O limite é o céu

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O limite é o céu

Mensagem por morais em Qua 25 Fev 2015, 16:51

Estamos no pay-per-view mas importante da história da Ultimate Wrestling League, com o pavilhão totalmente abarrotar, Daniel Kaiser acaba de fazer história ao conquistar o seu primeiro título depois de bater Tank! Daniel finalmente pôs fim a esta rivalidade. Foi um combate incrível, teve de tudo e um justo vencedor. Daniel após a conquista mandou-se para cima dos fãs, ele é o preferido de quase todos os fãs. A capacidade com que ele interage com as pessoas é soberba. Daniel Kaiser chegou ao topo depois de muitas lágrimas e muito suor, mereceu por tudo aquilo que trabalhou e por tudo aquilo que nos deu a nós, amantes da modalidade. Ele é único.

...E Daniel Kaiser acorda, parecia algo bastante real, Kaiser estava a sentir aquilo tudo tão perto, mesmo ali à sua frente mas nada era verdade. Apesar de tudo, Daniel esboçou um pequeno sorriso como de “conquista” e meteu “mãos à obra”.

Era uma manhã que se adivinha chuvosa mas, por vezes, passavam alguns raios de sol por entre as nuvens, não estava muito frio mas o vento era o principal problema. As ruas de Lisboa não estavam tão “enchidas” como costumam estar, as pessoas ficaram em casa, com medo da chuva e do frio porém Daniel Kaiser não pode dar isso como desculpa se quer derrotar Tank num próximo combate. Com uma vestimenta um pouco diferente daquela que usa, o luso descendente partiu em direcção ao ginásio para continuar os treinos com Francisco Vidro, ele estava motivado porque apesar de não ter feito parte do card no último Kerosene, teve o seu momento num segmento e os fãs viram-no com uma excelente condição física e preparado para derrotar o seu próximo oponente.

Eram dez horas como combinado e Kaiser já estava no local, enquanto esperava por Francisco, olhou em seu redor e, apesar de ser Lisboa, era um contraste total a todos os lugares onde já esteve na Capital. Prédios bastante vulneráveis e alguns com o tecto já caído, tudo à volta parecia sem cor, infelicidade como se as pessoas que vivessem ali não fossem felizes. Kaiser questionava-se o porquê de Francisco o ter convidado para aquele sítio. Um pouco depois das dez e meia, Francisco chegou e Kaiser, naturalmente fodido pela espera, “ralhou” logo com ele.


Daniel Kaiser [inquieto]: Foda-se, mas tu não tens relógio? Ainda por cima viemos treinar para aqui, nem ringue têm, tu andas mesmo na droga.

Francisco olhou para ele mas nem esboçou qualquer sentimento. Permaneceu apenas na sua “vida”. Calado como sempre foi.

Daniel Kaiser [persistente]: Mas caralho, tu não falas hoje?

Francisco Vidro: É para aqui que eu venho muitas vezes treinar porque sempre gostei da Natureza [Francisco aponta com o dedo para um monte um bocadinho longe de onde eles se encontravam no momento] e é aqui que eu gosto de pensar, reflicto bastante aqui para mim próprio porque tu sabes que eu sou uma pessoa mais reservada.

Kaiser continua sem perceber coisa com coisa.

Daniel Kaiser: Oh my god. Então se vamos treinar além porque carga de água viemos aqui ter?

Francisco Vidro: Sabes, nós não somos muito diferentes um do outro em termos de estilo, eu queria que chegasses aqui e olhasses em tudo o que estava aqui e percebesses que na vida nem tudo é um mar de rosas. Para chegares onde queres chegar tens de lutar por isso mas antes disso vais tombar alguns vezes. Estas pessoas que estão a viver aqui basicamente desistiram da sua vida, são fracas em termos de mente.

Daniel Kaiser começa a entrar na mesma linha de pensamento que Francisco.

Daniel Kaiser: Hmm, então isto vai de encontro aos treinos que temos vindo a fazer.

Francisco Vidro: Tu só tens uma maneira de derrotar o Tank, ...

Antes de Francisco responder, Daniel já sabia a resposta e já sabia o porquê dele o ter levado aquele sítio.

Daniel Kaiser [confiante]: Se lutar por algo, agora percebo porque me trouxeste aqui, não queres que eu seja como uma destas pessoas que enquanto lutaram na vida não souberam porque fizeram e acabaram por desistir, queres que eu lute por alguma coisa, por mim próprio, por todos os meus objectivos e mais alguns para poder ultrapassar apenas mais um obstáculo na minha carreira enquanto wrestler. Pela minha família. Tens toda a razão.

Francisco abanou com a cabeça tratando-se de uma sim e rumaram em direcção ao spot de treino de Francisco. Foi uma caminhada de quase trinta minutos, ambos permaneceram em silêncio apenas a reflectir, ao Kaiser apenas importa, nesta altura, Tank e a “desforra”. Kaiser reconhece que se sair por cima desta rivalidade certamente subirá um patamar bem alto na sua carreira na UWL e quem sabe tudo ser igual, ou bastante parecido, ao sonho que teve hoje...



O limite é o céu!

_______________________________________________________________

“If Shakespeare was alive today he would be writing wrestling shows...”
avatar
morais
Gonçalo Floro

Mensagens : 193
Data de inscrição : 01/01/2015
Idade : 22
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum