionarem perto da cortina. Assim que termina de alongar, Lucas Teles cruza-se com Fedrix na esquina e ambos chocam com os ombros, originando um olhar frio do americano. Este olha intensamente para Teles que faz questão de continuar a olhá-lo nos olhos.

*****


Bernardo Roque: Senhores e senhoras, este combate está marcado para uma derrota! Primeiro, a caminho do ringue, oriundo dos Açores e pesando 95kg... "A Sensação Açoriana"... Henrique COELHO!

Tito Ribeiro: Com muita história e muito talento. Aqui vem Henrique Coelho, certamente inconformado por ter saído derrotado daquela último fall com Chaser!

Michel Baptiste-Bangalter: O Coelho não ganhou por culpa própria. A verdade é que se trouxesse o pessoal de Rabo de Peixe para Lumberjacks isto estava ganho...

Henrique Coelho desloca-se lentamente até ao ringue, entrando nele logo de seguida.


Bernardo Roque: E o seu adversário, acompanhado por Mário Leal, oriundo do Rio de Janeiro, Brasil e pesando 70kg, "Vegeta Jr"... Lucas TEELES!

Tito Ribeiro: Aqui está ele! E o público adora-o! Continua a ser, na minha opinião, a maior figura do gaunlet... ninguém pensaria que este jovem iria conseguir eliminar um lutador no combate, quanto mais dois! Fantástica prestação!

Michel Baptiste-Bangalter: Um roll-up e uma contagem sobre um adversário inconsciente. Assim também eu, Tito... assim também eu.

Mário dá as últimas indicações ao seu pupilo antes de subir para o ringue.

Soa a campainha e começa o combate.



Henrique Coelho começa o combate a sorrir para o seu adversário que, timidamente, se vai movimentando de um lado ao outro do ringue. O açoriano vai tentando ver qual será o próximo passo do adversário e consegue apanhá-lo para o primeiro arremesso de judo do combate! Esta é das únicas manobras de Henrique Coelho que o público gosta, devido ao facto de começar sempre os seus combates com ela. Logo de seguida começa a gozar com o brasileiro e aí o público já o apupa. Pequenos pontapés de Henrique Coelho num Lucas Teles caído no tapete, à procura de uma abertura para se levantar. Henrique Coelho começa a proferir algumas expressões em açoriano e, logo de seguida, com o adversário sentado, dá-lhe um grande estalo que o coloca novamente deitado no ringue. Extremamente frustrado, Coelho ajoelha-se perto do seu adversário e começa a disferir violentos murros no rosto do brasileiro até ao árbitro separar o antigo lutador da Vanguarda da Luta Livre.

Mário Leal está de braços cruzados e não gosta deste início de combate do seu pupilo Lucas Teles, que vai sofrendo uma tareia às mãos do experiente Henrique Coelho que levanta o brasileiro. Murro violentíssimo de Coelho no estômago de Teles que fica de pé, mas encostado às cordas! Henrique Coelho rodopia o braço, parece estar a gozar com o adversário... EUROPEAN UPPERCUT! Tamanha violência! Teles é projetado para fora do ringue e o impacto que se ouviu em toda a arena faz parece que tenha partido um ou dois dentes! Teles cai desamparado fora do ringue e vai a rastejar para a mesa de comentadores, a qual tenta apoiar-se para se levantar. Coelho sai logo a seguir do ringue e atinge Lucas Teles de uma forma violentíssima! MEU DEUS! PONTAPÉ DE COELHO NA CARA DE LUCAS TELES EM CHEIO CONTRA A QUINA DA MESA DE COMENTÁRIOS! Pode ser o prenúncio para um valente traumatismo!

Henrique Coelho continua a ser apupado pelo público mas é lógico que não se importa. O árbitro continua a contagem mas Henrique Coelho não quer de forma nenhuma vencer por contagem, empurrando facilmente o seu adversário até ao ringue, ele que está estendido no tapete sem dar sinais de que estará consciente! Henrique Coelho parte para o assentamento, demorando o seu tempo... 1... 2... Lucas Teles ergue o ombro para delícia de Mário Leal e do público! Parece milagre! Henrique Coelho não acredita nesta ação instintiva do seu adversário e coloca as mãos à cabeça, dando um raspanete no árbitro porque queria a contagem mais rápida! Lucas Teles continua a mexer o corpo e procura levantar-se, sempre com grandes dificuldades! Henrique Coelho faz-lhe esse favor, mandando-o às cordas para o Back Body Drop... QUE ELEVAÇÃO!! MAS LUCAS TELES ATERRA DE PÉ! Henrique Coelho vira-se... TAU! Chute de Trivela em cheio no rosto do açoriano e Lucas Teles quase que escorrega a tentar correr para o assentamento, 1... 2.. NÃO! Quase que o menino conseguia a sua primeira vitória num Kerosene! Henrique Coelho percebeu que não tem tarefa tão facilitada como teve no Battlecry!

Mário vai dando algumas indicações a Lucas Teles e o público vai puxando pelo brasileiro que finalmente parece ter encontrando a abertura que tanto precisava neste combate! Este parece ir ao canto superior! Mário diz que não mas Lucas Teles insiste em correr riscos! ATIRA-SE E... HENRIQUE COELHO APANHA-O NO MEIO DO AR! O que irá fazer o açoriano!? Mas... na rampa... FEDRIX! FEDRIX APARECE NA RAMPA! Henrique Coelho atira Lucas Teles para o tapete de qualquer maneira e aproxima-se das cordas para discutir e mandar insultos em bom açoriano ao americano Fedrix que sinaliza não querer nada com Henrique Coelho... ROLL-UP.. 1... 2... 3! VITÓRIA PARA LUCAS TELES COM ROLL-UP!  


Bernardo Roque: O vencedor deste combate... Lucas... TELEEEEES!

Tito Ribeiro: O que aconteceu aqui!? Henrique Coelho não consegue acreditar! E Fedrix coloca as mãos à cabeça! Não consegue acreditar, o alvo dele era obviamente Lucas Teles!

Michel-Baptiste Bangalter: Fedrix sai boquiaberto! E Henrique Coelho vai atrás do miúdo!

Com dificuldades, Lucas Teles ia a caminho dos bastidores quando, por trás, Henrique Coelho lhe atinge a cabeça com as mãos juntas, embatendo o brasileiro de forma violenta contra a rampa!

Tito Ribeiro: Desprezível!

Henrique Coelho parece extremamente frustrado enquanto cruza a cortina para ir aos balneários. Mário pede assistência médica enquanto a emissão parte para um intervalo de dois minutos.


Última edição por Sabor Gerações em Ter 17 Fev 2015, 04:37, editado 1 vez(es)
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Mensagem por Sabor Gerações em Ter 17 Fev 2015, 03:54

A imagem foca o recinto do Dragão Caixa, e o público algo expectante sobre o que resta deste evento, com todos os combates da noite já realizados.


BUUUUUUUUUUUUH!

Michel-Baptiste Bangalter: As dúvidas estão dissipadas... São os geniais Hosking e o nosso patrão, Bruno Pavão!

O Chairman, Bruno Pavão, e o Hardcore Champion, Edward Hosking, surgem no topo da rampa, alvos de fortes apupos vindos da plateia. Indiferentes, descem a rampa calmamente até ao ringue.

Tito Ribeiro: Boa coisa não vem daqui...

Pavão e Hosking já estão dentro do ringue, e continuam a ser vaiados fortemente. Entretanto o Chairman da UWL pede um microfone.

Bruno Pavão: Boa noite, mais uma vez, Ultimate Wrestling League. Como estão todos? Estão a gostar?

Pavão sorri olhando para Hosking.

Bruno Pavão: Sei que esperaram a semana inteira pelo momento em que eu descesse aquela rampa com este homem ao meu lado, o UWL Hardcore Champion Edward Hosking, e explicasse o porquê dos meus actos no Battlecry...

VAI-TE FODER! VAI-TE FODER! VAI-TE FODER!

Bruno Pavão (sorrindo): Vês, Edward? Ainda agora o Gante se tornou campeão e já o tratam assim, desta forma tão cruel...

BUUUUUUUUUUUUH!

Hosking encosta-se a um canto com um largo sorriso no rosto, deixando Pavão, também ele sorridente, no centro do ringue.

Bruno Pavão: Há quem diga que falhei com as minhas intenções no Battlecry. Que não obtive a totalidade da minha supremacia... Que o meu génio foi inferior à vontade de vencer de Jorge Gante. Eu não concordo...

O Chairman faz uma pausa, olhando em redor, para a plateia.

Bruno Pavão: Mas o Jorge Gante disse algo no início da noite que me comoveu sinceramente, e concordei com ele. Repor a verdade no wrestling português e dar a oportunidade a quem realmente merece... E quem é a maior mentira do wrestling português senão Jorge Gante?! E é isso que nos traz aqui, não é Edward?

Hosking aproxima-se agora de Pavão que lhe entrega o microfone.

Edward Hosking: Pobre Gante, o seu próprio maior inimigo... Quão descontrolado ficaste, Gante, ao ver o estado em que deixámos o teu amoroso Alex? Quão descontrolado ficaste quando percebeste que ele te salvou no Battlecry e tu nada fizeste para o salvar esta noite? Quão descontrolado ficarás... Quando perceberes que estás agora sob o nosso controlo?.. O controlo dos Supremacy!

O público vaia o britânico, que aponta o microfone para o público de forma a ouvir melhor os seus apupos. Depois ri-se enquanto Pavão lhe bate palmas.

Edward Hosking: Queres a verdade, Gante? Para isso terás de enfrentá-la tu mesmo, aqui neste ringue... Agora!

Tito Ribeiro: Está Hosking a desafiar Jorge Gante?

Michel-Baptiste Bangalter: Para ti é Mestre Hosking!

YEAAAAAAAAAAAH!

Gante surge no topo da rampa com o Título Undisputed numa mão e dirige-se rapidamente para o ringue, sem receio.

Tito Ribeiro: Oh meu deus, isto vai aquecer...

Gante atira o título para dentro do ringue, entrando de seguida.

Edward Hosking: Hey Gante, acalma-te lá... Tu vais enfrentar a verdade... Mas a verdade não sou eu...

O Undisputed Champion permanece em frente a Hosking, preparado para um eventual duelo físico. Pavão e Hosking trocam olhares, e sorriem.

Edward Hosking: A verdade está bem debaixo do teu nariz, Gante... Consegues cheirá-la, ou perdeste o olfacto na cocaína?

FILHO DA PUTA! FILHO DA PUTA! FILHO DA PUTA!

Gante preparava-se para dar um murro em Hosking mas... Aparece Chaser vindo da plateia com uma mulher ao ombro. Gante pára e fica chocado a olhar para a mulher.

Tito Ribeiro: Aquela é a Al?! A ex-mulher do Gante?

Edward Hosking: Sim Gante, é a tua querida ex-mulher... E está nas mãos do Chaser. Um único movimento e ela é partida ao meio, como se nada fosse, tal como o teu amigo Alex foi...

Jorge Gante (gritando): Solta-a já! O que é que queres, filho da puta?!

Edward Hosking: Portanto queres que eu a solte, correcto?

Hosking faz um sinal a Chaser no exterior do ringue para pousar Al. Mas, para choque de todos, ela ri-se para o britânico.

Jorge Gante (surpreendido): Mas o que é ist...

HOSKING DIFERE COM O MICROFONE NO CRÂNIO DO CAMPEÃO! E Al continua a rir-se, entrando de seguida no ringue com Chaser.

Tito Ribeiro: O que é que eu acabei de ver? Foi uma armadilha! Porra!

Michel-Baptiste Bangalter: Geniais, mágicos...

Pavão retira de fora do ringue dois tacos de baseball e atira-os para dentro do ringue, e Hosking e Chaser pegam neles... QUE TACADA  NO CRÂNIO DE GANTE QUE SE LAVA NOVAMENTE EM SANGUE!

BUUUUUUUUUUUUUH!


Tito Ribeiro: Alguém pare isto...

Depois, Chaser difere-lhe tacadas nas costelas numa imagem doentia para qualquer espectador. Al aproxima-se do ex-marido e levanta-lhe o rosto uma última vez, pondo-o de joelhos... HOSKING NOVAMENTE COM O TACO NO CRÂNIO DE JORGE GANTE! O UWL Undisputed Champion está completamente inconsciente no centro do ringue.

Edward Hosking pega novamente no microfone, debruçando-se sobre o corpo morto de Gante.

Edward Hosking: É esta a tua verdade, Gante? A verdade em que perdes controlo de tudo, até daquilo que mais amaste? Ou isso ou...

Hosking olha para o UWL Undisputed Championship abandonado num canto do ringue.

Edward Hosking: O UWL Undisputed Championship. Sufocas quando pensas em perdê-lo? Sufocas como sufocaste no momento em que percebeste que a tua própria ex-mulher te traiu, Gante? Sentes algum tipo de claustrofobia, Gante?

O público vaia cada vez mais, e começa a atirar objectos para o ringue. Pavão ri-se como um mero espectador.

Edward Hosking: Porque no Claustrophobia, Gante... Tu vais sentir. Tu vais perder tudo, e vais sufocar na tua própria perda... Porque no Claustrophobia, Gante, tu e eu vamos enfrentar-nos novamente... Num Steel Cage!

Hosking levanta-se com um ar vitorioso, e junta-se a Pavão e Chaser. Os três erguem os braços.

Tito Ribeiro: Simplesmente nojento... Al traiu Jorge Gante uma segunda vez!

A emissão desvanece com a imagem dos Supremacy num canto do ringue a verem a Al a dar um beijo de boa noite a Jorge Gante, e a sorrir satisfeita.
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONDAY NIGHT KEROSENE #4 (SIC-R) - (16/02/2015)

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum