Entrevista: Gonçalo Queirós

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista: Gonçalo Queirós

Mensagem por Memphis em Ter 24 Fev 2015, 14:19

Estamos no último domingo antes do Monday Night Kerosene #5 e, pelas 18:30, surge no site da Ultimate Wrestling League uma entrevista a um novo lutador da federação, de seu nome Gonçalo Queirós. Luzes, camara, ação. Na imagem que começa a fazer fade-in é possível vermos o conhecido entrevistador da melhor empresa de wrestling na Europa, este é Pedro Lombarda, que se encontra com um elegante fato e gravata. Este está sentado num baco alto, ao seu lado uma mesa também ela alta e por sua vez outras duas cadeiras do lado oposto da mesma mesa.

Pedro Lombarda: Olá a todos e sejam bem-vindos, hoje, domingo, é dia de entrevistar a mais jovem contratação da Ultimate Wrestling League! Antes de mais nada, quero relembrar que amanhã teremos o Monday Night Kerosene #5 no Coliseu do Porto! Temos em cartaz nomes como o ex-campeão hardcore James Brandão e o lutador açoriano Henrique Coelho… Vamos então passar à entrevista, acompanhado por Paulo Levante, temos Gonçalo Queirós!

A imagem começa então a afastar, mostrando agora uma maior parte da sala onde o entrevistador se encontra no momento. A mesma tem um chão flutuante de madeira clara, quase branca, e a parede de fundo cinzenta fazendo assim contraste. Entram no plano as novas caras, nomeadamente Paulo Levante, um empresário de renome e o seu cliente, o jovem lutador de apenas 18 anos, Gonçalo Queirós!

O lutador entra com um ar mais relaxado. Ele trás a sua roupa que utilizara em ringue, as calças pretas, as suas botas com as kickpads, também elas pretas, e o cinto cinzento, trás também uma t-shirt preta com letras em cinzento a se auto-promover. Por sua vez, Paulo Levante encontra-se com um luxuoso fato e gravata, com uma postura bastante formal. Ambos acabam então por se sentar à espera da primeira pergunta de Pedro Lombarda.


Pedro Lombarda: Antes de tudo, bem-vindos, Gonçalo gostava muito de te dar um aperto de mão, é um prazer conhecer o mais novo da federação e, segundo ouvi, com muito talento. Parabéns! (acaba então por dar o aperto de mão ao jovem lutador) Para começar gostava de questionar-te sobre o sentimento de ser contratado para a mais prestigiada empresa de wrestling na Europa com apenas uns verdes 18 anos, basicamente e resumindo, acho que todo o público quer saber como te sentes agora!

O lutador setubalense sorri genuinamente para o entrevistador, ajeita o seu cabelo e vai começar a falar, até que é interrompido por Paulo Levante, o seu agente, que agarra o braço do seu cliente como sinal para ficar calado. O jovem fica com um ar de surpresa, pois parecia bastante empolgado por dar a resposta ao conceituado entrevistador.

Paulo Levante: Boa tarde Pedro, eu vou-te dizer exactamente como é que o meu cliente se sente, nada bem! Não é bonito um lutador com este potencial, este carisma, este talento, este look não ter tido oportunidades de se mostrar num palco maior. Teve que passar por um ano e meio a aturar mediocridade na Youth Wrestling League quando lutadores sem talento, sem qualidade como Micael Estefari tinham lugares nos primeiros shows! Se o meu cliente tivesse tido essas oportunidades, neste momento, seria campeão!

Cara de dúvida por parte de Gonçalo Queirós, talvez aquele não fosse bem o seu sentimento, mas por respeito a Paulo Levante, que apostou em si à cerca de dois anos quando este começou a treinar e a sua experiência no negócio, ficou calado.

Pedro Lombarda: Então Paulo, está a tentar dizer que se o seu cliente, neste caso, Gonçalo Queirós, tivesse tido as oportunidades que teve Micael Estefari, neste momento seria não só o vencedor do torneio “Master of the mat” como também o Undisputed Champion? Eu recordo-me bem que a oportunidade dada ao luso-italiano foi mesmo um lugar nesse torneio já mencionado...

Paulo Levante esboça um sorriso claramente irónico e manipulador, leva as mãos à sua gravata e dá um ajuste à mesma de forma subtil, e começa a encarar Lombarda de forma mais séria; Gonçalo Queirós espera pela resposta do seu agente olhando directamente para o mesmo com um ar de interessado.

Paulo Levante: Sabes, eu sei que é apenas o vosso trabalho, já estou habituado a lidar com jornalistas de meia tigela que apenas por usarem fato e gravata pensam que isso faz de vocês melhores, mas não! Acabas de perguntar-me o óbvio, é claro que foi isso que eu quis dizer! Mas não precisava de ser no torneio. O meu cliente iria conseguir surpreender Bruno Pavão quando ele deu a oportunidade do roster dar provas para estarem no combate pelo Gen-X Championship!

Queirós troca um olhar com Paulo Levante, um olhar que naquele momento significava aceitação apesar de não concordar na integra com as palavras do seu representante.

Pedro Lombarda: Obrigado pela resposta… Agora vou fazer uma questão direccionada a Gonçalo Queirós que até agora não teve a oportunidade de responder, infelizmente. Então Gonçalo, qual irá ser a tua estratégia para impores o teu nome na historia da Ultimate Wrestling League?

Antes de responder, o notoriamente empolgado Gonçalo Queirós recebe um sinal positivo de Paulo Levante, que incentiva o seu cliente a responder.

Gonçalo Queirós: Eu não diria impor, mas sim mostrar ao público o que sou capaz de fazer dentro e fora de ringue. Quero evoluir como pessoa e como lutador, é sobretudo essa a imagem que eu quero deixar no fim da minha carreira: um homem que cresceu com o tempo. Tenho tempo, sou novo, mas aos poucos e poucos vou começar a cimentar o meu nome na história com o apoio dos melhores, com isto refiro-me aqueles que pagam para ver-me lutar.

Quando Pedro Lombarda parece satisfeito com a resposta e se prepara para fazer a próxima, o empresário lisboeta continua a resposta do nada.

Paulo Levante: Não pensem que por estas palavras do meu cliente, que ele deixará alguém meter-se no seu caminho! Quando ele entrar naquele ringue, a última coisa de que o seu adversário se irá lembrar quando acordar na cama do hospital será o pé do Gonçalo a atirar a sua cabeça contra o tapete! Isto é uma mensagem para todos, desde aos Dash’s desta vida como à actual cara da empresa, Jorge Gante! Mais cedo ou mais tarde o meu amigo Bruno Pavão, sim grande amigo, porque apesar de eu estar a reclamar ainda à pouco da falta de oportunidades dadas ao Gonçalo, a minha relação com o Chairman sempre foi boa. Como estava a dizer, quando Bruno Pavão der a oportunidade que o Gonçalo merece ele sairá daquele ringue como campeão.

Tanto Pedro Lombada como Gonçalo Queirós ficam surpreendidos por Paulo Levante falar da sua relação com o presidente da mais conceituada federação do país..

Pedro Lombarda: A sua relação de amizade com o presidente não irá beneficiar futuras oportunidades dadas a Gonçalo?

Paulo Levante começa a rir mas tenta conter-se.

Paulo Levante: Claro que não! O Bruno é um empresário como eu. Quando digo isto refiro-me à sua inteligencia e visão de negócio. Claro que este conheceu o trabalho de Gonçalo Queirós através da minha pessoa, mas a decisão de o contratar foi totalmente sua pela capacidade do meu cliente. Ele sabe que o futuro da empresa está aqui, nem Jorge Gante, nem Fedrix, nem Gabriel Paquet irão mudar isso. Acreditem no que digo.

Pedro Lombarda olha para o seu relógio.

Pedro Lombarda: Bem, acho que o público ficou satisfeito por ver Gonçalo Queirós finalmente, infelizmente o nosso tempo está a acabar. Obrigado por terem comparecido nesta entrevista, boa sorte no futuro, até à próxima!

A imagem desvanece enquanto Gonçalo Queirós e Pedro Lombarda se despedem um do outro, com Paulo Levante a manter a sua postura formal ao lado do seu cliente.

_______________________________________________________________

Jorge Bogalheiro Guy
avatar
Memphis

Mensagens : 336
Data de inscrição : 21/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum