A missão não está terminada

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A missão não está terminada

Mensagem por Rei AR em Sab 28 Fev 2015, 19:35

João encontrava-se sozinho naquele bar. Tirando ele e o dono daquilo, nada lhes fazia companhia. Nem sequer o barulho da televisão ou de uma rádio. Voltou a dar um gole de cerveja e acendeu o seu cigarro. Aquele sitio era tão silencioso que quase que era possível ouvir o som do tabaco a arder. Não admirava não haver mais clientes, até porque aquele bar era uma verdadeira espelunca. O chão por varrer, as paredes a perderem a tinta, a televisão provavelmente estragada há imensos anos. Como era possível que tal estabelecimento ainda estivesse aberto? Talvez a fiscalização se tivesse esquecido que aquele bar existiu, ou então nunca chegou a ter conhecimento de tal estabelecimento. Ou talvez aquilo não fosse sequer um bar.

De qualquer das maneiras, tinha combinado encontrar-se ali com um antigo conhecido. João só esperava que não tivesse sido enganado. É verdade que o António nunca lhe falhara, mas nunca lhe inspirara grande confiança e simpatia.  Ele que se atrevesse a não aparecer, ui, daria um espectáculo lindo. Entretanto, começara a chover. Parece que a chuva e o frio tardam a ir embora. E António demora a chegar e João acaba por voltar a pedir mais uma cerveja e é sem surpresa que João dá um novo gole e repara que também esta cerveja está choca.

João: Foda-se, mas há algo nesta merda que valha alguma coisa!!


??? ( com um tom muito alegre): Calma, rapaz, vejo que ainda não perdeste esse teu temperamento explosiva. Tu sabes que eu até gostava disso em ti, fico feliz por saber que lá na UWL não te conseguiram controlar. Sabes que mais? Até nem fiquei surpreendido.

Era António, alto, bem-penteado, elegante e extremamente bem vestido apesar de João saber perfeitamente que o homem estava completamente falido. Curiosamente, combinava com o estabelecimento em que se encontrava. Ambos não valiam nada


João: Aposto que estejas muito feliz porcaria desta suspensão, mas sabes que mais? Isto é um caso sem excepção! É a última vez que vou combater nessa tua porcaria de promoção.

António: Ambos sabemos que isso não vai ser verdade, sê honesto, não vais durar muito tempo na UWL. Rapidamente se vão fartar de ti e do teu humor e vais acabar por ser dispensado juntamente com uma porrada de miúdos que deveriam era estar a trabalhar atrás de um balcão. E nessa altura vamos voltar a encontrarmo-nos. Mas o futuro a Deus pertence, agora temos assuntos mais importantes para tratar. Tens a certeza que apesar de estares suspenso, o teu contrato não te proíbe de competir fora da UWL?

João: Não sei, nem estou em saber se posso ou não competir. Eles que se lixem, eu faço o que eu quiser!Sei que eles não vão largar um tipo cheio de potencial como eu. E de qualquer das formas, este é e será um caso isolado. Não voltará a acontecer. Eu preciso de fazer uma coisa na UWL e não posso fugir disso.

António( rindo-se): Já ouvi essa história que tens algo a fazer na UWL...muito divertida.

João: Pensava que estavas aqui para falarmos de negócio e não para andarmos com piadinhas secas.  Quanto é que me pensas dar e em que posição do card é que me pensas colocar?

António: Bem...o Main Event será entre o Miguel Ramos e um tipo japonês chamado Togi Goto. Ora tu conheces o Miguel, que é o nosso campeão um gajo profundamente influenciado pelo Dyamite Kidd e o Togi Goto é um stiff bastard que tem dado nas vistas nesta sua excursão europeia. Tu sabes que o nosso Main Event irá ser sempre uma disputa pelo titulo. Estava a pensar em colocar-te num deathmatch contra o Zé Alves e, sei lá, após o combate podias fazer um discurso qualquer sobre aquilo que vai ser o teu futuro na UWL ou outra merda qualquer que te lembres.

João: Espero que esse tal de Zé seja duro, porque eu penso usa uns quantos light tubes e um corta relvas. Talvez até traga sal. Cadeiras e essas merdas os fãs dão-me durante o combate. E quanto é que pensas pagar-me.

António: Ora, nós estamos à espera de receber entre 200 a 300 pessoas, e sendo assim estava a pensar em pagar-te mais ou menos 40 euros.

João: Eu não vou lutar nessa tua merda de companhia por menos de 90 euros.

António: Ok, então. Então estás pronto para esse grande combate, João?

João: O meu nome agora é Chain, habitua-te a isso. E lembra-te esta, será a última vez que fazemos negócio, porque eu tenho merdas para fazer.

_______________________________________________________________

avatar
Rei AR

Mensagens : 117
Data de inscrição : 31/12/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum