BACKSTAGE ENCORE #1 - MNK #6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BACKSTAGE ENCORE #1 - MNK #6

Mensagem por Sabor Gerações em Qui 05 Mar 2015, 23:02

PRÉ-KEROSENE #6 (02/03/2015)

21:15

Falta pouco menos de uma hora para o Kerosene #6 e já é percetível uma enorme afluência nas entradas para o estádio Municipal de Chaves. Nessas mesmas entradas encontram-se vários seguranças contratados pela Ultimate Wrestling League.

A imagem foca então outro lado do estádio, interdito ao público, onde se encontra uma entrada também com vários seguranças. Nesse mesmo lado há um parque de estacionamento reservado aos lutadores, onde surge pouco depois James dentro seu carro. Conforme o lutador avança, é barrado por vários seguranças sem  lhe pedirem qualquer tipo de identificação.

James Brandão:
Então?

Um dos seguranças chega-se à frente, dirigindo-se a Havoc pela janela do condutor.

Segurança:
Temos ordens expressas vindas da direcção para não o deixar entrar por motivos de lesão, por isso faça favor de se afastar...

James Brandão (irritadíssimo, batendo com as mãos no volante): Antes obrigava-me a ir aos Kerosenes lesionado e agora é isto?! Quem tem cu tem medo, mas é que é mesmo…

Segurança: Como deve calcular, em nada temos a ver com essa decisão. Volto a pedir-lhe, faça favor de se afastar deste local restrito apenas a pessoal autorizado.

James Brandão: Eu vou embora, não há problema, mas diz ao teu superior que isto não vai ficar assim! Isto não vai ficar como ele quer!

James literalmente furioso faz a vontade aos seguranças, fazendo a manobra com o carro e evacuando o estádio.

21:40

A imagem é focada por uma das camaras ocultas nos bastidores, onde se pode ver Paulo Levante e Gonçalo Queirós.

Paulo Levante:
Vamos, Gonçalo… Faltam apenas 30 minutos para a emissão do show começar, queres chegar atrasado ao teu primeiro combate? Não és nenhuma noiva!

Queirós ia fazendo os seus últimos exercícios de treino e aquecimento antes do início do evento, onde iria enfrentar David Proença, na sua estreia.

Nesse momento Paulo Levante aproxima-se do seu cliente, olhando primeiro em redor tentando perceber se ninguém o ouvia.

Paulo Levante:
Finalmente a tua chance chegou Gonçalo, não podes deixar esta fantástica oportunidade escapar- vaisenfrentar um campeão! E não podemos esquecer que vais enfrentar um membro da facção de Bruno Pavão, os Supremacy, por isso aconselho a não brincares aos heróis no combate... Tens que apertar a mão ao Cedric Proença no fim do combate mesmo que percas, só vais ganhar pontos com isso, porque se cairmos nas boas graças do patrão será melhor para o teu futuro na empresa...

O lutador setubalense simplesmente congela depois de ouvir as palavras de Paulo Levante, ficando com um olhar fixo no mesmo enquanto cerra um dos seus punhos.

Gonçalo Queirós (estupefacto):
O quê? Estás a ouvir o que estás a dizer? Queres que aperte a mão a um homem por interesse? Talvez porque assim ganhe pontos com o patrão? Os Supremacy não têm feito a vida fácil a ninguém nesta empresa, as boas pessoas são as mais mal tratadas às mãos deles... Digo-te mais, eles são uns filhos da...

Paulo Levante (interrompendo Gonçalo, enervado): Shiuuuuuuuu, que ninguém te ouça! Queres arranjar problemas a sério no teu primeiro dia? Fazes o que eu te digo e acabou.

Gonçalo Queirós (relutante): Então está bem... Sim, eu irei apertar a mão ao Cedric, mas não por compactuar com as atitudes que ele teve no último Kerosene, não por concordar com o que tem sido feito pelos Supremacy, e muito menos por medo. Eu vou apertar a mão ao meu adversário por respeito, porque durante o tempo em que tivemos a treinar na Youth Wrestling Academy, foi algo que nos sempre ensinaram... Ter respeito pelo adversário.

O estreante entretanto volta ao seu exercício, e Paulo Levante fica satisfeito com algumas das palavras do setubalense, acabando então por esboçar um pequeno sorriso manipulador.

Paulo Levante:
Podes pensar o que quiseres deles, mas não tens que a demonstrar no em directo. Guarda isso para ti... Bruno Pavão é um homem inteligente e eu no lugar dele faria o mesmo para assegurar o futuro do que é meu. Eu contigo iria fazer o mesmo se fosse preciso para seres campeão, para teres a vida que quiseres e para eu ficar ainda com mais poder nesta industria. Cada um tem os seus objetivos, e deixa-me dizer-te: os fins justificam sempre os meios, sempre!

O setubalense continua o seu aquecimento, aumentando a intensidade, e é possível ver ainda mais concentração na sua cara do que há minutos atrás.

Gonçalo Queirós:
Será que os fins justificam os meios? Os meus pais sempre me ensinaram que o que deixa um homem orgulhoso não é a meta final, mas sim o seu percurso. Eu não quero seguir o caminho mais fácil, quero seguir o caminho mais honesto, custe o que custar, eu vou ganhar honestamente!

Paulo Levante expressa um esgar de quem não tem qualquer interesse no discurso do seu pupilo

Paulo Levante:
Bem, vamos lá falar sobre o teu adversário e sobre a abordagem que deves ter no combate. Segundo sei, ele tem pouco mais de 5 quilos que tu, por isso a diferença não é muita e podes partir para cima dele para medir forças inicialmente, mas tens que ser inteligente…

A imagem começa a desvanecer à medida que Paulo Levante continua a dar indicações a Gonçalo para o seu combate.


Última edição por Sabor Gerações em Sex 06 Mar 2015, 00:16, editado 2 vez(es)
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: BACKSTAGE ENCORE #1 - MNK #6

Mensagem por Sabor Gerações em Sex 06 Mar 2015, 00:03

PÓS-KEROSENE #6

00:05

A câmara vai-se movimentando no corredor e encontra Jacob Campbell, notoriamente frustrado, a trocar algumas palavras com Filipe Dornelles, aquele que tem sido o seu mentor durante os seus primeiros passos na Ultimate Wrestling League. Irritado e desiludido, Dornelles vai tentando consolar o novato.

Filipe Dornelles:
Vai ficar tudo bem, o mundo do wrestling profissional não é nenhum mar de rosas. Às vezes estas coisas acontecem, ainda para mais quando se contratam pseudo-vedetas como o Cláudio Rosas. Fazemos o seguinte...

Curioso, Campbell ergue a cabeça e olha fixamente para Dornelles sem dizer uma palavra. Este último sorri timidamente na sua direção.

Filipe Dornelles:
Eu percebo o que se passa contigo. És novo, queres construir-te nesta casa. Queres, atenção, queres criar uma identidade e ser reconhecido pelo povo. Eu compreendo e sei o quanto custa fazer isso. Mas as carreiras são feitas de oportunidades. Portanto não te preocupes: se queres uma oportunidade, vais tê-la. Para a próxima semana tens-me a mim como adversário. Uma batalha de respeito mútuo, não te esqueças disso. Força miúdo!

Dornelles dá uma pancada no ombro de Campbell enquanto abandona a cena.

00:30

A imagem foca o escritório do Chairman da UWL, Bruno Pavão, acompanhado dos Supremacy e Alexandra Valente. O ambiente é de festa, e todos estão servidos com copos de champanhe.

Todos estão à volta da secretária de Pavão onde está sentado, formando um semi-círculo que a câmara foca na perfeição.

Bruno Pavão (erguendo o copo para a câmara):
Vêm? Vêm? Eu avisei-vos... A supremacia dum génio. Já todos caíram...

O Chairman faz uma pausa, dando um gole no champanhe.

Bruno Pavão: Todos os que ousaram enfrentar e questionar a supremacia dum génio caíram, foram derrotados... Alex Torres, que nem sequer voltou a combater após ser derrotado pelo melhor wrestler em território nacional, Edward Hosking!

A câmara apanha Hosking com um leve sorriso nos lábios.

Buno Pavão: James Brandão, lesionado e mal tratado pelo futuro do wrestling português, um atleta de segunda geração... Cedric Proença!

A câmara foca então Cedric Proença com o seu Hardcore Championship ao ombro, com um ar confiante.

Bruno Pavão: E, agora, Fedrix e Lucas Teles... Que não bastou terem sido esmagados no Gauntlet pela força bruta que é este homem, esta máquina que escusa apresentações, Chaser!

Chaser, indiferente com o seu Gen-X Championship ao ombro, foca a câmera com um esgar frio.

Bruno Pavão: Também foram esmagados pelo melhor atleta português da actualidade... O meu brassad, Henrique Coelho!

Henrique Coelho é aplaudido por Hosking e Pavão, que congratulam a mais recente aquisição dos Supremacy.

Bruno Pavão: Todos caíram... Um a um... Menos o invicto, o vosso Undisputed Champion, Jorge Gante...

Mais uma pausa.

Bruno Pavão: Está para breve... Observem... Observem o último a cair.

A imagem desvanece no mesmo ambiente de festa, conforme brindam uma última vez.
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum