Sombras

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sombras

Mensagem por Guerrero em Ter 24 Fev 2015, 20:37

A imagem surge num escuro ambiente onde muito pouco é perceptível. A câmera foca uma lâmpada presa por um cabo... A luz oscila de forma lenta e caprichosa iluminando uma pequena mesa... Após o foco na oscilante e ténue luminosidade a câmera foca uma pessoa cujo rosto está coberto pelas sombras.

???: Agora sabes porque estás aqui não sabes? Terá sido tudo isto em vão? Não...

Ouve-se o eco na sala à medida que o anónimo fala.

???: Tudo o que precisas de fazer... é cooperar.

O anónimo acende um isqueiro zippo que de nada serve para iluminar a sala. Vemos esta misteriosa pessoa a passar lentamente com as mãos pela chama.

???: A pessoa que tu eras... Quem tu eras...

Com a mão o anónimo consegue apagar a chama do isqueiro.

???: Tal e qual como esta chama... viveu... e morreu.

A câmera, entre as sombras, foca uma outra pessoa que está sentada no outro lado da mesa... Não é perceptível de quem se trata, apenas se vê a sua sombra... Essa pessoa que ouve este discurso está com as mãos em cima de mesa e é possível notar que está com as mãos em cima da mesa lentamente cerrando os punhos.

???: Servirás um próposito agora.

O anónimo que tem proferido estas palavras coloca um pequeno saco preto em cima de mesa, permanecendo a sua mão em cima do mesmo.

???: Neste saco, está a tua chance de redenção. Só a oferecerei uma vez... sabes a consequências de um não. Qual é a tua decisão?

A personalidade misteriosa que tem estado a falar debruça-se lentamente sobre a mesa, mantendo-se entre as sombras... tal como a pessoa que o ouve que entre as sombras permanece imóvel... Ouve-se uma ofegante respiração que provém da pessoa que tem estado a ouvir, numa conversa que parece ter começado já há bastante tempo e com muita história por contar. Quando a pessoa entre as sombras que tem sido o ouvinte deste diálogo, começa a reagir dando sinais de uma atitude iminente a imagem desvanece.

_______________________________________________________________

avatar
Guerrero
Danny McLaughlin

Mensagens : 230
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 26
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sombras II

Mensagem por Guerrero em Dom 08 Mar 2015, 17:07

UM MÊS ANTES

Lisboa é uma cidade de contrastes. Capital de Portugal, cidade rainha do outrora grandioso Império Português, cuja beldade não tem igual é o palco dos altos e baixos da vida dos cidadãos portugueses. Caminhando neste cidade podemos ver pessoas felizes, pessoas tristes, pessoas que não querem saber.

A cidade durante o dia é o palco do movimento de milhares de pessoas de todos os cantos do mundo. Uma cidade de beleza, de memória e também de pensamento. No meio do movimento em pleno Rossio, onde surge a imagem, podemos ver Cavaleiro caminhando calmamente enquanto reflecte na vida, sendo notável a sua condição física.

Ele caminha de mãos nos bolsos, com uma roupa bastante humilde e gasta, dando sinais notórios de pobreza e falta de glória... Precipitados talvez pelo Presidente da Ultimate Wrestling League que recusou dar um emprego que seria merecido para Cavaleiro, após os seus feitos na Vanguarda da Luta Livre.

Talvez seja sobre isso que o ex-Campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre reflecte, à medida que vagueia pelo Rossio observando o que o rodeia. Subitamente, uma rapariga vem a passar pelo seu caminho com alguma pressa e dá-lhe um forte encontrão no ombro, desiquilibrando-se e caindo no chão.


Cavaleiro: Mas... está bem? Tem de ter cuidado por onde anda.

A rapariga começa-se a tentar levantar lentamente, rasgando as suas calças na parte do joelho direito com a queda. Ela levanta-se sorrindo e olhando para Cavaleiro.

???: Não tem mal, desculpe eu sou uma descuidada.

Cavaleiro estende a mão à aparentemente jovem rapariga.

Cavaleiro: Desculpe eu, não tinha qualquer intenção de a magoar...

A rapariga aceita a ajuda de Cavaleiro para se levantar.

???: Não tem que me pedir desculpa, a culpa foi toda minha. Eu conheço a sua cara... Você não era um pro-wrestler aqui em Portugal?

Cavaleiro faz um ar desconfortável.

Cavaleiro: Sim, disse bem, era. Lamento mas não quero falar sobre esse tema... com ninguém, muito menos uma desconhecida. Bem, já vi que está bem, novamente espero que não se tenha aleijado... Boa tarde, fique bem.

Cavaleiro começa a caminhar e a rapariga vai atrás dele.

Miescha: Desculpe, onde estão as minhas maneiras? O meu nome é Miescha, sou uma fã de Wrestling, não queria chatea-lo.

O wrestler Português continua a caminhar ignorando um pouco Miescha.

Miescha: Eu sei muito sobre si sabe? E...

Miescha coloca-se em frente a Cavaleiro impedindo que ele caminhasse. Ela olha para o wrestler e passa-lhe com a mão na zona abdominal sem oposição.

Miescha: Não quereria conhecer-me melhor? Eu vivo já aqui perto... Certamente que terei assuntos...

A manager Inglesa (que Cavaleiro não conhece) aproxima-se de forma provocante.

Miescha: Que lhe serão muito interessantes...

Cavaleiro fica confuso mas de uma forma tradicionalmente masculina perante uma atraente mulher, acaba por ceder.

Cavaleiro: Bem... Porque não...?

Miescha dá a mão a Cavaleiro e começa a indicar-lhe um caminho numa zona algo estranha perto do Rossio, eles caminham e Miescha vai sempre falando distraindo o wrestler Português.

Cavaleiro: Então... onde vive mesmo?

Miescha: Por favor... trata-me por tu. É já aqui nesta rua.

Cavaleiro e Miescha entram num estranho beco com um carrinha branca parada com vidros fumados. Cavaleiro começa a estranhar e faz com que Miescha lhe largue o braço.

Cavaleiro: Não vives aqui de certeza, mas estou a perceber a tua intenção... Se é isso, não percamos tempo.

Cavaleiro começa a aproximar-se de Miescha, tentando beijá-la, agarrando até que subitamente um homem encapuçado apanha Cavaleiro pelas suas costas, colocando-lhe um pano branco cobrindo o seu nariz e a sua boca. Cavaleiro tenta oferecer alguma resistência à medida que Miescha se afasta lentamente olhando Cavaleiro nos olhos sorrindo com um ar bastante mal intencionado.

O ex-Campeão Supremo da Vanguarda da Luta Livre tenta ripostar mas o sujeito que o está como que a sufocar com o pano não cede. Cavaleiro começa a desvanecer lentamente até desmaiar. O invíduo encapuçado após verificar que Cavaleiro desmaiou dá sinal para Miescha rapidamente abrir a porta traseira da sua carrinha, o que ela faz de imediato.

Cavaleiro é arrastado pelo misterio indíviduo para dentro da parte de trás da carrinha. O indíviduo dá sinal a Miescha para conduzir, entregando-lhe as chaves e entra na parte de trás para controlar Cavaleiro caso ele acorde. Vemos a carrinha a começar a arrancar e a imagem subitamente desvanece.

_______________________________________________________________

avatar
Guerrero
Danny McLaughlin

Mensagens : 230
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 26
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum