Flashback

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Flashback

Mensagem por Memphis em Dom 08 Mar 2015, 10:59

FLASHBACK

Cerca de dois anos antes

Estamos no final do ano de 2013, Paulo Levante dirige-se a uma das academias de pro-wrestling na margem sul para assistir a um treino e procurar o seu novo pupilo, um jovem cheio de talento que possa ter grandes voos no futuro.

Ele que está acompanhado por um colega de trabalho, senta-se e assiste ás várias demonstrações feitas pelos alunos. Até à penúltima demonstração ninguém tinha surpreendido o empresário, é então que chega a vez de Gonçalo Queirós.


Paulo Levante: Vamos ver se é algum destes dois que vai trabalhar comigo.

O combate entre os dois lutadores começa, o empresário Lisboeta fica estupefacto pela prestação do Andróide Sobrehumano e não consegue tirar os olhos de cima do mesmo.

Paulo Levante: É este, encontrei o que procurava!

Colega(surpreendido): A sério? Eu pensava que ias escolher o seu adversário, é muito maior. Já viste aquele braço?

Paulo Levante: Quem me vai levar ao estrelato é o mais pequeno, aquilo é um diamante em bruto. O gajo é humilde, dá para ver olhando para ele. Fantástico!

Colega(ainda mais surpreendido): O quê? Tu queres alguém humilde? Estás bem? Não te estou a reconhecer.

Levante simplesmente ignora o seu colega, e assiste ao resto da demonstração com um sorriso manipulador na sua cara.
Horas depois

Paulo Levante, horas depois de assistir a um treino em que Gonçalo Queirós fez uma demonstração com a qual ele ficou estupefacto decide fazer uma pesquisa sobre o rapaz de Setúbal. Quando acaba a mesma, dirige-se à habitação da Família Queirós para convencer os país do adolescente que o mesmo seja guiado pelo mesmo.

Paulo Levante(depois de bater à porta): Boa tarde, o meu nome é Paulo Levante. Gostava de conversar com o Sr. Queirós sobre o jovem Gonçalo. Acha que seria possível? Obrigado

A porta ainda demora um pouco a ser aberta. Paulo Levante acaba então por ser recebido pelo próprio pai de Gonçalo que fica um pouco espantado com a imagem do futuro agente do seu filho.

O empresário lisboeta é convidado para entrar na humilde casa da Família Queirós depois das
apresentações feitas. Acabam então por conversar na sala de estar.


Paulo Levante: Bem, vou direito ao assunto. Hoje vi o seu filho na academia, e fiquei espantado com o talento que o seu jovem possui. Ele está destinado a altos voos, acredite no que lhe digo, só precisa de quem o guie na direcção certa. Comigo, acredite que terá um grande futuro pela frente, só preciso da sua aprovação pois falamos de um menor.

O progenitor de Gonçalo Queirós ouve tudo muito atento, enquanto Paulo Levante discursa e no fim esboça o seu característico sorriso.

Bruno Queirós(desconfiado): Como é que o tenciona fazer? Sabe, eu sempre ensinei ao meu filho que um homem deve lutar pelo que quer, um homem deve ser sempre humilde e fiel a si mesmo. Não acha que ficar ligado a si seria um atalho?

Paulo Levante(impaciente): Claro que não, o mérito é todo dele. O trabalho é todo dele, o esforço, o suor, as lágrimas… Tudo. Eu apenas servirei para o guiar na direcção certa, ele faz o que gosta, lutar e eu faço o que mais gosto de fazer… Criar estrelas!

Bruno Queirós: Ok, percebo o seu ponto mas na realidade o que é que você irá ganhar com isso? Eu não tenho dinheiro para pagar a um agente, vivo do peixe que apanho no mar. Para além do mais, quero dar um bom futuro ao meu filho pois ele está a acabar os estudos e isso é prioritário.

O empresário começa a ficar um pouco chateado, mas faz para não a mostrar. Porque? Só assim iria conseguir convencer o pai do seu futuro pupilo.

Paulo Levante: Primeiramente, quero deixar aqui vincado que o Gonçalo irá continuar os estudos se for guiado por mim, como você o disse e bem os estudos são prioritários. Só depois de completar os 18 anos é que ele poderá trabalhar, e por isso mesmo até lá apenas treina. Segundo, o que iria ganhar com isso? Satisfação pessoal, não quero nada em troca, quando o Gonçalo tiver contratos eu fico apenas com uma pequena percentagem do que ele ganhar para conseguir sobreviver pois também pago contas.

O modesto pescador fica convencido com o falso discurso de Paulo Levante, e finalmente aceita deixar o seu filho ser agenciado pelo Lisboeta.

Bruno Queirós: Bem, lá isso é verdade… Você parece ser um homem sério e honesto, por isso mesmo eu aceito que guie o meu filho, só quero que ele seja feliz e cumpra os seus sonhos e a verdade é que ama o wrestling desde pequeno.

Paulo Levante expressa um sorriso de orelha a orelha, conseguiu mais uma vez manipular alguém para sua beneficência pessoal e profissional com o objectivo de subir o seu estatuto ás costas do talento de um jovem talentoso.

Paulo Levante: Acredite que fez a escolha certa! O seu filho está em boas mãos e vou começar ainda hoje a tentar transferir-lhe para uma melhor academia, talvez a de Bruno Pavão, será o primeiro passo para o seu filho começar a crescer. Obrigado pelo tempo.

As despedidas são feitas, e a partir daquele dia começou a jornada conjunta entre Gonçalo Queirós e Paulo Levante que culminou nos dias de hoje.

_______________________________________________________________

Jorge Bogalheiro Guy
avatar
Memphis

Mensagens : 336
Data de inscrição : 21/05/2014

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum