As Quatro Faces de Teles

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

As Quatro Faces de Teles

Mensagem por Felps em Qui 12 Fev 2015, 21:31

Estádio José Alvalade, 25/01 – Após a eliminação de Fedrix

Fedrix entra nos balneários, não estava contente com o resultado, seu olhar estava fixo no chão e balança a cabeça horizontalmente de forma negativa. Ele andava rapidamente, enquanto limpa o suor em seu rosto e arruma o cabelo.

Rafael que estava tomando um café em um copo de plástico e assistindo o combate, caminha na direção do ex-presidiario. Ele tinha um semblante de preocupado e alguns papéis na mão. Rafael usava terno e gravata pretos, além de uma calça social.


Rafael: Fedrix, eu sei que não é uma boa hora, mas preciso conversar com você...

Fedrix passa ao lado de Rafael, não há contato visual, ele apenas o empurra e segue seu caminho. Rafael bate com as costas na parede, derruba o café em sua roupa e alguns papéis no chão.  

Rafael olha para a sua roupa, fica irritado e ameaça xingar o lutador, mas sabe que no momento isso poderia ser sua sentença de morte. Fedrix já está bem longe, provavelmente em alguma sala. O olheiro da VLL junta os papéis, alguns estão um pouco molhados.

Ao Rafael chegar andar alguns passos, ele vê Fedrix, com sua mochila de treinos indo em direção a saída, o brasileiro segue Fedrix e mesmo sem atenção ele fala sobre o que queria conversar.


Rafael: Fedrix, lembra o acordo? Então com sua qualificação a luta pelo Gen-X, seu salário teve um bônus e a UWL encontrou um apartamento para você, por enquanto você irá viver de aluguel, mas o primeiro mês está pago. Ou seja, você está livre do hotel, livre do sofá e livre de mim.

Fedrix encosta a mão na porta, estava a um passo da saída, porem quando Rafael disse isso, Fedrix para na posição que estava, ele não olha para o Rafael, apenas ficou 1 minuto encarando a porta. Rafael olhava para a situação, esperando a palavra do lutador

Rafael (vendo que ele não iria dizer nada): vamos pegar as chaves amanhã.

Como um estalo, Fedrix volta ao mundo e sai da Arena, Rafael que tinha que ficar no local, olhou o americano indo para o hotel, sabe que algo está errado, mas ele nada pode fazer.  

______________________________________________________________________

26/01 – 11:00

Fedrix chega da academia da UWL, ele está todo suado com uma camiseta regata azul e uma bermuda de treinos preta. Ele que estava apenas com o seu celular, ouvindo música e a carteira. Deixa os dois em cima da mesa. Caminha alguns passos em direção ao sofá e senta no mesmo, encostando a cabeça bem forte, relaxando-a, quase dormindo.

Rafael então sai do banheiro e avista o americano, então ele pega uma pasta em cima da mesa e senta na poltrona, ficando ao lado direito de Fedrix. O ex-presidiario percebe a movimentação, mas nem cumprimenta o seu “colega”, Rafael sabe que a situação não está fácil, mesmo assim ele tem algo para conversar.


Rafael: Fedrix... Eu sei que provavelmente você não vai me responder, mas como eu disse ontem, a UWL já planejou algumas coisas e você vai se mudar para uma casa alugada amanhã, achamos que seu salario é mais do que o suficiente para você conseguir viver da melhor maneira.

Rafael espera um tempo, talvez uma resposta do descendente de brasileiros, como suas expectativas não foram correspondidas, ele apenas estende a pasta, Fedrix continua na mesma posição que estava, Rafael começa a ficar desconfortável e coloca a pasta em uma pequena mesa que tinha na sala.

Rafael: Como eu tinha prometido, no final da sua fase de adaptação, eu vou voltar a viajar o mundo em busca de novos lutadores, então estas livre de mim, forme suas estratégias, consiga suas oportunidades e ganhe os combates, já te dei um caminho, mas você pode construir o seu.

Fedrix faz um movimento, Rafael por um momento fica esperando uma reação, uma palavra, qualquer coisa, mesmo eles se conhecendo a praticamente 1 mês, Rafael ajudou a revelar o ex-presidiario, tem orgulho dele já ter disputado um título. Mas o iron Fist, apenas estava procurando uma posição mais confortável no sofá, ele provavelmente não está ouvindo nada. Rafael tenta uma última vez:

Rafael: Bom, é isso, amanhã vou ter uma reunião, então se você quiser se despedir... (alguns momentos de silencio) Ok, qualquer dificuldade pode falar comigo.

Rafael levanta e caminha em direção ao quarto, ele passa a mão no cabelo e ouve algo, parece que Fedrix está interagindo com ele, algo um pouco surreal pelo ocorrido no PPV, mesmo assim, Rafael olha para trás e vê Fedrix com os cotovelos apoiados em seus joelhos e olhando para o chão.

Fedrix: Terminou...?

Rafael com as esperanças perdidas, apenas vira-se e continua seu trajeto com o dedo médio levantado, um sinal universal, mas que para caso o primeiro eliminado do Gauntlet não tenha visto ele traduziu em palavras.

Rafael: Fuck You...

Fedrix fica em pé, pega a pasta, uma mochila que ele tinha preparado na noite passada, além dos seus pertences que estavam em cima da mesa e sai do local, ele não pisará lá novamente. Rafael confuso olha para a porta e fala de maneira baixa, quase em seu pensamento.

Rafael: A casa só estará livre amanhã!?


____________________________________________________________________

26/01 – 23:00

Fedrix está em um beco, ele está sentado em um canto, em cima de um pedaço de papelão, a luz vem de carros que passam pelo local, então a iluminação não tem qualidade, ele está com uma jaqueta de couro preta e calça jeans.

Ele sobreviveu aquela tarde apenas com um pão com manteiga e suco que comprou em uma padaria, então seu semblante não é muito amigável. Ele abre sua mochila e no meio de suas roupas pega a câmera que foi dada de presente pela UWL. Mesmo na situação que estava, ele abriu um sorriso irônico.


Fedrix: Isso era meu, não?

Ele então liga o equipamento e olha a bateria, esta baixa, ninguém lembrou de carrega-la, provavelmente Rafael faria isso antes de um próximo vídeo. Mas isso não incomoda o lutador que coloca para gravar e aponta para si.

(Cam On)

Fedrix está olhando para a rua, seu foco não é na câmera, luzes dos automóveis periodicamente iluminam o rosto do ex-presidiario. Após algum tempo de algo parece uma reflexão, Fedrix respira fundo e começa falar.

Fedrix: Pensei que só veria pessoas como vocês dentro dos presídios, vocês acham que mereciam estar ali? Fizeram a porra de um vídeo chorando um lugar no combate e nem para lutar vocês prestam.

Ele vira o rosto para a câmera entre um carro e outro, olhando fixamente para a câmera, é perceptível a raiva crescendo de maneira rápida.

Fedrix: Digo vocês, porque Teles para mim não é apenas um lutador, um lutador que chegou próximo de alcançar o meu patamar na ameaça tripla, Teles para mim é um quarteto, um quarteto sujo que eu adoraria esmagar.

Fedrix faz uma pausa, respira fundo, provavelmente lembrando do ocorrido no PPV e segue com ódio.

Fedrix: Sabe Teles, pensei em me testar em um combate contra você, achei que seria uma vitória com dificuldade que me traria diversão. Mas agora, não quero me testar, quando eu pisar em um ringue com você e a campainha tocar, a última coisa que eu vou pensar é em diversão, eu apenas quero dor, quero ver você gritar e chorar, ver seu corpo se partindo será meu Hobby.

Fedrix levanta-se do local que estava, e caminha em direção à rua.

Fedrix: (de forma irônica) Como eu disse Teles não é mais uma pessoa só, Vinicius Nunes é um de seus Pseudônimos, ele que me atacou e custou o meu combate. (Com muita raiva) Escuta aqui seu filho da puta, eu sei que você quer proteger seu pupilo, mas se você quiser colocar suas mãos em mim, faça isso em um combate.

Fedrix da meia volta, assim as luzes dos carros deixavam apenas sua silhueta para a câmera.

Fedrix: Enquanto as outras duas partes de Teles, quero precisar não tomar nenhuma providencia, mas se eles pensarem em me atrapalhar, eu vou marcar os seus rostos com meu punho.

Fedrix: Nunca pensei que teria nojo do Brasil, país que eu gostava e tinha boas referências, mas vocês quatro destruíram minha ideia sobre essa bandeira, se metade daquele povo for iguais a vocês, nunca mais quero associar meu nome a essa nação.

O Iron Fist encosta em uma parede do local, deixando apenas parte do seu rosto ser iluminado pelos motoristas.

Fedrix: Para todas as partes de Lucas Teles. Vocês sabem o gosto do ferro, sabem o meu potencial, vocês me temem! (Fedrix coloca o punho perto do rosto) Passei um dia nas ruas de Lisboa, para lembrar como derrotar ladrões otários como vocês. Voltei as minhas origens, eu sou a ameaça, que venha um ou quatro Teles.

O Vídeo termina com o lutador colocando o punho cerrado na lente da câmera e deixando tudo escuro.

(Cam Off)

[Vídeo Postado dia 09/02]

_______________________________________________________________


[VLL] Parceiro de Guerra (2014) - Com Camaleão
avatar
Felps

Mensagens : 243
Data de inscrição : 24/12/2014
Idade : 19

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum