Pantomimus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pantomimus

Mensagem por Sabor Gerações em Sab 01 Ago 2015, 22:18

Andréas Papandréou

Nome do Wrestler: Pantomimus

Localidade: Atenas, Grécia

Altura, Peso: 190cm; 95kg

Idade: 35 anos (11/03/1980)

Fotografia do Wrestler:
Spoiler:


Role: Heel

Gimmick: Mimo macabro, sem falas. Artista de rua; artista do Circ du Soleil.

Histórico do Wrestler: Ver informações sobre o manager abaixo.

Música de Entrada: Mime Song

Detalhes da Entrada do Wrestler: Pantomimus entra sem expressão acompanhado pelo seu representante, Jean Gaspard. Fixa o olhar no público, com ar arrepiante e assustador enquanto caminha lentamente para o ringue.

Estilo de Wrestler: Brawler; Hardcore

Move-set básica do Wrestler:
BodySlam
Clothesline
Big Boot
German Suplex
Sleeper Hold
DDT
Neckbreaker
Backbreaker
Chop

Move-set característica do Wrestler:
Mr. Mime - O lutador por vezes torna-se um "espelho", imitando os movimentos do adversário para confundi-lo e de seguida atacá-lo.
Grito do silêncio - O lutador atira o adversário ao canto e acerta-lhe com uma clothesline. Sobe à segunda corda e finge distribuir os tradicionais 10 murros na cabeça do adversário, não chegando a tocar-lhe. Depois disto, aperta a cabeça do adversário com toda a força e esboça uma expressão facial de como se estivesse aos berros.
Sad Clown (Diving Leg Drop)

Finishers:
Silent Killing - Em ocasiões especiais, acerta no adversário com um chicote de domação de leões, trazido pelo seu representante Jean Gaspard.
Circo de Fantasmas (Bycicle Kick)


Última edição por Sabor Gerações em Dom 02 Ago 2015, 02:25, editado 1 vez(es)
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Pantomimus

Mensagem por Sabor Gerações em Sab 01 Ago 2015, 22:23

Nome do Manager: Jean Gaspard

Localidade: Paris, França

Altura, Peso: 188 cm; 80kg

Idade: 60 anos

Fotografia do Manager: Hugh Laurie
Spoiler:


História do Manager/Lutador:
Jean Gaspard era um maestre do famoso Circ du Soleil na década de 90. Na altura com 35 anos, era o principal representante do tão aclamado circo, viajando por todo o mundo com a sua comitiva. Jean tinha o mundo a seus pés e quem o conhecia bem, diria que era o homem mais feliz que haviam conhecido.
Antes de um dos seus eventos na Grécia, Jean passeara nas belas ruas de Atenas com o seu tão bem conhecido sorriso no rosto. Jean tinha a particularidade de ver os grandes artistas de rua de cada país que visitara. Mas em todos os seus anos de experiência havia visto um artista de rua tão espantoso como aquele que vira em Atenas. Jean pela primeira vez em muito tempo, perdera o seu largo sorriso e colocara uma expressão de claro espanto e admiração. Tratava-se de um artista de mímica bem conhecido e aclamado naquelas terras: Pantomimus. Este jovem de apenas 17 anos ilustrava uma história a cada gesto que fazia, com uma credibilidade estupenda, parecendo entrar na mente do seu público e implantando as imagens das figuras que fazia.
Jean ficou tão encantado com tal personagem, que após uma abordagem ao mesmo, trouxe-o para o seu circo, com a esperança de fazer do mimo, a próxima sensação, colocando de parte o tão monótono e previsível espectáculo dos palhaços.
E assim foi. Pantomimus era um sucesso entre o público de todas as idades e Jean, tornou-se num homem realizado com a sua aquisição.
No entanto, tudo o que é bom, não dura para sempre e Jean soube disso da pior forma. Numa noite de espetáculo, a meio da atuação de Pantomimus, uma criança do público atirara uma garrafa de água cheia à cabeça do mimo. Este, de imediato, fez aquilo que nunca se deve fazer em qualquer atuação: insultar o público. Bem alto, o mimo gritou um palavrão, dirigindo-se com ar furioso à criança, que desata a chorar. O público em estado de choque, mas não tão chocados como ficou Jean Gaspard. Pantomimus, ao aperceber-se do que fizera, tapou de imediato a boca, fugindo do local cheio de vergonha e desilusão.
As notícias do sucedido correram o mundo inteiro, alvejando o mimo com críticas de imensa dimensão. Jean ficara desiludido com a situação, mas nada lhe havia preparado para a medida drástica dos coordenadores do circo. Jean Gaspard foi despedido no pico da sua carreira. Por fim, o sorriso expressivo do maestro de circo havia desaparecido por completo. Pantomimus também foi despedido, vivendo o resto da sua vida cheio de vergonha e com um peso enorme na sua consciência.
Os anos passaram e nenhum deles conseguiu voltar a ser feliz, recordando aquele momento nas suas mentes em cada sonho. Pantomimus jurou não voltar a proferir uma única palavra enquanto estivesse vivo. Com o passar do tempo, Pantomimus foi ficando com uma personalidade fria e "amarga", descarrilando a sua vida por completo. Assaltos à mão armada, furto de automóveis, violência e vandalismo. Pantomimus fazia de tudo para se vingar da sociedade desde aquele infame momento. Entre entradas e saídas da prisão, o mimo grego foi-se acostumando cada vez mais à violência, encontrando um certo prazer na dor física nos outros, tendo encobrir a dor psicológica provocada pelos mesmos.
Já Jean Gaspard, nunca mais encontrou emprego e muito menos o seu sorriso. Entre consumo de drogas e vivendo em péssimas condições, Jean só pensava numa coisa: na sua horrível decisão em acreditar no talentoso mimo grego. Após anos de depressão, Jean tentara cometer suicídio diversas vezes. No entanto, nunca conseguira. Jean ainda tinha uma réstia de esperança que a sua vida pudesse voltar a ter sentido. Ainda havia esperança na mente deturpada do francês, de que a sua escolha não teria sido em vão. Jean então decidira dar a volta à sua vida e viajou pelo mundo, tentando encontrar um local onde não fosse alvo de críticas nem reconhecido ao primeiro olhar. Então, Jean, numa das suas viagens, descobriu potencial em Portugal. Ninguém nas ruas o conhecia. Jean finalmente sentia-se como um ser humano e não um animal detestável. Só lhe faltava um objetivo na sua vida: fazer de Pantomimus uma estrela. Jean tinha noção da vida que o mimo havia tomado e sabia que tinha de tomar partido de algo que fosse benéfico para ambos. Então, Jean encontrou um cartaz de uma modesta organização de luta livre chamada Conflict. Sabendo do gosto por violência do seu antigo pupilo e vendo que se tratara de uma federação pouco conhecida, Jean achou aquilo perfeito para começar por baixo, mudando a sua vida, bem como a do mimo. Jean então parte para França, para trazer Pantomimus, não o mimo, mas o lutador!
avatar
Sabor Gerações
Miguel Rossiter

Mensagens : 393
Data de inscrição : 24/12/2014

Ver perfil do usuário http://jorgebogalheiro.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum